//

Leia em: 2 minutos

Animado com a redução expressiva do número de casos e de morte por Covid-19 em Itabuna (superior a 62%, segundo boletim da Uesc), o vereador Erasmo Ávila (PSD) defendeu a retomada de apresentações artísticas para grandes plateias.

“Hoje temos um cenário epidemiológico favorável com a queda nas hospitalizações e o avanço da vacinação. Os dados sinalizam que a covid está sob controle em Itabuna, o que nos tranquiliza bastante”, declarou Erasmo.

A reabertura cultural motivou a sessão especial que reuniu de produtores itabunenses na Câmara. Na ocasião, o Governo Municipal detalhou o projeto Evento Teste, agendado para sábado (18.setembro), na Terceira Via Hall, das 16h às 23h, com diversas atrações locais.

O Evento Teste envolve vários órgãos públicos, como as secretarias de Saúde, Indústria e Comércio, Ordem Pública e a Ficc (Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania).

Conforme o protocolo sanitário apresentado na sessão, o Evento terá 500 participantes, maiores de 18 anos, que estejam imunizados com, pelo menos, uma dose da vacina contra a Covid-19 até 18 de agosto deste ano, ou seja, 30 dias de imunização, no mínimo.

Junto com a vacinação, o teste nasal (RT-PCR) para detecção do coronavírus e a aferição da temperatura serão exigidos como passaporte para a festa, informou o presidente da Ficc, Aldo Rebouças. A testagem em massa vai ocorrer na sexta (17.setembro), no estacionamento coberto da Câmara Municipal.

A secretária de Saúde, Lívia Mendes, ressaltou que os 500 participantes serão monitorados durante dez dias após o Evento. Sobre a possibilidade de encurtar o prazo de imunização, a gestora esclareceu que 30 dias é um período seguro para a reação imunológica dos vacinados. Ela adiantou que o uso da máscara será facultativo para a público e obrigatório para os organizadores.

Rebouças explicou que a plateia do Evento Teste será indicada pelos apoiadores da festa. Cada participante deve levar 3kg de alimentos. Toda a renda adquirida com o consumo de comidas e bebidas também será revertida, na forma de cestas básicas, para as famílias dos artistas de Itabuna.

//

A documentação exigida é o RG, CPF ou cartão do SUS e cartão de vacina com registro da primeira dose

Leia em: 2 minutos

Até amanhã, 6ª feira (17.setembro), a vacinação contra o Covid-19 será destinada à repescagem para as pessoas com idade a partir de 18 anos. Qualquer pessoa a partir dessa idade, poderá se vacinar com a primeira dose.

Além deste grupo, prossegue o esquema vacinal da primeira dose contra o Covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades. Foram incluídos os sem comorbidades, com idade a partir de 16 anos, cuja vacinação acontece gradativamente e escalonada.

Adolescentes de 12 a 17 anos deverão estar acompanhados por um responsável maior de 18 anos. Vale frisar que os postos funcionam até as 16 h, mas as ampolas com as doses de vacina são abertas apenas até as 15h devido à validade depois de abertura.

A documentação necessária é a Carteira de Identidade (RG), CPF ou Cartão do SUS e comprovante de residência que pode estar no nome dos pais. Para os que tem comorbidades, acrescentar o relatório médico atualizado dos últimos seis meses.

As gestantes e puérperas a partir de 12 anos também podem se vacinar. A documentação é o RG, CPF ou Cartão do SUS, comprovante de residência e relatório médico atestando a gravidez ou fotocópia da ultrassom ou cartão pré-natal, assinado e carimbado pelo médico ou enfermeiro; fotocópia da certidão de nascimento da criança.

2ª DOSE CORONAVAC / OXFORD / PFIZER
Nesta semana nas Unidades Básicas de Saúde das 8 às 11 e das 13 às 16 horas haverá aplicação das segundas doses das vacinas Oxford, Coronavac e Pfizer para aquelas pessoas que receberam a primeira dose das respectivas vacinas.

Para a Oxford, o grupo contemplado com a segunda aplicação é aquele que recebeu a primeira dose até 25 de junho. Já para a segunda dose da Coronavac, o público é aquele que recebeu a primeira dose da vacina até 13 de agosto.

Já na sexta serão vacinados com a segunda dose da vacina Pfizer trabalhadores da indústria que tomaram 1ª dose nos dias 23 a 26 de junho. Para este grupo a ação também será na UniFTC das 9 às 14 horas.

