Augusto Castro não conseguiu eleger Zé Alberto como deputado estadual

Leia em: < 1 minuto

Depois das eleições gerais, o prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), precisa apertar o passo se quiser mesmo a reeleição nas eleições municipais de 2024. Isso porque o candidato a deputado estadual apoiado pelo gestor, Zé Alberto (PSB), não conseguiu ser eleito para a Alba (Assembleia Legislativa da Bahia), o que significa uma derrota para Castro.

Dos 41.798 votos conquistados por Zé Alberto em todo o estado, apenas 16.905 foram da cidade de Itabuna, ou seja, a aceitação do candidato apresentado pelo gestor não foi das melhores. Vale ressaltar que Zé Alberto surgiu no circuito depois que o prefeito itabunense analisou o cenário eleitoral e desistiu de lançar a candidatura da primeira-dama, Andrea Castro, ao cargo.

Já para deputado federal, o prefeito conseguiu apenas 5.375 votos para o seu fiel escudeiro, Paulo Magalhães (PSD), que conseguiu a reeleição. Para o feito, Augusto contou com o apoio de 11 dos 21 vereadores da Câmara da cidade, o que contabiliza cerca de 450 votos para cada edil, além do prefeito.

Mesmo que, publicamente, a campanha declare que o desempenho foi vitorioso e que Zé Alberto é um nome novo na política, a derrota pode impactar negativamente na figura do gestor. Como 2024 é logo ali, Augusto precisa começar a mirar nas eleições municipais e mostrar a que veio!

Guinho teve 12.410 mil votos dentro de Itabuna

Leia em: < 1 minuto

O vice-prefeito de Itabuna, Enderson Guinho (União Brasil), conseguiu 12.410 mil votos dentro da cidade na tentativa de se tornar deputado federal. Guinho foi o candidato mais bem votado para o cargo no município e, em relação a 2018, quando se candidatou a deputado estadual, o desempenho foi melhor já que, na ocasião, ele teve 8.444 mil votos.

O resultado de Guinho tem a ver com o eleitorado que já lhe é cativo, ou seja, jovens, comunidade católica e meio esportivo. Além disso, Guinho estava sendo apoiado por ACM Neto (União Brasil), com quem se encontrou algumas vezes para tratar estratégias de campanha cruciais para o desempenho alcançado.

Se Guinho foi o candidato a deputado federal melhor votado em Itabuna, Dr Isaac Nery (Republicanos) ficou em segundo lugar com 11.460 mil votos, seguido de Capitão Azevedo (PDT) com 10.428 mil votos. Em quarto lugar, ficou Dr Mangabeira com apenas 6.174 mil votos, que despencou de uma votação anterior com 19.994 mil votos para o mesmo cargo.

O deputado federal Paulo Magalhães (PSD), que não é da região, mas sempre está pela cidade por causa da proximidade com o prefeito Augusto Castro (PSD), conseguiu se reeleger e, em Itabuna, conseguiu conquistar 5.375 mil votos.

Porfírio (centro) conseguiu 3.431 votos para Joseildo e 3.041 votos para Osni

Leia em: < 1 minuto

O vereador e líder do governo municipal na Câmara de Itabuna, Manoel Porfírio (PT), afirmou ao Pauta Blog que, caso não conseguisse 3 mil votos para os deputados Joseildo Ramos (PT) e Osni Cardoso (PT), vestiria roupas íntimas femininas e desfilaria na Avenida Cinquentenário. A promessa feita foi cumprida pelo edil. Ufa!

No quesito conseguir apoio, Porfírio mostrou que é especialista em correr atrás e, por meio de muita articulação política, o vereador fez com que Joseildo conseguisse 3.431 votos e Osni tivesse 3.041 votos do eleitorado de Itabuna. O resultado é que os deputados, inclusive, foram os mais bem votados do PT em Itabuna.

O Pauta Blog conversou com o líder do governo na Câmara hoje (3.outubro), que não escondeu a satisfação com o resultado: “Eu acho que a gente consolida o nosso trabalho no PT regional e se torna a maior liderança do PT em Itabuna, sem nenhuma dúvida. Não existe hoje nenhuma liderança que possa disputar com a gente”.

