//

As comemorações de aniversário contarão com uma programação especial, que acontece dos dias 5 a 30 de agosto

Leia em: 2 minutos

No próximo dia 10 de agosto, o escritor Jorge Amado completaria 110 anos de idade. Para comemorar a data em grande estilo, a Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria Especial de Cultura, homenageará um dos nomes mais importantes da cultura e literatura brasileira.

O objetivo é mostrar ao público a importância do escritor para a construção da cultura, história e acervo literário de Ilhéus. “Jorge não foi apenas um escritor, ele deu vida às ruas, praias, construções e aos personagens ilheenses, contribuindo para que a nossa cidade se tornasse conhecida não apenas no Brasil, mas em todo o mundo”, ressaltou o prefeito Mário Alexandre.

Jorge Leal Amado de Faria nasceu em 1912, na cidade de Itabuna. Em janeiro de 1914 mudou-se com a família para Ilhéus. Aos 11 anos foi estudar em Salvador, onde aprendeu o gosto pela leitura com o padre Cabral. Aos 12 anos fugiu do internato e mudou-se para Sergipe, passando a morar com o seu avô. Contudo seu pai mandou buscá-lo e sem desejar voltar para a escola, Jorge foi plantar cacau.

Após seis meses tomou conhecimento da luta entre fazendeiros e exportadores de cacau, que iria marcar fortemente sua obra. Em Salvador, ingressou no Ginásio Ipiranga, onde fez o curso secundário. Ainda com 14 anos, Jorge estreava seus primeiros poemas na revista. Entre as suas principais obras, estão Capitães da Areia, Gabriela Cravo e Canela, Dona Flor e seus Dois Maridos e Tieta do Agreste. Além de escritor, Jorge foi deputado Federal e membro da Academia Brasileira de Letras.

No dia 27 de junho de 1997, a Câmara de Vereadores de Ilhéus lhe conferiu o título de cidadão. Para ele, Ilhéus era a terra da sua vida. “Poucas vezes me senti tão honrado em minha vida como me sinto agora. Aconteceram-me fatos diversos que levaram a mim e aos meus livros mundo afora. Eles significaram, antes de tudo, Ilhéus”, disse na ocasião.

Programação completa do aniversário de Jorge Amado.

//

Com o projeto "Estrelas de Itabuna", a Ficc promovem reconhecimento de artistas, escritores e outros profissionais da arte e cultura

Leia em: 2 minutos

O projeto “Estrelas de Itabuna: Escritores” da Ficc (Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania), visa homenagear o escritor itabunense. O evento acontecerá amanhã, 2ª feira (25.julho), a partir das 19 horas, no Teatro Municipal Candinha Dórea dentro da programação do aniversário do município, que completa 112 anos de emancipação político-administrativa.

Promovido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania, com a parceria da Alita(Academia de Letras de Itabuna), o projeto apresentará uma série de atividades ligadas ao mundo da literatura itabunense, a exemplo de lançamento de livros, recitais de poesia, roda de conversa e a entrega de Placas de Mérito aos escritores que se destacaram durante o ano em prosa e verso.

Ao longo de sua história, Itabuna, projetou como uma cidade rica em nomes que se destacam no cenário da literatura regional, estadual, nacional e internacional também. Destaques, entre eles: Jorge Amado, Cyro de Mattos, Hélio Pólvora, Valdelice Pinheiro, Telmo Padilha, José Bastos, e outros que engrandeceram e engrandecem o nome da nossa cidade além fronteiras.

ATUALIZAÇÃO ÀS 21H33MIN DE DOMINGO (24.JULHO) ⬇️

Devido ao falecimento do ex-prefeito Fernando Gomes Oliveira ocorrido no domingo (24.julho), em Salvador, a Prefeitura de Itabuna e a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) suspenderam a solenidade de entrega do prêmio “Estrelas de Itabuna: Escritores”, em que homenageia e valoriza neste ano os escritores itabunenses. A festa estava prevista para esta 2ª feira (25.julho), às 19 horas, no Teatro Municipal Candinha Dórea dentro da programação do aniversário do município, que completa 112 anos de emancipação político-administrativa. 

//

Oficina vai acontecer na sede do Ecoar a partir das 9h30min

Leia em: < 1 minuto

No próximo sábado (23.julho), uma oficina gratuita de atuação e interpretação vai ser ofertada em Itabuna pela empresa Guilda Cacilda Composições Artísticas. Essa á uma excelente oportunidade para quem se interessa pelo mundo das artes e quer aprimorar o talento no teatro.