//

Segundo o doutor em biotecnologia, Filipe Benvenuto, a ideia é trazer o resultado dos testes o mais rápido possível para ajudar nas políticas públicas do país

Leia em: 3 minutos

Usamos a câmera do nosso smartphone para registros importantes da nossa vida. Uma festa em família, uma selfie com os amigos ou até mesmo aquela viagem inesquecível que precisa ser registrada para guardar para além das memórias do coração. Além dos registros fotográficos, o doutor em biotecnologia pela Universidade Federal da Bahia, Filipe Benvenuto, descobriu que uma simples câmera poderia ser utilizada para diagnosticar se uma pessoa está ou não com o coronavírus. O trabalho utiliza um sinal óptico de inteligência artificial para a detecção de agentes virais, adaptado ao SARS-CoV-2.

“Durante meu doutorado, fui aprovado em uma chamada de doutorado sanduíche e atuei no grupo do Dr. Hadi Shafiee, desenvolvendo pesquisa com saúde digital, através de uma parceria já estabelecida pelo meu orientador. Nesse período, ajudei a desenvolver um trabalho que utilizava uma tecnologia semelhante à de um sinal óptico e inteligência artificial para a detecção de vários agentes virais. Quando a pandemia do coronavírus começou, procuramos adaptar nossa pesquisa para a detecção do SARS-CoV-2, utilizando a tecnologia CRISPR/Cas12”, explicou o pesquisador.

No ano de 2020, duas cientistas, E. Charpentier and J. A. Doudna, ganharam o prêmio Nobel de química, pelo desenvolvimento de uma técnica de edição gênica utilizando Repetições Palindrômicas Curtas Agrupadas e Regularmente Interespaçadas (CRISPR). Essa descoberta, segundo Benvenuto, revolucionou a engenharia genética por causa da sua capacidade de reconhecer e modificar um alvo específico. “Recentemente, biossensores baseados em CRISPR surgiram como alternativas inovadoras e versáteis para a detecção molecular de agentes infecciosos e diferentes tecnologias dependentes de CRISPR foram desenvolvidas para a detecção do SARS-CoV-2. Alguns desses biossensores já possuem autorização de uso de emergencial do FDA dos EUA”, detalhou.

O trabalho feito por Filipe apresenta uma prova de conceito de um biossensor baseado na tecnologia com um sinal óptico simples (geração de bolhas), desenvolvido para a detecção do RNA do SARS-CoV-2. “Ao invés de utilizar um biossensor fluorescente, o nosso é uma sonda enzimática formada pela catalase e DNA fita simples (substrato da trans-clivagem da Cas12) imobilizado em beads magnéticas. O resultado desse teste é detectado usando a câmera de smartphone sem usar nenhum acessório de smartphone ou hardware óptico, utilizando um aplicativo de visão computacional”, contou o pesquisador, que garantiu que o resultado é dado um minuto depois do processamento da imagem pela câmera do celular.

De acordo com Benvenuto, outros métodos de diagnóstico por smartphone que usam essa mesma tecnologia, geralmente necessitam de uma etapa de amplificação de ácidos nucleicos, o que deixa tudo mais complexo. No projeto desenvolvido por ele, o RNA é detectado sem a necessidade desse processo e o sinal de bolha de gás oferece um sinal visual significante, mais simples e rápido. A pesquisa foi financiada pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH), pelo Brigham and Women’s Hospital e teve o apoio de uma bolsa de doutorado sanduíche do programa CAPES-PRINT durante o estágio doutoral.

“Durante a pandemia, percebemos a importância da rapidez dos testes para a identificação da doença nos primeiros dias da infecção. Esse teste é fundamental para guiar as políticas públicas para contenção do vírus no Brasil e no mundo. Nossa prova de conceito propõe uma forma de diagnóstico mais barata, que não requer amplificação de ácidos nucleicos, que não requer equipamentos para leitura e com execução simplificada, permitindo a democratização do acesso ao diagnóstico em áreas descentralizadas”, finalizou o biotecnólogo.

A medida será exigido para acesso a locais públicos na Bahia

Leia em: < 1 minuto

O cartão de vacinação com as duas doses ou com a dose única da vacina contra a Covid-19 será exigido para acesso a locais públicos na Bahia.

De acordo com o governador Rui Costa (PT), a medida valerá assim que houver uma percentagem satisfatória de pessoas vacinadas com a segunda dose.

Ele também falou sobre a desativação dos leitos do hospital da de campanha da Arena Fonte Nova e informou que o retorno do público aos estádios será liberado quando pelo menos 50% da população estiver vacinada.

