//

Até quando o silêncio diante dos aumentos dos preços dos combustíveis?

Leia em: < 1 minuto

Se houver o sétimo aumento e nada acontecer, das duas uma: ou o presidente Bolsonaro está passando mel na boca dos caminhoneiros ou esses bravos trabalhadores estão acreditando no “conto da carochinha”. E aí eu incluo os motoristas de táxi, aplicativos, enfim, todos que vivem dessa honrosa atividade.

Até quando o silêncio diante dos aumentos dos preços dos combustíveis?

Com efeito, o ex-ministro da Fazenda do então governo Itamar Franco, Ciro Gomes, já vem há muito tempo dizendo que essa política de reajuste dos preços dos combustíveis está totalmente errada.

Ciro, que é presidenciável pelo PDT, aponta as soluções para por fim nesses aumentos. 

___________
Marco Wense é Analista Político

*A análise do colunista não reflete, necessariamente, a opinião de Pauta.blog.br

//

Com 574.507 vacinados contra o coronavírus (Covid-19), dos quais 184.545 receberam também a segunda dose, até as 15 horas desta terça-feira, a Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados

Leia em: 2 minutos

Trazidas em um vôo comercial que pousou no aeroporto de Salvador às 23h10, as 178.600 doses do imunizante produzido pelo Butantan começarão a ser distribuídas para o interior do estado na manhã desta quarta-feira (10). Este é a sétimo envio que chega ao estado. Com esta carga, a Bahia totaliza 1.289.800 doses recebidas, entre Coronavac e Oxford, desde o dia 18 de janeiro, quando chegou a primeira remessa.

As vacinas serão enviadas para o interior pelo Grupamento Aéreo da Policia Militar, após a organização das doses feita pela equipe da coordenação de imunização do estado. Elas serão encaminhadas para as centrais regionais no interior da Bahia, de onde serão despachadas para os municípios.

Segundo a coordenadora de imunização do Estado, Vânia Rebouças, somente os municípios que já utilizaram 85% das doses anteriormente recebidas terão nova remessa. Ela explica que esta decisão foi definida em reunião da CIB (Comissão Intergestores Bipartite – instância que reúne representantes das secretarias municipais de saúde e da Secretaria da Saúde do Estado). “Metade das doses que seria enviado para os municípios que não cumpriram a meta serão redistribuídos para aqueles que já tiverem utilizado mais de 90%. A outra metade ficará armazenada na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos da Secretaria da Saúde do Estado. Esta estratégia não foi uma imposição da Sesab e sim uma deliberação feita de forma conjunta com os municípios”, afirma.

Esta nova remessa dará possibilidade de que continue sendo imunizado o público alvo da primeira fase do plano de vacinação contra Covid-19. “Ficou também definido em CIB que aqueles municípios que conseguirem alcançar as metas da primeira fase, poderão ampliar a aplicação das doses para idosos de 70 anos ou mais, de forma decrescente de idade”, aponta Vânia Rebouças.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas destaca que o Estado tem feito um apelo adicional para que os municípios ao receberem as doses, utilizem elas em até 48 horas. “Quanto mais rápido a gente vacinar, menos pessoas vão contrair a doença e menor será o número daquelas que vão precisar de leitos de UTI”, pontua.

Serão investidos R$ 10 milhões em projetos inovadores que possam solucionar problemas reais da gestão pública, garantiu Rui Costa

Leia em: 2 minutos

O governador Rui Costa usou as redes sociais, hoje (10.mar), para anunciar o lançamento do edital Governo Inteligente, voltado aos micro e pequenos empresários. Serão investidos R$ 10 milhões em projetos inovadores que possam solucionar problemas reais da gestão pública. A iniciativa é da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), e faz parte do Programa de Apoio à Pesquisa na Micro e Pequena Empresa (PAPPE).

Pensando na potencialização da economia do estado, o edital também é inovador, pois as propostas devem ser apresentadas a partir de desafios do dia a dia dos brasileiros. Para chegar a cada desafio apresentado no edital, a Fapesb indagou diversas secretarias do governo e outras instâncias da esfera pública quais eram as suas maiores dificuldades perante o momento atual. Com base nessas demandas, os micro e pequenos empreendedores poderão criar soluções inovadoras, gerando projetos com tecnologias específicas.

Para o diretor de inovação da Fapesb, Handerson Leite, o edital lançado, além de outros benefícios, injeta dinheiro na economia do estado. “Com esses projetos apresentados pelos empresários, faremos com que todos saiam ganhando: o governo, os empresários e principalmente a população. É uma maneira de ajudar a impulsionar a economia do Estado nesse momento de crise. Além disso, as propostas apresentadas poderão gerar emprego e renda para os baianos, pois os projetos admitem a possibilidade de contratação de profissionais com os recursos. E o melhor, os valores investidos não serão reembolsáveis”, contou.

A secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro, também vê essa oportunidade como um grande investimento econômico e tecnológico para o estado. “As propostas que serão aceitas pelo edital não só contribuirão com o desenvolvimento de produtos para o uso na governança pública, mas também impulsionarão a economia do estado após a pandemia”, afirmou.