Os atores Camila Nobre, Cláudio Oliveira e Hans Muller vão ser os responsáveis por conduzir a oficina, que tem o objetivo de proporcionar conhecimento nas áreas de atuações e interpretações orgânicas, autorais e autônomas.

O evento vai começar a partir das 9h30 no Espaço Colaborativo de Arte (Ecoar), localizado na Avenida Cinquentenário, nº 344, 1º andar, Centro. Para mais informações, ligue para 73 98810-2561.

//

Evento vai acontecer no dia 17 de julho, às 15h, na praça do Bairro São Pedro

Leia em: < 1 minuto

A escritora Thaíse Santana publicou o livro “Mulher-Palavra” em 2021 pela Editora Patuá (SP). Na ocasião, a sociedade ainda vivia um momento crítico causado pela pandemia da Covid-19, então o livro foi lançado online pelos canais da editora.

Um ano após o lançamento, a escritora vai promover um evento presencial no Bairro São Pedro, onde nasceu, para celebrar a realização desse sonho. Familiares, amigos, vizinhos e leitores vão prestigiar esse momento único na vida de Thaíse.

Segundo a escritora, o evento vai ser a realização de um sonho: ‘’Um ano voou e a minha palavra também. De lá para cá, participei de vários eventos, realizei a minha noite de autógrafos e ‘Mulher-Palavra’ seguiu cumprindo o seu destino que é encontrar novas moradas e alimentar outros sonhos”.

A comemoração vai acontecer no dia 17 de julho, às 15h, na sede do projeto “Alô Comunidade”, na praça do Bairro São Pedro. A programação inclui sessão de autógrafos, bate-papo, sarau, exposição, coquetel e conta com a participação de outros escritores, além de professores da região.

//

Espaço foi fechado em 2017 por determinação do Ministério Público; obras de revitalização não foram concluídas até hoje

Leia em: 3 minutos

Nesta 6ª feira (25.março), a equipe do Pauta Blog esteve no Centro de Cultura Adonias Filho, no centro de Itabuna, e constatou a triste situação de abandono no local. O cenário é, realmente, desolador e não condiz com a promessa do Governo do Estado de que o espaço passaria por uma revitalização para voltar a ser palco de apresentações artísticas.

Em 2019, a ordem de serviço para obras no equipamento foi assinada pelo governador Rui Costa (PT), mas parece que não saiu do papel. Na placa colocada em frente ao local, é possível ler a informação de que a intervenção seria finalizada em 270 dias e custaria aos cofres públicos o valor de R$ 1.643.336,46.

Nas imagens capturadas pela nossa equipe, o que se vê é um matagal que tomou conta do que deveriam ser o jardim e o estacionamento. No interior das salas, não há indícios de que a obra esteja em andamento porque não há trabalhadores nem materiais de construção. As apresentações, que não acontecem desde o fechamento em 2017, ficaram apenas na memória de quem pode usufruir do espaço durante mais de 30 anos.

Na época do fechamento, que aconteceu por determinação do Ministério Público Estadual, o Corpo de Bombeiros Militar e a Defesa Civil constataram que o equipamento apresentava falhas estruturais e não oferecia segurança para quem frequentava. Além do risco de desabamento de algumas paredes e muros, o local não contava com iluminação de emergência, detector de incêndio e tinha extintores inadequados.

Em sessão ordinária realizada na Câmara de Vereadores de Itabuna na última quarta-feira (23.março), o vereador Israel Cardoso (Agir) relembrou o assunto e criticou a morosidade do governo estadual em relação à obra: “Não é uma obra, mas um descaso tamanho G por parte do governador Rui Costa com a cultura de Itabuna. Eu venho aqui, após 916 dias dessa ordem de serviço, pedir ao Excelentíssimo governador Rui Costa que tenha um olhar especial com a cultura do nosso município”.

ATUALIZAÇÃO ÀS 15H44MIN DE SEXTA (25.MARÇO) ⤵️

O Pauta Blog deixa o espaço aberto para que o Governo do Estado e/ou a empresa responsável pela obra se manifestem sobre o assunto.

//

Ilheense, Marcelo Sá, morreu neste domingo em Salvador

Leia em: 2 minutos

Morreu aos 56 anos o ator e produtor cultural, Marcelo Hoog de Sá, neste domingo (30.janeiro) em Salvador.

