//

Leia em: 2 minutos

Político de 46 anos era casado e pai de dois filhos. Mauro Zacher estava no seu quinto mandato na Câmara Municipal e era filiado ao PDT.

O vereador de Porto Alegre, Mauro Zacher (PDT), morreu aos 46 anos, na manhã de domingo (26.junho), em Fortaleza. Conforme a assessoria do político, ele participava de uma prova de natação quando teve um mal súbito.

Zacher chegou a ser socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento da Praia do Futuro. Contudo, as tentativas de reanimação não surtiram efeito.

O vereador estava em seu quinto mandato. Mauro Zacher deixa a esposa, dois filhos, mãe e dois irmãos. De acordo com a assessoria da Câmara de Vereadores, o velório deve ocorrer na segunda-feira, na sede do legislativo municipal, em horário ainda não definido. A Prefeitura de Porto Alegre decretou luto oficial de três dias.

PERFIL
Mauro Zacher era economista formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), onde foi presidente do diretório estudantil. Eleito vereador pela primeira vez em 2004, foi reeleito em 2008, 2012, 2016 e 2020 — sempre pelo PDT.

Em 2012, o vereador presidiu a Câmara Municipal. O político foi foi secretário da Juventude e secretário de Obras e Viação em Porto Alegre.

//

Prazo para se inscrever termina na próxima sexta-feira

Leia em: < 1 minuto

A partir de amanhã (28.junho), começam as inscrições para o segundo processo seletivo 2022 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O prazo segue até a próxima sexta-feira (1º de julho).

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação (MEC) em que as instituições públicas de educação superior oferecem vagas para candidatos inscritos em cada edição da seleção. Para participar do processo seletivo, o candidato precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido nota superior a zero na redação.

O resultado do processo seletivo será divulgado no dia 6 de julho e a matrícula ou registro acadêmico devem ser feitos entre os dias 13 e 18 de julho. Os candidatos são selecionados para as opções de cursos indicados no ato de inscrição de acordo com a melhor classificação de nota obtida na edição mais recente do Enem.

//

Milton afirmou que Bolsonaro pediu para que municípios indicados por pastores fossem beneficiados com liberação de recursos do MEC

Leia em: < 1 minuto

Na manhã de hoje (22.junho), a Polícia Federal prendeu o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, por corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. A polícia investiga se Milton tem envolvimento em um esquema para liberação de verbas do MEC (Ministério da Educação).

No mês de março, vazou um áudio em que Milton afirma que o presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu a ele para beneficiar os municípios indicados pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura com a liberação de recursos. Na época, em depoimento, os prefeitos dessas cidades alegaram que era solicitado o pagamento de propina para que isso acontecesse e Milton acabou pedindo exoneração do cargo.

O presidente Bolsonaro, que chegou a dizer que “colocava a cara no fogo” pelo ministro, mudou o discurso e, hoje, afirmou que Milton deve responder pelas possíveis irregularidades cometidas à frente do MEC e que “se a PF prendeu, tem motivo”.

//

Bolsonaro criticou aumento anunciado pela empresa e disse que ela pode ser responsável por mergulhar o país no caos

Leia em: 2 minutos

A Petrobras anunciou hoje (17.junho) mais um reajuste nos preços da gasolina e do diesel que é vendido às distribuidoras de todo o país. A partir de amanhã (18.junho), a gasolina passa a custar R$ 4,06 o litro e o diesel R$ 5,61 o litro nas refinarias e, em cima desse valor, ainda incidem impostos e lucros dos revendedores, ou seja, o consumidor vai sentir o aumento no bolso.

Antes de anunciar a decisão, uma reunião foi realizada entre a estatal e alguns conselheiros ligados ao governo federal e houve uma tentativa de frear esse reajuste, mas tudo foi em vão. Na nota divulgada anunciando o aumento, a Petrobras justifica que o mercado global de energia está em uma situação desafiadora por causa da recuperação da economia mundial e da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Nesta semana, o Congresso aprovou o projeto que limita alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustíveis, energia, gás natural, comunicações e transportes coletivos. A medida foi uma tentativa do governo para reduzir os preços dos combustíveis e, agora, depende da sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL) para começar a valer.

Insatisfeito com a política adotada pela Petrobras, Bolsonaro tem criticado a empresa desde o início do ano e chegou a trocar o presidente da estatal várias vezes e tem criticado o atual, que assumiu o cargo em maio. Nas redes sociais, ele declarou que a empresa pode ser responsável por mergulhar o país em um caos e se declarou contra o novo reajuste: “A Petrobras pode mergulhar o Brasil num caos. Seus presidente, diretores e conselheiros bem sabem do que aconteceu com a greve dos caminhoneiros em 2018, e as consequências nefastas para a economia do Brasil e a vida do nosso povo. O Governo Federal como acionista é contra qualquer reajuste nos combustíveis, não só pelo exagerado lucro da Petrobrás em plena crise mundial, bem como pelo interesse público previsto na Lei das Estatais”.