Para se inscrever, é preciso ser micro ou pequena empresa residente no estado da Bahia e estar em situação regular junto ao governo e ter um projeto de desenvolvimento de um processo, produto ou serviço, propondo a solução do desafio escolhido no edital. Os interessados já podem acessar os detalhes do edital Governo Inteligente no site da Fapesb.  

//

Infartos e AVCs (Acidentes Vasculares Cerebrais) chegaram a aumentar em 132% em Manaus, 126% em Belém, 87% em Fortaleza, 71% em Recife, 38% no Rio de Janeiro e 31% em São Paulo. A pesquisa comparou dados de 2019 e 2020

Leia em: 4 minutos

Além dos óbitos causados diretamente pela doença, a Covid-19 também é apontada como responsável pelo aumento de mortes entre pessoas com doenças cardiovasculares. Segundo estudo de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Hospital Alberto Urquiza Wanderley e da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), as mortes por doenças cardiovasculares não especificadas, infartos e AVCs (Acidentes Vasculares Cerebrais) chegaram a aumentar em 132% em Manaus, 126% em Belém, 87% em Fortaleza, 71% em Recife, 38% no Rio de Janeiro e 31% em São Paulo. A pesquisa comparou dados de 2019 e 2020.

Na Bahia, um levantamento realizado pela Santa Casa de Misericórdia de Feira de Santana, revelou que apenas 30 consultas cardiológicas foram realizadas entre março e abril de 2020. No mesmo período do ano de 2019, a quantidade alcançou o número de 379 consultas, portanto, uma redução de 90% nos atendimentos preventivos. O levantamento constatou ainda que a rotina dos atendimentos na unidade hospitalar teve redução de 84% na realização dos testes ergométricos e a procura por exames como Eletrocardiograma e Ecocardiograma diminuiu em 94% e 81%, respectivamente.

A hipótese levantada por cientistas e médicos é que, por medo de se expor ao novo coronavírus, os pacientes que apresentam sintomas ou mesmo diagnósticos de doenças cardiovasculares não estejam buscando atendimento médico. Este comportamento causou a redução de 15% nas internações hospitalares e os procedimentos e cirurgias caíram 45% e 44%, respectivamente. Sem o acompanhamento adequado, esses pacientes evoluem para quadros mais graves e têm mais riscos de morte.

Para a cardiologista e professora da Rede UniFTC Lucélia Magalhães, os pacientes devem continuar buscando os serviços de saúde normalmente, seguindo as orientações para evitar a contaminação pela Covid-19, como usar máscaras e lavar as mãos corretamente. “As pessoas devem procurar os serviços de saúde, principalmente os pacientes que já são assistidos por obesidade, diabetes, hipertensão, gordura no sangue ou que já tiveram AVC. Estes pacientes devem continuar os atendimentos regularmente. Este cuidado é fundamental para diminuir as doenças do sistema cardiovascular e a mortalidade, inclusive”, explica a especialista.

Ainda de acordo com a cardiologista, é possível evitar complicações cardiovasculares com cuidados simples no dia a dia. “Primeiro é preciso ter muito cuidado com a alimentação. Procurar uma orientação adequada com uma nutricionista e buscar profissionais para pôr em prática as atividades físicas. Em casa, todos acabam comendo bastante e de forma irregular e, sem dúvida, ganhando peso”, informou.

Segundo o Ministério da Saúde, a prática de atividade física é considerada um serviço essencial para manutenção da saúde física e mental da população. A coordenadora do curso de Educação Física da Rede UniFTC, Marion Dias, destaca que a prática regular de exercícios está associada a uma melhora da função imunológica, otimizando as defesas do organismo perante agentes infecciosos. “Isso não quer dizer que uma pessoa fisicamente ativa esteja imune ao coronavírus, pois é um agente infeccioso novo”, disse a profissional de Educação Física.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva, os exercícios ao ar livre são mais seguros, mas é importante seguir o protocolo de prevenção da Vigilância Sanitária. “Está comprovado que em locais abertos e ventilados, como praças e orlas, o risco de contaminação é pequeno. Se preferir ficar em casa, aderir às atividades domésticas através de vídeos de profissionais de Educação Física, disponibilizados pelas redes sociais, mas é essencial que a população fique atenta se a prática é feita por um profissional credenciado pelo Conselho Regional de Educação Física”, explicou Marion Dias.

Os que preferirem ir às academias devem ter muita atenção ao realizar os exercícios nestes locais fechados. “Todas as academias estão seguindo os protocolos de biossegurança, mas é importante que o praticante verifique se o local está bem ventilado, se os aparelhos estão sendo higienizados regularmente, além de respeitar o distanciamento de 1,5 m e usar álcool gel a 70%. O uso da máscara é imprescindível. Sabemos que incomoda, mas já existem no mercado máscaras próprias para prática de atividades físicas que oferecem melhor respiração, proteção e ventilação. É só buscar na internet ou em locais de vendas esportivas”, considerou a especialista em Educação Física.

PROJETO VASCOR ATUA NO COMBATE ÀS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
O projeto Vascor é fruto de uma parceria entre o Centro Integrado de Ensino em Saúde (CIES) da UniFTC, o Instituto Gonçalves Moniz (Fiocruz-BA) e a Universidade do Minho (Portugal). O Vascor/UniFTC foi criado em 2016 para estudar e investigar a comunidade em relação ao risco precoce de adoecer do coração e das artérias.