Questionado sobre o resultado das eleições para o governo do estado, o vereador disse que sempre acreditou na vitória de Jerônimo Rodrigues (PT): “ACM Neto blefou quando disse que ganhava no 1º turno e vai pagar um preço muito alto por esse blefe, que é a derrota nas urnas”.

Agora, Porfírio “nada de braçada” e está muito bem visto dentro do próprio partido. Desse jeito, vai ter gente fazendo fila para contratar esse cabo eleitoral, né?

Ex-prefeito de Itajuípe teve 32.917 votos, mas precisava de mais 17 mil votos para ser eleito

Leia em: < 1 minuto

O ex-prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), obteve 32.917 votos e ficou “quase lá” na tentativa de ser eleito deputado estadual no pleito realizado ontem (2.outubro). Eram necessários mais 17 mil votos para que o ex-jogador de futebol conseguisse ocupar uma cadeira na Alba (Assembleia Legislativa da Bahia).

Marcone sabia que a caminhada para a vitória seria bastante árdua e, por isso, intensificou a campanha durante os últimos 90 dias em diversos municípios da região Sul, a exemplo de Itabuna. O ex-gestor itajuipense conseguiu o apoio de várias lideranças importantes.

Dentro de Itajuípe, Marcone obteve 8.246 votos e foi o deputado estadual mais bem votado na cidade. Para deputado federal, o correligionário de Marcone, Paulo Magalhães (PSD), foi o melhor votado e obteve 4.208 votos. Os votos obtidos por Paulo demonstram o quanto Marcone teve força dentro do processo eleitoral.

Nas redes sociais, Josias disse que vai lutar pela vitória de Jerônimo e Lula

Leia em: < 1 minuto

O deputado federal Josias Gomes (PT) tentou se reeleger nas eleições realizadas ontem (2.outubro), mas não conseguiu alcançar o objetivo. Por apenas 18 votos, Josias perdeu a vaga na Câmara Federal para o também deputado pelo PT, Valmir Assunção.

Nas redes sociais, Josias agradeceu ao apoio do eleitorado e reforçou a campanha para eleger Jerônimo Rodrigues (PT) e Lula (PT) no 2º turno: “Quero agradecer a toda nossa gente que acreditou no nosso trabalho, perdemos a candidatura federal por muito pouco. Mas seremos vitoriosos com Lula e Jerônimo. A luta da classe trabalhadora segue firme e forte. Vamos derrotar o Fascismo e o carlismo”.

Dayane se elegeu na era do bolsonarismo, depois abandonou tudo para correr atrás de Moro e, por fim, tentou pongar em ACM Neto

Leia em: < 1 minuto

A deputada federal Professora Dayane Pimentel (União Brasil) não conseguiu se reeleger nas eleições deste ano. Dayane teve apenas 29.979 mil votos em toda a Bahia, um resultado muito aquém dos 78 mil votos que ela precisaria para se reeleger e dos 136.742 mil votos de quando foi eleita pelo PSL lá atrás em 2018.

O desempenho de Dayane é considerado decepcionante, principalmente nas cidades de Itabuna e Ilhéus. As lideranças políticas estão tentando entender o que aconteceu já que, em 2018, Dayane conseguiu 3.994 votos em Itabuna e, agora em 2022, obteve apenas 1.305 votos.

Antigamente, Dayane se sustentou na era do bolsonarismo, mas, de um tempo para cá, largou tudo para correr atrás do ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil) que, inclusive, foi eleito senador pelo estado do Paraná depois que não conseguiu apoio suficiente para ser candidato a presidente. Logo depois, Dayane também tentou “pongar” em ACM Neto (União Brasil), mas a estratégia “não colou”.

Pois bem! A sequência de escolhas ruins da deputada refletiu diretamente nas urnas e ela amargou a derrota. Com a perda de mais de 100 mil votos, vai ser difícil conseguir se reerguer politicamente a partir de agora.