//

Substituição do documento não é obrigatória e vai acontecer de forma gradual

Leia em: < 1 minuto

A nova CNH (Carteira Nacional de Habilitação) começa a ser emitida a partir de hoje (1º de junho) em um formato mais moderno e cumprindo determinações legais, como o uso do nome social e filiação afetiva do condutor. Além disso, foi incorporado um código internacional que é utilizado em passaportes e permite que o motorista embarque em terminais de autoatendimento dos aeroportos brasileiros.

Apesar da novidade, a substituição da CNH não é obrigatória já que ela vai ser implementada de forma gradual nas novas habilitações quando os condutores solicitarem a segunda via do documento. A partir de agora, além da cor verde, o documento vai ter a cor amarela e novos elementos gráficos para dificultar a falsificação e as fraudes.

//

Valor vai ser creditado nas contas dos contribuintes no dia 31 de maio

Leia em: < 1 minuto

A partir de hoje (24.maio), os contribuintes podem consultar o primeiro lote de restituição do imposto de renda 2022. Os valores vão ser creditados nas contas no dia 31 de maio, data em que se encerra o prazo para enviar as declarações ao Fisco.

Segundo a Receita, o valor será pago para mais de 3 milhões de contribuintes nesse primeiro lote, totalizando R$ 6,3 bilhões. O montante vai ser destinado para idosos acima de 80 anos, pessoas com idade entre 60 e 79 anos, pessoas com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave e contribuintes que tenham a maior parte da renda vinda do magistério.

Para consultar o lote, basta acessar o site da Receita Federal e clicar na opção “Meu imposto de renda”.

//

Caio Mário de Andrade é o quarto presidente da estatal no governo Bolsonaro

Leia em: < 1 minuto

Ontem (23.maio), o presidente Jair Bolsonaro (PL) demitiu o presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, depois dele passar apenas 40 dias à frente da estatal. Para o cargo, foi escolhido o membro da equipe do Ministério da Economia, Caio Mário de Andrade.

Nos bastidores, comenta-se que a demissão de Coelho aconteceu por causa da política de preços adotada pela Petrobras. Bolsonaro não estaria satisfeito com as decisões tomadas pelos que passaram pela estatal e, por isso, resolveu nomear o quarto presidente.

Agora, o Conselho de Administração da Petrobras precisa aprovar o nome de Caio para que ele assuma a função. Atualmente, ele ocupa a chefia da Secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

//

Além do bloqueio, deputado foi multado três vezes em menos de 20 dias

Leia em: < 1 minuto

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou o bloqueio dos bens móveis e imóveis do deputado federal Daniel Silveira (PTB). Segundo o ministro, a decisão foi tomada para garantir o pagamento das multas processuais aplicadas em decorrência das violações às medidas cautelares impostas ao parlamentar, inclusive a não utilização da tornozeleira eletrônica.

Ontem (19.maio), Moraes aplicou uma nova multa a Daniel Silveira no valor de R$ 105 mil reais por descumprimento de medidas cautelares. Em menos de 20 dias, essa é a terceira multa aplicada ao parlamentar e o valor já chega a R$ 645 mil.

//

Governo solicita que convênio do Confaz seja suspenso

Leia em: < 1 minuto

Nesta 6ª feira (13.maio), o governo federal acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) contra as medidas adotadas pelos estados para a cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o diesel. A ação é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e pelo advogado-geral da União, Bruno Bianco.

No documento, o governo solicita que o STF suspenda o convênio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que definiu as alíquotas até o julgamento final do processo. Além disso, foram solicitadas informações ao órgão e às Casas Legislativas do Congresso Nacional para tentar declarar algumas cláusulas como inconstitucionais.

Ontem (11.maio), o presidente Bolsonaro usou as redes sociais para dizer que iria tomar alguma atitude em relação aos sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis e reclamou da postura da Petrobras. Ainda nesta semana, o ministro de Minas e Energia foi trocado justamente porque não concordava com a postura do Chefe do Executivo em relação à política da estatal.

Dia Nacional do Cristão pode ser comemorado no primeiro domingo do mês de junho

Leia em: < 1 minuto

O Projeto de Lei 2832/21 de autoria da deputada federal Soraya Manato (PTB) que institui o Dia Nacional do Cristão foi aprovado pela Câmara dos Deputados. Agora, a proposta segue para análise no Senado e, se aprovada, passa a ser celebrada no primeiro domingo do mês de junho.

O relator do projeto é o deputado Jefferson Campos (PL) que, durante a votação, salientou que 87% da população é cristã de várias denominações, de acordo com dados do último Censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Notícias mais lidas

Outros assuntos