A pesquisa Vascor tem base populacional e é realizada na comunidade carente do Vale do Ogunjá, situada em Salvador. São realizadas coletas de informações, investigações e observações, como também o exame Velocidade da Onda de Pulso – VOP, que é um estudo sofisticado para identificar quando o vaso está envelhecido. De maneira mais específica, a pesquisa investiga casos de obesidade visceral (acúmulo de gordura na barriga), inflamação crônica e rigidez arterial. Tudo feito dentro da clínica do Ogunjá.

“No ano passado, realizamos diagnósticos em pessoas que estavam em casa,sem sentir nada e sem saber que precisavam de atendimento. Pacientes com problemas de hipotiresoidismo, hipertensão, obesidade sem orientação adequada, dentre outros.

De acordo com a coordenadora do projeto Vascor, Lucélia Magalhães, os dados coletados são divulgados em revistas internacionais, ajudando na compreensão do envelhecimento vascular precoce e os fatores de risco cardiovasculares em pessoas que estão bem em domicílio. “É uma forma de conscientização populacional e produção científica sobre as doenças”, concluiu.

Em breve, o projeto começará uma nova fase da pesquisa, com a seleção de novos voluntários. 

Técnicos de Enfermagem do hospital de base querem igualdade de salários

Leia em: < 1 minuto

Atento às demandas dos nossos leitores, o nosso blog recebeu uma denúncia de uma leitora que prefere não ser identificada, dando conta de que no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães (Hblem) tem sido adotada a prática da diferença salarial de profissionais da mesma área.

Os profissionais da área técnica de enfermagem denunciam que recebem valor bem abaixo do que é pago aos concursados da mesma área. “Estamos tentando há algum tempo ser reconhecidos da maneira que merecemos, já que trabalhamos a mesma carga horária que os concursados e temos as mesmas responsabilidades. Porém, até o momento sem sucesso”, diz a denunciante.

E completa: “Hoje recebemos um salário mínimo (R$1.100) + insalubridade, enquanto que os concursados recebem cerca de R$1.700 , além de R$ 300,00 em ticket alimentação. Estamos buscando meios de sermos vistos pelo Poder Executivo e Legislativo, para que a Secretaria de Saúde, juntamente com a administração do hospital reveja a nossa situação”.

Nossa redação tentou contato com o Departamento de Comunicação da Prefeitura de Itabuna, mas tivemos retorno até o fechamento desta matéria. 

Sete ônibus que faziam o transporte dos alunos estão abandonados no Estádio de Ilhéus

Leia em: < 1 minuto

Eis uma imagem que traduz perfeitamente aquele velho jargão jornalístico “uma imagem vale mais que mil palavras”. Isto mesmo. Estes sete ônibus que “operavam” no transporte escolar da Rede Municipal de Ilhéus foram literalmente abandonados no Estádio Municipal.

O motivo para tanto desperdício ninguém sabe, afinal, uma hora a necessidade vai chegar e alguém vai perguntar.

Onde estão os ônibus do transporte escolar da Rede Municipal?

✔️ Nossa redação tentou contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Ilhéus para obter respostas sobre o assunto, mas até o momento não nos deram retorno. 

//

Leia em: 3 minutos

Devolveram os direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista-mor sai da condição de inelegível para a de pré-candidato ao Palácio do Planalto no pleito de 2022.

As consequências políticas do “Lula Livre” são muitas. Vou analisar três pontos: eleição presidencial, sucessão estadual da Bahia e o ex-juiz Sérgio Moro.

Começando por Moro, que passou um bom tempo como personagem principal da Operação Lava Jato, é quem vai sair mais ridicularizado de todo esse pega-pega. Até Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, tido como o “az de ouro” do Centrão, cheio de processos na Justiça, resolveu tirar sarro do ex-aliado de Bolsonaro: “Lula pode até merecer. Moro, jamais!”, disse Lira ao ser questionado sobre a decisão monocrática do ministro Edson Fachin (STF).

E para piorar mais ainda a situação do ex-juiz, as provas e os argumentos da sua parcialidade nos julgamentos no âmbito da Lava Jato, que agiu com interesse político, vão aparecer de maneira mais consistentes e inquestionáveis. Vale lembrar que Moro, além de um ex-juiz, é também um ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública do governo Bolsonaro. O que se comenta é que o cargo foi uma espécie de contrapartida pela sua atuação na Lava Jato. Não podemos esquecer que o desenrolar da operação e o antipetismo foram os maiores “cabos eleitorais” do então candidato Bolsonaro.

E a sucessão do governador Rui Costa? Lula candidato significa que a candidatura do senador Jaques Wagner ao governo da Bahia fica irreversível 100%. A do ex-alcaide soteropolitano, ACM Neto, presidente nacional do DEM, sofre um abalo considerável. A missão do lulopetismo passa a ser convencer o chefe do Palácio de Ondina a não disputar o Senado, o que significa uma formação da chapa majoritária sem causar nenhum aborrecimento na base aliada, mais especificamente e, principalmente, com o PSD do também senador Otto Alencar, que sairia candidato à reeleição, e o PP do vice-governador João Leão, que indicaria o vice de Wagner. Nessa arrumação, que tornaria Wagner ainda mais forte, Rui Costa ficaria no governo até o último dia do mandato. Seria prometido a Rui um ministério em uma eventual vitória de Lula.

