SD PM Antônio Elias Matos da Silva

Leia em: < 1 minuto

⚫ O soldado da Polícia Militar, Antônio Elias Matos da Silva, morreu neste sábado (11.setembro). Ele era lotado na Rondesp Sul.

Em uma ação policial durante o distrito de Pindorama, em Porto Seguro, houve confronto armado envolvendo guarnições e o soldado Elias foi alvejado, não resistiu e faleceu.

Os resistentes que deram início ao confronto também foram alvejados, socorridos e vieram a óbito.

O comandante da CIPT/SUL emitiu uma nota de pesar.

Um veículo de passeio pega fogo na Avenida Itajuípe

Leia em: < 1 minuto

Nesta tarde de 6ª feira (10.setembro), moradores da Avenida Itajuípe, em Itabuna, relataram ter ouvido vários disparos de arma de fogo. Em seguida, um veículo de passeio começou a pegar fogo. O Corpo de Bombeiros, prontamente, chegou ao local para debelar as chamas.

Informações preliminares dão conta de que os atiradores já vinham seguindo esse carro e, quando chegaram na avenida, atiraram cerca de 7 vezes contra o automóvel. Após os disparos, o carro começou a pegar fogo. Felizmente, motorista e passageiros conseguiram correr e ninguém ficou ferido.

Ainda não há pistas sobre a motivação desse ataque, mas a polícia já chegou ao local para coletar mais informações sobre o ocorrido.

ASSISTA O VÍDEO ⬇️

Cinco prensas com capacidade para compactar até 15 toneladas de drogas também foram achadas no local

Leia em: < 1 minuto

Uma ação policial realizada no bairro de Zildolândia ontem, 5ª feira (9.setembro), em Itabuna, desativou um laboratório de drogas. Na ação foram apreendidos 36 tabletes de maconha, além de equipamentos e materiais utilizados no processo de embalamento, desmanche, mistura, refino e distribuição das substâncias. Os policiais encontraram indícios de disparos com arma de fogo, próximo a um imóvel apontado como laboratório de drogas.

A ação foi realizada por equipes da Cipe (Companhia Independente de Policiamento Especializado Cacaueira) e do 15º Batalhão de Polícia Militar de Itabuna.

As equipes apreenderam cinco prensas de tamanhos variados, usadas no acondicionamento do material, 36 tabletes de maconha, uma mesa para selagem, 13 tampas para prensa, uma forma hidráulica , um macaco, 118 algemas plásticas, 11 frascos de bicarbonato de sódio, três embalagens de cloridrato de lidocaína, um fluido de óleo, um frasco de casco de cavalo, peças de metal, embalagens e outros itens. Todo material foi apresentado na 6ª Coorpin de Itabuna. Com informações do G1.

Em depoimento, suspeita alegou ter problemas com depressão

Leia em: < 1 minuto

Uma médica ginecologista de Ilhéus tem sido alvo de ataques nas redes sociais desde o ano de 2018. Em entrevista ao Balanço Geral nesta 2ª feira (6.setembro), a médica relatou que começou a receber comentários ofensivos nas redes sociais e que descobriu que tinham feito um perfil com a foto dela em um aplicativo de encontros.

As ofensas iam desde comentários depreciativos sobre a aparência da médica até insinuações sobre a vida íntima da profissional, além de acusações sobre a conduta da família e da postura dela no local de trabalho. Desde então, a polícia passou a investigar quem seria o responsável pelas postagens.

Na semana passada, a polícia civil de Ilhéus cumpriu mandados de busca e apreensão na casa da suspeita de cometer os ataques, localizada no Bairro da Conquista, em Ilhéus. No local, a polícia apreendeu 4 celulares e um notebook. No interior dos aparelhos, a polícia encontrou os perfis utilizados para denegrir a imagem da ginecologista.

De acordo com a Polícia Civil, em depoimento, a mulher alegou que tem problemas com depressão, estaria arrependida pelo que fez e disposta a pedir desculpas à vítima. Ainda durante entrevista ao Balanço Geral, a médica afirmou que pretende dar prosseguimento ao processo para que as pessoas entendam, de uma vez por todas, que os crimes cometidos na internet devem ser punidos com o mesmo rigor que os outros.

Leia em: 2 minutos

Foi inaugurada uma Sala de Informática, com cinco computadores, para início do Curso de Informática no Conjunto Penal de Itabuna. O curso é uma proposta da Defensoria Pública do Estado da Bahia, com apoio logístico e operacional da equipe do Conjunto Penal, por meio da Direção e da empresa Socializa, que operacionaliza a Unidade em regime de cogestão com o Governo do Estado.

A cerimônia de inauguração teve a participação do diretor do CPI, Major PM Adriano Valério Jácome da Silva, do coordenador da Defensoria Pública do Estado da Bahia, Walter Nunes Fonseca Júnior, também representada pelas defensoras Luanna Nathallya Lira Ramalho e Priscila Renaldy Rolim de Araújo. Participaram, ainda, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna, Carlos Veloso Leahy, e a coordenadora de Ressocialização da empresa Socializa, Carolinna Tosta.