Alipinho teve 42.455 mil votos, mas não conseguiu uma cadeira na Câmara Federal

Leia em: < 1 minuto

O empresário Alipinho da Doce Mel (Solidariedade) não conseguiu se eleger como deputado federal nas Eleições Gerais de ontem (2.outubro). O político teve 42.455 mil votos, porém os números não foram suficientes e o sonho de ocupar uma vaga na Câmara Federal ficou para outra oportunidade.

Apesar da boa votação, a legenda a qual Alipinho pertence não decolou em alcançar o coeficiente eleitoral necessário para eleger um deputado federal pela sigla. Já no caso dos deputados estaduais, Luciano Araújo e Pancadinha conseguiram garantir uma vaga na Alba com 28.412 e 27.338 votos, respectivamente.

Alipinho, inclusive, fazia dobradinha com o vereador Pancadinha e a dupla chegou a percorrer alguns municípios da região na tentativa de alavancar mais votos, mas a estratégia não foi o bastante. 

LEIA TAMBÉM NO PAUTA BLOG ⤵️

Vereador Fabrício Pancadinha é eleito deputado estadual com mais de 27 mil votos

Pancadinha foi o vereador mais votado em Itabuna em 2020 e, agora, conseguiu se eleger como deputado estadual

Leia em: < 1 minuto

O vereador de Itabuna, Fabrício Pancadinha (Solidariedade), conseguiu ser eleito como deputado estadual pela Bahia nas eleições realizadas ontem (2.outubro). Pancadinha recebeu 27.338 votos válidos e, destes, 23.531 foram conquistados dentro de Itabuna.

Pancadinha está no primeiro mandato como vereador e, em 2020, foi o mais votado da cidade ao conseguir 1.574 votos do eleitorado. Mesmo sendo considerado ‘calouro’ na política, Pancadinha conseguiu a segunda vitória seguidas em apenas dois anos.

Pancadinha divulgou um vídeo nas redes sociais em que agradeceu a população pela receptividade durante a campanha e pediu o voto de confiança das pessoas. Segundo ele, mesmo sem recursos, foi possível fazer uma campanha limpa com muita garra e força de vontade.

Após a confirmação do resultado, uma verdadeira festa tomou conta das ruas do Bairro São Pedro, que é o reduto eleitoral do político. O vereador, agora deputado estadual, foi levado para casa, literalmente, “nos braços do povo”

LEIA TAMBÉM NO PAUTA BLOG ⤵️

Empresário Alipinho da Doce Mel não consegue se eleger como deputado federal

Leia em: < 1 minuto

O vereador de Itabuna, Cosme Resolve (PMN), levantou a bandeira de que conseguiria votos para o deputado estadual escolhido por ele, Luiz Carlos Suica (PT), no reduto municipal. Acontece que a promessa não foi cumprida e o postulante do PT teve apenas 157 votos dentro da cidade, ou seja, Cosme não conseguiu resolver nada para o lado do candidato. Xiiii!!!

Em Ilhéus, Soane garantiu 23.524 votos dos 61.399 recebidos ao todo

Leia em: < 1 minuto

A advogada, ex-secretária de Desenvolvimento Social e Desenvolvimento Econômico e Inovação de Ilhéus, Soane Galvão (PSB), foi eleita deputada estadual com 61.399 votos válidos. Soane também é primeira-dama de Ilhéus e, no município, conseguiu 23.524 votos demonstrando força na região mesmo sendo estreante no pleito.

Assim que o resultado final foi confirmado, Soane participou de uma carreata pelas ruas da cidade e agradeceu aos eleitores pela votação expressiva afirmando que, agora, é momento agradecer e trabalhar para honrar os votos recebidos. Durante a campanha, a advogada percorreu mais de 70 municípios da Bahia para apresentar as propostas de governo.

Após a vitória, Soane garantiu que vai seguir trabalhando nos próximos dias para garantir mais votos para o ex-presidente Lula (PT), que vai disputar o 2º turno contra o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no dia 30 de outubro. Além disso, ela se comprometeu a reafirmar a parceria com Jerônimo Rodrigues (PT), que também vai enfrentar o 2º turno contra ACM Neto (União Brasil) na disputa pelo Governo do Estado.

Notícias mais lidas

Outros assuntos