E a sucessão presidencial? Se a eleição caminhar para uma polarização com Bolsonaro e Lula, não tenho a menor dúvida que vai ser o processo sucessório mais enlameado da história da República, de uma baixaria e troca de ofensas jamais presenciadas em uma campanha, não só entre os candidatos, como envolvendo os filhos, obviamente de Lula e Bolsonaro.

O Brasil não merece o extremismo de esquerda e, muito menos, o de direita. Uma eleição com os bolsominions dizendo que Lula é “ladrão” e os lulominions chamando Bolsonaro de “genocida”.

Sobre essa polarização, que a grande maioria dos analistas políticos acha favas contadas, eu penso diferente. O gigantesco e enraizado antipetismo e o cada vez mais crescente antibolsonarismo vão procurar uma opção para se livrar do “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”, como diz a sabedoria popular.

Não há como pensar no futuro voltando ao passado e nem reelegendo um presidente que não enxerga o amanhã. 

___________
Marco Wense é Analista Político

*A análise do colunista não reflete, necessariamente, a opinião de Pauta.blog.br

Gabriel Bittencourt e o prefeito Mário Alexandre

Leia em: < 1 minuto

Com o lema “Servir e Proteger, Sempre”, a Guarda Civil Municipal de Ilhéus (GCM), vinculada à secretaria de Mobilidade e Ordem Pública (Semop) da Prefeitura, realizou a eleição para a escolha do novo comandante que vai conduzir os trabalhos da categoria durante um mandato de 2 anos. Rosivaldo Oliveira dos Santos foi o mais votado, com 124 votos, ficando em segundo lugar, José Geraldo Pereira de Jesus, com 67 votos, e, Josinei Oliveira dos Santos, com 15 votos.

Dos 176 votantes, 171 compareceram à urna e uma pessoa votou em branco. Nesta eleição da GCM, os efetivos puderam votar em mais de um candidato, conforme o regimento eleitoral.

O titular da Semop, Gabriel Bittencourt, realizou na tarde de hoje (9.mar) a entrega da lista tríplice ao prefeito Mário Alexandre, que informará qual será a data do ato de transmissão de cargo e posse da GCM, e o Comandante a ser nomeado.

A imunização será das 8h30min às 12h e das 13h às 15h30min

Leia em: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Itabuna vacinará nesta quarta-feira (10.mar), idosos com idade entre 80 e 84 anos, agentes funerárias e fará repescagem com os profissionais das redes de Atenção Básica, Média e Alta Complexidade que estão com pendências na vacinação.

Com exceção dos idosos, que receberão a primeira dose do imunizante Coronavac, produzido pelo Instituto Butantan com a chinesa Sinovac, os demais receberão a segunda dose.

O atendimento não será por drive-thru, mas, exclusivamente em salas da Rede de Frio, no Centro de Saúde José Maria de Magalhães Neto (antigo Sesp). 

Os associados serão atendidos de forma remota, através de celulares da Associação ou por videoconferência

Leia em: < 1 minuto

Diante do alto índice de contaminação pelo Coronavírus no Sul da Bahia e considerando a portaria de n. 9.528/2021 do município de Itabuna, que dispõe sobre o regime de expediente interno em todas as repartições públicas do município, a Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc), prorrogou a Portaria de n. 003/2021, que suspende as atividades laborais presenciais da entidade até o dia 18 de março.

Durante esse período, os servidores da entidade estarão trabalhando no formato de home-office. 

Cotações do dia 9 de março de 2021

Leia em: < 1 minuto

🍫 Cotação do Cacau 
Ilhéus > R$ 259,00 (comum > arroba)

☕ Cotação do Café Conillon (60 kg) 
Café Tipo 7/8 > R$ 425,00
Café Tipo 7 > R$ 430,00

🐂 Cotação do Boi Gordo @ arroba 
Jequié > R$ 280,00
Barreiras > R$ 280,00
Feira de Santana > R$ 285,00
Santo Antônio de Jesus > R$ 295,00
Itapetinga > R$ 285,00
Salvador > R$ 286,00

No primeiro plano da foto: primeira-Dama Andréa Castro, prefeito Augusto Castro e vice-prefeito Enderson Guinho

Leia em: 2 minutos

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), assinou na manhã dessa terça-feira, dia 9, a Ordem de Serviço para o início das obras de requalificação da Avenida Manoel Chaves, no Bairro São Caetano. Com apenas 60 dias de governo, esta obra é considerada pelo prefeito como o ponto de partida para a modernização da cidade de acordo a proposta consagrada nas urnas.

“A Avenida Manoel Chaves será novo vetor de crescimento e mobilidade que Itabuna tanto precisava. Mesmo vivendo um momento difícil como esse de pandemia, a cidade não pode parar. Nossa cidade precisa crescer, se desenvolver”, destacou o prefeito Augusto Castro.