O diretor Adriano Jácome destacou a parceria com a DPE, que permitiu a implantação da Sala. “Iniciamos com 10 reeducandos, que foram selecionados pela equipe multidisciplinar do Centro de Ressocialização, a partir de critérios psicológicos, sociais e de aptidão, entre outros. Nossa expectativa é aumentar esse número, com os mesmos cuidados terapêuticos-ocupacionais”.

Para o coordenador da DPE, Walter Júnior, a parceria com o Conjunto Penal foi de fundamental importância para a concretização do projeto da Sala de Informática. “Agradeço à Direção e, principalmente, aos reeducandos que confiaram no projeto e se dispuseram a participar dessa iniciativa piloto. Nosso compromisso é ampliar o número de computadores e dobrar o número de participantes. Para isso queremos contar com a parceria da CDL”, indicou.

Carlos Leahy, da CDL, lembrou que a entidade é parceira do Conjunto Penal de Itabuna e também da DPE. “A CDL participou de muitos projetos aqui no Conjunto Penal, e seguiremos, não apenas a nossa entidade, mas com certeza todas as representações do comércio e das empresas em geral – Sindicom e Associação Comercial – estaremos juntos para colaborar com a ampliação dessa grande iniciativa”.

A coordenadora de Ressocialização da Socializa, Carolinna Tosta, também parabenizou a iniciativa e agradeceu a disponibilidade dos alunos reeducandos. “Essa é uma grande oportunidade, que vai transformar a vida de vocês”, afirmou. O curso será ministrado pelo professor Isaac Matos.

Leia em: 3 minutos

Mais que um negócio próprio, formatar um projeto de vida, visando à retomada de suas vidas após o período de encarceramento. Com esse objetivo como guia, foi realizado, desde o mês de junho, no Conjunto Penal de Itabuna (CPI), o Projeto Empreendendo Vidas, que teve a primeira turma certificada na manhã dessa terça-feira (31). Foram certificados nove reeducandos, após assistirem às aulas e comprovarem a compreensão do conteúdo proposto com a apresentação de um projeto de vida com uma ideia de negócio autossustentável.

Realizado pela Socializa – Soluções em Gestão, empresa que administra o CPI em regime de cogestão com o Governo do Estado, o projeto teve como objetivo o despertar do protagonismo pessoal, através do pensamento e atitudes empreendedoras, criando suas próprias oportunidades. “Nem sempre a sociedade vai oportunizar esse empoderamento, por meio de uma contratação direta, por isso é importante que também tenhamos egressos com visão empreendedora, que construam suas próprias oportunidades”, observa a coordenadora de Ressocialização da empresa Socializa, Carolinna Tosta.

A cerimônia de certificação teve a participação do diretor-adjunto do CPI, Bernardo Cerqueira Dutra, da coordenadora de Ressocialização da Socializa, Carolinna Tosta, e da Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE), representada pelo coordenador Walter Nunes Fonseca Júnior, e pelas defensoras Luanna Nathallya Lira Ramalho e Priscila Renaldy Rolim de Araújo.

Também participou o presidente da Associação das Micro, Pequenas Empresas e Empreendedores individuais do Estado da Bahia (Ampesba), Valdir Ribeiro de Souza, e os representantes da Socializa no CPI, o gerente administrativo Yuri Damasceno e o gerente operacional Weslen Luz.

O coordenador da DPE afirmou que a realização do curso atende a uma demanda cada vez maior de empreendedores qualificados, além do caráter ressocializador da iniciativa. “Entendemos todas as dificuldades que o sistema prisional enfrenta para a ressocialização de internos, motivo pelo qual uma iniciativa como essa é muito importante”, destacou.

O presidente da Ampesba, Valdir Ribeiro, também enalteceu a iniciativa e se colocou à disposição, assim como a entidade que dirige, para colaborar com o projeto, a partir da formalização dos projetos apresentados, transformando-os em negócios de fato. “Aos 66 anos, quando já pensamos em descansar das batalhas, presenciar um projeto como esse nos revigora e nos dá força para seguir na luta pelo fortalecimento dos pequenos negócios. Contem comigo”, declarou.

O diretor-adjunto do CPI, Bernardo Cerqueira Dutra parabenizou a todos os concluintes e destacou a oportunidade que cada um está recebendo. “Abracem as oportunidades, façam diferente do que já fizeram até aqui”. A mensagem foi recebida pelos reeducandos, que atestaram a satisfação por participarem do projeto, agradecendo a dedicação da equipe, especialmente da facilitadora, a psicóloga do CPI, Juliana Pinheiro.

Acompanhe o Pauta Blog pelo Instagram e/ou mande-nos uma mensagem pelo WhatsApp: (73) 8869-7877.