Da cidade de Ilhéus, Sá era muito reconhecido no circuito artítisco na Bahia, e também, responsável e fundador do Circuito de Cinema Saladearte. A causa de sua morte ainda é desconhecida.

COMPETÊNCIA
“Nos anos 80, participamos de uma mostra de teatro no teatro municipal de Ilhéus. Ele na peça ‘O gato malhado’, eu em ‘Dois perdidos numa noite suja’. A cultura sente um baque muito forte, com a partida de Marcelo Sá, pela sua competência na cena artística da Bahia”, lamentou o ator e escrito, Antônio Maciel, de Itapetinga.

“Inquieto, provocante, atuante!. Parceiro de muitos projetos, espetáculos e ideias. Uma pessoa ímpar em cultura e arte por toda parte. A Bahia perde um ícone no teatro nas artes plásticas e audiovisual!”, disse a atriz e produtora cultural, Eva Lima.

NOTA DO CINEMA SALADEARTE

“Ele representava a personificação da Saladearte, dedicando-se, desde a fundação do Circuito, a manter vivo o sonho tornado realidade, enfrentando fases difíceis, realizando projetos especiais de abrangência cultural e social, imprimindo sempre uma alegria muito própria em tudo o que fazia. Na pandemia, a Saladearte enfrentou o seu momento mais difícil. A campanha “Juntos pela Saladearte”, que contou com o apoio solidário de milhares de pessoas, possibilitou que o Circuito continuasse. Marcelo Sá, com heroísmo, assumiu papel fundamental na campanha e o Circuito Saladearte é um legado para Salvador e para a Bahia, que mantém vivos sua energia e dinamismo”.

📷 Fotos de Reproduçã/Redes Sociais

//

Livro conta com a contribuição do artista plástico baiano Bel Borba

Leia em: < 1 minuto

O próximo livro do escritor português Ricardo Ferreira, intitulado “A Portuguesa Maluca – O grande banquete”, será lançado no início do próximo ano pela Astrolábio Edições, do Grupo Atlântico. O lançamento acontecerá simultaneamente no Brasil e em Portugal.

A atividade profissional de Ricardo sempre objetivou estreitar relações públicas e diplomáticas entre os países lusófonos, principalmente Angola, Portugal e Brasil. Defensor da Lusofonia, ele tem o apoio e o aval de pessoas importantes do cenário político e artístico desses três países irmãos e donos de legados fundamentais.

Essa é a quarta obra do escritor e a terceira que conta com a participação do artista plástico baiano Bel Borba. Além disso, Bel foi responsável pelos desenhos e ilustrações que constam na edição.

O livro já está na fase de pré-venda nos sites das seguintes livrarias: Editora Atlântico, Livraria Cultura, Astrolábio Edições, Martins Fontes Paulista e Livraria Travessa.

//

Leia em: 2 minutos

O Festival de Dança Itacaré – Edição IX está com inscrições abertas para oficinas, palestras e rodas de conversas que serão realizadas ao longo do evento que acontece entre os próximos dias 08 e 14 de novembro. O evento ainda contemplará o lançamento do documentário Tenho ouvido pra dançar, danças filmadas e performances gravadas. Mais detalhes estão disponíveis no site oficial https://festivaldedancaitacare.com.br/ANO-IX/.

Apesar das atividades serem gratuitas, as vagas são limitadas. Por isso, as pessoas interessadas devem garantir sua participação através da plataforma Sympla. Os detalhes sobre dias e horários das atividades que serão realizadas entre os dias 08 e 13, bem como os currículos dos profissionais que irão conduzi-las, estão disponíveis no site.

As oficinas previstas são: Mito Pessoal e Mistério do Inconsciente, com Tânia Bispo; Corpo-cidade-casa: habitar a si para habitar o mundo, com Fabiana Dultra Britto, Clara Passaro, Dilton Lopes de Almeida Júnior, Gábe Maria Pires dos Santos, Júlia Domínguez, Maria Eduarda Azevedo e Rafaela Lino Izeli; e Estéticas plurais: a diáspora em movimento, com Soraya Martins.