Orçada em R$ 3 milhões, a obra está sendo executada pela Ebisa Engenharia contratada pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). De acordo com o secretário de Infraestrutura e Urbanismo, Almir Melo Jr., ao todo serão 2,5 km, incluindo asfalto e um trecho em concreto intertravado.

“Seguindo a determinação do prefeito Augusto Castro vamos transformar uma simples obra de asfalto em um grande projeto de urbanização, que inclui substituição do asfalto e meio-fio em toda a extensão da avenida, que terá origem na confluência da Avenida Roberto Santos, no Pedro Jerônimo, seguindo até a BR-101”, informou o secretário.

A Avenida Manoel Chaves ainda terá ciclovia, passeio, sinalização, jardinagem e iluminação LED. A previsão é que a obra seja concluída em até 75 dias, segundo o gerente de obras da Ebisa Engenharia, Roberto Elgaid.

Para o secretário de Esportes e Lazer, vice-prefeito Enderson Guinho, esta será uma das avenidas mais bonitas do interior da Bahia. Uma grande obra, do nível que o povo de Itabuna merece”. Já o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Erasmo Ávila, representando os demais vereadores, destacou a iniciativa do prefeito Augusto Castro.

A cerimônia simples foi acompanhada pelos secretários Thales Silva, de Transporte e Trânsito; Primeira-Dama Andréa Castro, secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza; Humberto Matos, coordenador da Agência de Regulação (Arsepi).

Ricardo Xavier, da Indústria, Comércio, Emprego e Renda; José Alcântara Pellegrini, de Relações Institucionais; e de Francisco de Sousa Lino Filho, superintendente de Serviços Públicos da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo, e de Afonso Dantas, de Comunicação, e Aldo Rebouças, presidente da FICC.

//

Jerbson Moraes (PSD), presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus

Leia em: < 1 minuto

No momento em que os hospitais públicos e privados de Ilhéus estão próximos ao colapso por conta da gravidade da Covid-19 no município, o presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), iniciou uma série de visitas à estas instituições, com o objetivo de verificar in loco o funcionamento das unidades e o atendimento que está sendo oferecido à população.

O presidente abriu a série sendo recebido pela direção do Hospital Regional Costa do Cacau. Jerbson visitou as instalações, conversou com familiares de pacientes nas recepções, ouviu dos profissionais médicos, enfermeiros e servidores administrativos, relatos sobre o dia-a-dia de quem vive o drama da doença. “É função do vereador fiscalizar, conhecer de perto a realidade do povo e se colocar à disposição no sentido de contribuir para melhorar o serviço prestado à coletividade”, destacou.

No Costa do Cacau, o presidente da Câmara percorreu toda a sua estrutura acompanhado pelo diretor técnico, médico José Américo Resende Júnior; pelo Assessor Técnico, médico Márzio Ázaro; pelo gerente de Enfermagem, Anderson Luís Franco e pela diretora Operacional, Cristine Alves Câmara.

CENTRAL COVID-19
O próximo espaço a ser visitado pelo vereador será a Central Covid-19, instalada temporariamente no Centro de Convenções de Ilhéus. Inaugurada em abril de 2020, a Central funciona 24 horas por dia no atendimento a pacientes com suspeita da Covid-19 e, também, àquelas que seguem internados em leitos de UTI instalados provisoriamente naquele espaço.

Segundo os Promotores Pablo Almeida e Milena Moreschi, autores da ação, no Município de Saúde apenas restam 5,23% da Mata Atlântica original, “o que reforça a necessidade de preservação destes poucos remanescentes”

Leia em: 2 minutos

O Ministério Público Estadual ajuizou hoje (9.mar), uma Ação Civil Pública Ambiental contra os Municípios de Caldeirão Grande, Saúde e a empresa ZLF Brasil Quartzo Mineração, pedindo a paralisação imediata de pesquisas e extrações minerais realizadas na Serra da Santa Cruz e Serra Branca, localizadas na divisa entre as duas cidades, onde estão localizados remanescentes de Mata Atlântica.

O MP requereu, liminarmente, a suspensão dos efeitos da licença ambiental concedida pelo Município de Caldeirão Grande, por vício de competência e não observância das normas técnicas, a proibição de os Municípios concederem novas licenças, a paralisação imediata das atividades de extração e pesquisa mineral, bem como a apresentação de Plano de Recuperação de Área Degradada (Prad), com previsão de gastos com recuperação ambiental na ordem de R$ 225 mil.

O MP requereu ainda que os Municípios de Caldeirão Grande e Saúde sejam condenados a criar e manter Unidades de Conservação de Proteção Integral na Serra de Santa Cruz e Serra Branca, na modalidade ‘Monumento Natural’, instituindo consórcio público, bem como a condenação da empresa e do Município de Caldeirão Grande, solidariamente, ao pagamento de R$ 1.000.000,00 a título de indenização pecuniária, pelos prejuízos decorrentes da concessão de licença sem cumprimento das determinações legais, não realização de EIA – RIMA, não pagamento da compensação ambiental da leido SNUC, destruição da Toca da Onça, a ser destinado à criação e estruturação das Unidades deConservação, e danos morais coletivos, para cada acionado, na ordem de R$ 150.000,00

O MP constatou que o Município de Caldeirão Grande concedeu Licença de Operação à empresa mesmo se tratando de área limítrofe entre duas cidades, com áreas de extrações em Saúde, e, por isso, o licenciamento só poderia ser concedido na esfera pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão estadual. Ademais, a vegetação da região é qualificada como remanescente de Mata Atlântica, sendo exigível EIA – RIMA e, mais uma vez, licença estadual para atividade, o que não foi observado. O MP constatou ainda que não foram realizadas também audiências públicas, nem consultas às comunidades impactadas.