João Coutinho foi libertado no município de Jitaúna

Leia em: < 1 minuto

O empresário e fazendeiro João Coutinho, de 64 anos, foi libertado pelos os sequestradores na tarde de ontem 3ª feira (31.agosto), no município de Jitaúna, cerca de 84 quilômetros de distância de Ubaitaba. O fazendeiro já se encontra em Ubaitaba, onde chegou acompanhado de amigos e familiares por volta das 23h. As informações são do jornalista Jackson Cristiano, do Ubaitaba Urgente.

Coutinho foi sequestrado quando estava em sua fazenda na BR-101, em Aurelino Leal na manhã do último, domingo (29.agosto), e levado por homens armados. Ele e dois funcionários da fazenda foram rendidos pelos indivíduos, até então, não identificados.

O titular da delegacia do município, delegado Marcos Larocca, informou ao Pauta Blog que por enquanto só há investigações e que uma equipe especializada em sequestro da Polícia Civil já foi acionada em Salvador.

RELEMBRE O CASO ⤵️

URGENTE❗ Últimas informações do empresário levado por criminosos continua desaparecido em Aurelino Leal

ASSISTA O MOMENTO DA CHEGADA DE JOÃO COUTINHO EM UBAITABA 👇

Acompanhe o Pauta Blog pelo Instagram e/ou mande-nos uma mensagem pelo WhatsApp: (73) 8869-7877.

Wane Brenda foi a júri popular pelo assassinato de Edvaldo Araújo

Leia em: 2 minutos

Após mais de 9 horas de julgamento, a acusada foi condenada a 21 anos por homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, emprego de veneno e dissimulação). Oito testemunhas foram ouvidas, cinco da promotoria e três da defesa.

Wane Brenda Oliveira, de 34 anos, está presa desde 2018 quando a polícia descobriu que ela poderia ser a responsável pelas mortes de dois ex-namorados. Os crimes teriam sido cometidos por envenenamento por chumbinho e, na conclusão do inquérito, a Polícia Civil afirmou que Wane cometeu os crimes porque não aceitava o fim dos relacionamentos.

Edvaldo Araujo foi o primeiro a ser morto por Wane Brenda 

Inicialmente, Wane teria envenenado Edvaldo Araújo Alves, de 40 anos, com quem teve um relacionamento de, aproximadamente, 1 ano. Após a morte dele, poucos meses depois, ela passou a se relacionar com Evandro Bonfim Sousa, também de 40 anos e que também morreu depois de ser envenenado.

Na época dos crimes, as causas das mortes foram ocasionadas por um infarto fulminante. No entanto, a família de Edvaldo passou a desconfiar da verdadeira causa da morte quando soube o que havia acontecido com Evandro. Na Justiça, a família conseguiu autorização para exumar o corpo do homem e, assim, descobrir que o infarto aconteceu por ingestão de chumbinho.

Evandro Bonfim Sousa foi o segundo a ser morto por Wane Brenda 

No caso de Evandro, ele passou mal e chegou a ficar internado no hospital depois de comer alimentos oferecidos pela então namorada. Na unidade hospitalar, ele passou por uma lavagem estomacal e foi constatado que ele teria ingerido a substância venenosa. Chegou a ficar internado por mais uns dias, mas teve morte cerebral logo depois.

Nesta 3ª feira (31.agosto), a acusada começou a ser julgada no júri popular pela morte de Edvaldo Araújo. Em relação ao assassinato de Evandro Bonfim, ainda não há data agendada para o julgamento.

O advogado da acusada recorreu da decisão.

Acompanhe o Pauta Blog pelo Instagram e/ou mande-nos uma mensagem pelo WhatsApp: (73) 8869-7877.

Ataque aconteceu no dia do aniversário de 60 anos do município de Camacã

Leia em: < 1 minuto

Na madrugada desta 3ª feira (31.agosto), dois caixas eletrônicos da agência da Caixa Econômica Federal de Camacã foram explodidos depois que bandidos invadiram o local para roubar.

De acordo com a Polícia Militar, a guarnição foi até o local depois de ser acionada pelo Cicom e a cena encontrada foi um verdadeiro caos. Os explosivos utilizados pelos criminosos destruíram praticamente todo o interior da agência, mas, até o momento, a Caixa não divulgou o que foi levado pelo grupo. Uma perícia foi realizada para coletar pistas.

Ainda segundo a polícia, imagens de câmeras de segurança registraram uma caminhonete estacionada em frente ao banco, possivelmente, veículo utilizado pelos suspeitos. Logo depois, esse carro foi encontrado incendiado e rondas estão sendo realizadas para tentar localizar e prender os responsáveis pelo crime.

DÊ PLAY E ASSISTA O ESTADO DA AGÊNCIA 

Acompanhe o Pauta Blog pelo Instagram e/ou mande-nos uma mensagem pelo WhatsApp: (73) 8869-7877.

Notícias mais lidas

Outros assuntos