O Festival de Dança Itacaré – Edição IX vai promover conversas com grupos e profissionais diversos. A primeira será Roda de Conversa – BTCA 40 anos, com Mônica Nascimento, Fernanda Santana, Paullo Fonseca e a diretora artística do BTCA, Ana Paula Bouzas. A segunda será Centro de Formação em Artes: Por Uma Política Formativa Afrodiaspórica. Os convidados serão Jacson do Espírito Santo, diretor do CFA, e Márcio Fidélis, professor do Curso Técnico em Dança da Funceb. Já o último bate-papo, Processos Criativos – Performances Gravadas, reunirá os artistas Letícia Sekito, Felipe Lwe, João Rafael Neto e Giltanei Amorim.

As palestras que integram a programação do Festival de Dança Itacaré – Edição IX são Grupo GIRA: ativismo acadêmico na dança, com Amélia Conrado. A atividade é um convite à uma reflexão sobre estratégias de ativismo acadêmico na área da dança, o qual emerge da presença de atores sociais e das políticas afirmativas no campo das artes e culturas. A segunda palestra será Histórias do Corpo, com Ivana Menna Barreto, que vai falar sobre o projeto de pesquisa que aborda textos e trabalhos sobre as muitas histórias contadas a partir da colonização no Brasil.

O projeto Festival de Dança Itacaré – Edição IX tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

//

Leia em: < 1 minuto

A modelo mirim Laura Souza Domiciano, de apenas 4 anos de idade, vai representar Itabuna na final do concurso Miss Bahia Bebê, prevista para acontecer no próximo dia 16 no Hotel Real Classic, em Salvador.

Laura que, desde muito cedo, demonstrou desenvoltura com desfiles e sessões fotográficas, já tem os títulos de Miss Itabuna 2021 e Miss Itabuna Bebê 2021. Agora, a família espera que a pequena conquiste mais esse título para a carreira que está só começando!

Boa sorte, Laurinha. Estamos torcendo por você!

Expectativa para que Laura conquiste o título é grande.

SIGA A LAURINHA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI!

//

Leia em: 2 minutos

Uma das maiores artistas da história da música brasileira, a cantora e compositora baiana Maria Bethânia é a homenageada da 19ª edição do Festival de Música Educadora FM. Nascida em Santo Amaro e com 75 anos recém-completados, ela se apresenta no Teatro Castro Alves, em Salvador, no dia 12 de dezembro, após a cerimônia de premiação do maior festival de música da Bahia. Bethânia cantará canções de seu último trabalho, ‘Noturno’, além dos grandes sucessos que marcaram sua carreira, e os fãs poderão acompanhar ao vivo pela Rádio Educadora FM e pela TVE para toda a Bahia.

Lançado em julho deste ano pela gravadora Biscoito Fino, o álbum ‘Noturno’ teve produção musical de Jorge Helder, produção artística de Ana Basbaum, direção musical e arranjos de Letieres Leite e direção geral de Kati Almeida Braga. No novo trabalho, a artista traz interpretações refinadas de músicas inéditas e o clássico Bar da noite, de Bidu Reis e Haroldo Barbosa. O álbum de 12 canções conta com a participação do cantor Xande de Pilares e tem composições de Adriana Calcanhoto e Tim Bernardes.

Este ano, o Festival bateu mais uma vez o próprio recorde no número de músicas inscritas totalizando 1.329 composições. Além disso, o Festival bateu recorde também de cidades participantes. No total, foram contabilizadas inscrições de 111 municípios, distribuídos pela Bahia e em seis outros estados brasileiros. Na Bahia, o número de cidades também foi superior à última edição, contabilizando 96. Este ano, o festival recebeu pela primeira vez uma inscrição internacional, de um baiano residente no Reino Unido.

O maior festival de composições inéditas da Bahia vai premiar músicos baianos com valores que variam entre R$ 1.000 e R$ 12.000, distribuídos nas categorias de melhor música com letra, melhor música instrumental, melhor intérprete de música com letra, melhor intérprete de música instrumental, melhor arranjo para música com letra, melhor arranjo para música instrumental e a música escolhida pelo público. Além disso, as 50 músicas selecionadas serão incorporadas à programação permanente da rádio.

Nas últimas edições, o Festival de Música Educadora FM homenageou Tom Zé, Elza Soares, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mateus Aleluia que realizaram suas apresentações nas cerimônias de premiação.

SERVIÇO
Maria Bethânia na premiação do 19º Festival de Música Educadora FM
Quando: 12 de dezembro, às 19h
Onde: Educadora FM, TVE e redes sociais

Acompanhe a Educadora FM nas redes sociais: Instagram.

Notícias mais lidas

Outros assuntos