Na ação, os promotores salientam o valor cultural que a Serra da Santa Cruz tem para a comunidade do Genipapo, localizada na zona rural do Município de Saúde, “por ser local de devoção, existindo cruzeiro e capela, que recebem romarias na semana santa e em outras datas comemorativas, bem como pinturas rupestres, cavernas e patrimônio arqueológico, que estão sob risco de perecimento”, Os promotores afirmaram conforme informações da comunidade “a Toca da Onça, patrimônio espeleológico, já teria sido destruída”.

Leia em: 2 minutos

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, desembargador Lourival Almeida Trindade suspendeu ontem (8.mar), os efeitos da liminar concedida pelo Juiz de Direito da Vara Crime, Júri, Execuções Penais e Infância e Juventude da comarca de Luís Eduardo Magalhães, que permitia o funcionamento do comércio local e outras atividades consideradas essenciais, contrariando assim as determinações do decreto estadual n. 20.260/2021, que estabelece o toque de recolher em todo o estado, e que tem validade até 1º de abril.

O pedido foi impetrado pela Associação Comercial e Industrial de Luís Eduardo Magalhães (ACELEM). Em defesa do Estado, a Procuradoria Geral alegou que “a decisão potencializa e estimula a exposição das pessoas aos vírus em horários nos quais os critérios técnicos considerados pela Administração do Estado, e a própria razão comum das coisas, recomendam que elas estejam recolhidas. Dessa forma, a decisão provoca danos não somente aos que dela se queiram favorecer, mas, também, às incontáveis pessoas que, direta ou reflexamente, estarão submetidos aos efeitos do contágio, e ainda mais ao sistema geral de saúde pública, cujo colapso será iminente, caso não sejam sustentadas as providências de enfrentamento”, esclareceu.

Em seu despacho o desembargador deixa explícito que “torna-se inteligível, portanto, que, na espécie nodal, o município de Luís Eduardo Magalhães, ao flexibilizar as medidas restritivas estaduais, atuou, contrariamente às medidas restritivas de circulação, prefiguradas pelo Estado da Bahia, justamente, neste cenário lúgubre e sombrio da pandemia do Covid-19, em o qual se espera uma atuação coordenada e harmônica, entre os gestores públicos, observando-se o federalismo cooperativo e a prevalência das medidas mais protetivas aos direitos fundamentais”, pontuou.

//

A CVR Costa do Cacau está instalada numa área na Rodovia Jorge Amado (Ilhéus-Itabuna)

Leia em: 2 minutos

Instalada numa área na Rodovia Jorge Amado (Ilhéus-Itabuna), a CVR Costa do Cacau, é uma Central de Tratamento de Resíduos que entrou em operação em 2021, e atua com foco em modernas tecnologias de meio ambiente e sustentabilidade na gestão de resíduos sólidos, além de promover a geração de empregos para a região.

A CVR possibilita às empresas, instituições e prefeituras municipais a destinação adequada e segura de seus resíduos sólidos, suprindo de imediato a necessidade urgente de promover a gestão dos resíduos como preconiza a nossa Política Nacional de Resíduos Sólidos.

LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA
A unidade, devidamente licenciada, é a única credenciada, num raio de 200 quilômetros, para atender não só dos dois principais municípios do Sul da Bahia, Ilhéus e Itabuna, mas de toda região da Costa do Cacau. A empresa tem localização estratégica entre as duas cidades sulbaianas que mais geram resíduos e que conseguirão realizar sua destinação adequada, sem a necessidade de implantação imediata de transbordos.

RESPEITO AO MEIO AMBIENTE
A CTR Ilhéus tem participação do grupo capixaba Marca Ambiental, com 25 anos de experiência na construção e operação de centrais de tratamento de resíduos. A Marca Ambiental é uma empresa pioneira e a maior do Espírito Santo, atuando desde 1995 em soluções completas para resíduos, com forte impacto para a preservação ambiental e foi fundamental para que o estado atingisse a meta de lixão zero.

O foco de atuação é gerenciamento integrado de resíduos para os setores de saneamento urbano, industrial, saúde, mineração, construção civil, portos, aeroportos, alimentos, petróleo e gás, etc. O empreendimento implantado no Sul da Bahia será referência em inovação, tecnologia, qualidade e respeito ao meio ambiente.

Andréa Castro promete vários projetos impactantes nestes primeiros seis meses de governo

Leia em: 4 minutos

Com a proposta reduzir as desigualdades sociais e ampliar os benefícios assistenciais que são concedidos às famílias carentes de Itabuna, a Secretária Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza, Andrea Castro, tem travado uma verdadeira batalha para executar programas e projetos que promovam a inclusão social.

Ela que é advogada atuante e empresária bem sucedida, está no seu primeiro ano como Secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza de Itabuna (Semps). Desde janeiro deste ano, quando assumiu a pasta, ela vive uma nova rotina num momento considerado preocupante por conta da pandemia do novo coronavírus.

Nestes primeiros 60 dias à frente da pasta, ela avalia que o saldo é extremamente positivo. “Em pouco mais de 60 dias elaboramos um plano de ação que envolveu o lançamento do projeto “Blitz Social”, a elaboração do projeto de lei que institui o “Auxílio Emergencial Itabuna”, a distribuição de cestas básicas e a elaboração do levantamento completo da real situação do quadro social do município. Uma tarefa extremamente difícil, que requer a participação dos mais diversos segmentos da nossa sociedade. Esses dois meses são apenas o início de uma longa jornada”, comenta.

Sobre as ações de proteção às crianças e aos adolescentes, a Secretária é incisiva ao afirmar que é uma prioridade do governo Augusto Castro, e que a construção dessa proteção passa por uma ampla campanha comunitária de conscientização da população e pela valorização dos conselheiros tutelares, por meio de um projeto de lei a ser enviado à Câmara de Vereadores, propondo reajuste salarial e a reestruturação total da sede do Conselho Tutelar.

“O prefeito Augusto Castro reconhece a importância do papel social que o Conselho Tutelar desempenha na sociedade itabunense, e nós, da Secretaria de Promoção Social, destacamos a luta e os desafios que os dez atuais conselheiros tutelares enfrentam diuturnamente. Uma luta que deve ter o reconhecimento de toda a população itabunense. A criança deve ter proteção integral e o risco de crescimento da exploração do trabalho infantil diante dos impactos da pandemia do novo coronavírus, em Itabuna, está preocupando”, alerta.

Neste mês, por exemplo, a Semps intensificou as ações de combate a essa prática no município. Com o tema “O Social cuidando de você”, combate ao trabalho infantil e prevenção à covid-19, os técnicos do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) estão realizando uma campanha desde os primeiros dias do ano. O trabalho consiste em visitas noturnas, entre às 18h e 21 horas, às praças da cidade para fiscalizar situações de trabalho infantil e exploração sexual, como também conscientizar a população sobre esses dois graves problemas sociais de que são vítimas crianças e adolescentes.

Trata-se de uma ação conjunta, desenvolvida pela Secretaria em parceria com a Guarda Civil Municipal, com apoio da Polícia Militar. Sobre o “Auxílio Emergencial do Município”, a previsão, de acordo com a Secretária Andréa Castro, é de que, passado os trâmites burocráticos na Câmara de Vereadores, comece logo a vigorar.

“Estamos trabalhando para que o Auxílio Emergencial Itabuna comece a ser pago em abril, atendendo a cerca de 3.500 famílias que estão em situação de vulnerabilidade social, em estado de extrema pobreza”, informa. O auxílio será no valor de R$ 100,00, pago por um período de três meses. E informa que um pré-cadastro já foi elaborado a partir das demandas que chegam aos CRAS e à sede da Semps.

EQUIPES SOCIAIS & BENEFÍCIOS

Muitas tem sido as ações para o acompanhamento e o restabelecimento de vínculos com pessoas em situação de rua e também idosos, e pensando nessa demanda, a Secretária lembra que este é um dos principais papéis da Secretaria de Promoção Social.

“A nossa Equipe de Abordagem está atuando incansavelmente no apoio, orientação, escuta e encaminhamento da população em situação de vulnerabilidade de rua. Temos equipamentos sociais preparadas para acolher e assistir quem precisa, como o Centro POP, que oferece, diariamente refeições, kits de higiene e proteção à Covid-19; além do POP Acolhimento que concede à população vulnerável hospedagem, higienização e conta com uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos e monitores”.

Andréa Castro faz questão de ressaltar que os benefícios assistenciais são de fácil acesso aos que necessitam, basta apenas informações. O Benefício de Prestação Continuada (BPC), por exemplo, pode ser concedido a pessoas em situação de rua. Trata-se do pagamento de um salário mínimo aos idosos, acima de 65 anos, que possuem deficiência ou impedimento de natureza física, mental, sensorial e não possuem meios de se prover ou serem providos pela família.

“Infelizmente, com esse momento tão desafiador que estamos enfrentando, os atendimentos presencias foram suspensos em nossa secretaria, mas estamos com canais de atendimento remoto à nossa população. A nossa equipe está de prontidão para atender, orientar e auxiliar. Os telefones de atendimento são o 3212-2237 para dúvidas, serviços e agendamentos, e o WhatsApp 98879-0930 exclusivamente para atendimento do Bolsa Família e Cadastro Único”, informa.

Ao falar dos projetos impactantes que pretende implementar neste primeiro ano de governo, a Secretária Andréa Castro é enfática ao reafirmar o Auxílio Emergencial Itabuna para as pessoas em estado de extrema pobreza, e a ampliação da entrega de cestas básicas. “Na gestão anterior eram 100 cestas mensais e passaremos a distribuir mil cestas por mês. Temos também a reestruturação do Restaurante Popular. O fato é que muita coisa boa ainda está por vir, e com fé em Deus, vamos seguir desempenhando o papel de cuidar da nossa população. Esse é o grande objetivo da nossa gestão e do Governo Augusto Castro”.

📷 Fotos de Lucas Matos

Leia em: < 1 minuto

Atento às demandas dos nossos leitores, o nosso blog recebeu uma denúncia de uma leitora que prefere não ser identificada, dando conta de que no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães (Hblem) tem sido adotada a prática da diferença salarial de profissionais da mesma área.

Os profissionais da área técnica de enfermagem denunciam que recebem valor bem abaixo do que é pago aos concursados da mesma área. “Estamos tentando há algum tempo ser reconhecidos da maneira que merecemos, já que trabalhamos a mesma carga horária que os concursados e temos as mesmas responsabilidades. Porém, até o momento sem sucesso”, diz a denunciante.

E completa: “Hoje recebemos um salário mínimo (R$1.100) + insalubridade, enquanto que os concursados recebem cerca de R$1.700 , além de R$ 300,00 em ticket alimentação. Estamos buscando meios de sermos vistos pelo Poder Executivo e Legislativo, para que a Secretaria de Saúde, juntamente com a administração do hospital reveja a nossa situação”.

✔️ Nossa redação tentou contato com o Departamento de Comunicação da Prefeitura de Itabuna, mas tivemos retorno até o fechamento desta matéria.

Cotações do dia 8 de março de 2021

Leia em: < 1 minuto

🍫 Cotação do Cacau 
Ilhéus > R$ 257,00 (comum > arroba)

☕ Cotação do Café Conillon (60 kg) 
Café Tipo 7/8 > R$ 430,00
Café Tipo 7 > R$ 435,00

🐂 Cotação do Boi Gordo @ arroba 
Jequié > R$ 280,00
Barreiras > R$ 280,00
Feira de Santana > R$ 280,00
Santo Antônio de Jesus > R$ 295,00
Itapetinga > R$ 285,00
Salvador > R$ 291,00

//

Atualmente, o Lafem/Uesc recebe amostras dos Hospitais Calixto Midlej Filho, de Base Luís Eduardo Magalhães, Regional Costa do Cacau e Hospital de Ilhéus, além dos municípios de Buerarema, Itajuípe, Jussari, Itapitanga, Pau Brasil, Floresta Azul e Camacan

Leia em: 2 minutos

A Universidade Estadual de Santa Cruz, através do Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular (Lafem/Uesc), já realizou mais de dez mil diagnósticos da SARS-CoV-2/Covid-19. A iniciativa começou no final de março de 2020, com o aumento da necessidade da realização de exames de diagnóstico da Covid-19 e com a finalidade de auxiliar no enfrentamento da pandemia na região.

Várias ações foram realizadas pela Universidade, dentre as quais, adequação da estrutura física do Lafem, realização de novo dimensionamento dos espaços para adequação do fluxo de trabalho, confecção de manuais de Procedimentos Operacionais Padrão (POP’s) e Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Saúde (PGRSS).

Essa adequação envolveu cuidados e protocolos de biossegurança, documentação para regulamentação junto ao Conselho Regional de Farmácia (CRF) e Vigilância Sanitária, além de treinamento no Laboratório de Saúde Pública Gonçalo Moniz (Lacen).

Após o credenciamento pelo Lacen-BA, o Lafem/Uesc iniciou as suas atividades no dia 19 de junho de 2020, realizando, inicialmente, o diagnóstico de 40 amostras/dia provenientes de hospitais. A Uesc adquiriu um extrator de RNA automatizado, aumentando a capacidade laboral para 200 amostras/dia e, em setembro, começaram a ser encaminhadas amostras de pacientes de municípios circunvizinhos.

MUNICÍPIOS
A iniciativa beneficia pacientes de cerca de 50 municípios, internados nos hospitais de Ilhéus e Itabuna, reduzindo o tempo de conclusão dos exames entre 24 a 48 horas, contribuindo para a facilidade de tomada de decisões pelos médicos para o enfrentamento da doença.

Atualmente, o Lafem/Uesc recebe amostras do Hospital Calixto Midlej Filho, Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, Hospital Regional Costa do Cacau e Hospital de Ilhéus, além dos municípios de Buerarema, Itajuípe, Jussari, Itapitanga, Pau Brasil, Floresta Azul e Camacan.

A equipe Lafem/Uesc, na ação de detecção molecular do SARS-CoV-2, é composta pelo Prof. Dr. George Rego Albuquerque, Coordenador do Laboratório na ação; Prof.ª Dr.ª Ana Paula Melo Mariano, Responsável Técnica pelo LAFEM na ação; Prof.ª Dr.ª Bianca Maciel; Prof.ª Dr.ª Sandra Gadelha; Prof. Dr. Renato Fontana; Analista Universitária Dr.ª Mylene Melo; Bolsistas Finep: Hilychaikra Ferraz Fehlberg, Amanda Teixeira Sampaio, Íris Therezinha Santos de Santana, Fabrício Barbosa Ferreira e Galileu Barbosa Costa; Doutorando: Luciano Cardoso Santos; Mestranda: Luane Ettiene e as Bolsistas Proex/Uesc: Pérola Rodrigues dos Santos e Laíne Silva de Jesus.

Notícias mais lidas

Outros assuntos