LEIA TAMBÉM ⬇️

Augusto Castro e Jaques Wagner, Pancadinha e ACM Neto, Valderico Júnior, Fábio Vilas-Boas

Leia em: 2 minutos

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna recebeu uma visita do ex-secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. O ex-secretário foi recepcionado por membros da Irmandade, pelo provedor Francisco Valdece e ex-provedor Eric Júnior, que destacaram sua atuação, nos últimos anos, para assegurar investimentos e melhorar a qualidade dos serviços de saúde no interior da Bahia.

Durante o encontro, Francisco Valdece agradeceu o apoio que a Santa Casa recebeu na gestão de Vilas Boas, principalmente para implantação de leitos exclusivos para pacientes infectados pelo novo coronavírus. “Essas vagas exclusivas e todo o suporte foram fundamentais para o bom funcionamento dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e clínicos nos hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novaes”, destacou o provedor.

Por sua vez, o ex-provedor e atual coordenador médico da Unidade Covid Intensiva do Calixto Midlej Filho, Eric Júnior, lembrou que, durante o tempo em que esteve no cargo de secretário, Fábio Vilas-Boas trabalhou de forma intensiva para levar os serviços de saúde, principalmente de média e alta complexidade, para mais perto do morador do interior da Bahia, nos municípios mais distantes da capital.

O ex-secretário de Saúde da Bahia estava acompanhado dos vereadores Alex Alves de Melo (Alex da Oficina) e José Boaventura dos Santos (Kaiá da Saúde). Os dois parlamentares reconheceram a importância da instituição para o sul da Bahia, especialmente para os moradores de Itabuna.

Itabuna amplia capacidade de público em eventos gradativamente

Leia em: < 1 minuto

A Prefeitura de Itabuna publica no Diário Oficial do Município desta 6ª feira (10.setembro), um o Decreto nº 14.631, em que permite o aumento da capacidade de público nos atos solenes de formatura (culto e colação de grau). Com essa flexibilização, fica permitida a ocupação de 70% da capacidade de público e a recepção festiva em casamentos com 50%, limitando a 200 pessoas e sem uso da pista de dança.

Também está permitida a realização de eventos com até 500 pessoas, atos religiosos, cinemas e teatros com ocupação de 70% da capacidade. Ainda de acordo com o Decreto de nº xx, academias e centros de treinamento também podem funcionar com ocupação de 70% da capacidade.

Eventos festivos (confraternizações, aniversários, recepções etc) podem ser realizados com 50% da capacidade, limitado a 200 pessoas. Mas fica proibida a utilização de pista de dança ou qualquer ambiente que promova o contato físico entre as pessoas que não estejam utilizando máscara.

Também estão permitidos os eventos desportivos com a presença de público, desde que seja respeitado o distanciamento mínimo de 1,5 m entre as pessoas, bem como a utilização obrigatória de máscara. Importante lembrar que a realização de shows ainda não foi autorizada pela administração municipal.

As regras continuam as mesmas: evitem aglomerações, respeitem os protocolos de distanciamento social, utilização de máscara facial ao sair de casa e higienizem as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool a 70%.

Leia em: < 1 minuto

Uma nova pauta de distribuição de vacinas foi divulgada pelo Ministério da Saúde para esta 5ª feira (9.setembro). A primeira carga, com 81.900 doses de Pfizer/BioNTech. E mais 140.400 doses do imunizante Sinovac/Coronavac.

Com estas duas novas remessas, a Bahia chegará ao total de 17.595.718 doses de vacinas recebidas, sendo 6.793.918 da Sinovac/Coronavac; 6.751.580 da Oxford/AstraZeneca; 3.789.120 da Pfizer e 261.100 da Janssen.

📷 Foto de Rafael Menezes/Saúde GOVBA

Tags: , ,

//

A estratégia acontece nos locais previamente informados

Leia em: 2 minutos

A Prefeitura de Ilhéus continua a aplicação da primeira dose contra a Covid-19 para o público com idade igual ou superior a 18 anos nesta 4ª feira (1º.setembro). A estratégia acontece nas unidades de saúde previamente informadas. Pessoas com 2ª dose marcada até 1º de setembro também podem comparecer aos postos, conforme horário específico, ou ao CMAE, das 8h às 12h e das 13h às 15h, para completar o esquema vacinal.

As 14 unidades de saúde ofertarão a segunda dose da vacina de Oxford/AstraZeneca. O CMAE, por sua vez, segue aplicando a segunda dose tanto da CoronaVac quanto da vacina de Oxford. A segunda dose não será antecipada. A pessoa deve comparecer na data indicada no cartão, obedecendo ao intervalo necessário entre as duas aplicações.

O avanço da vacinação para adolescentes de 17 anos está condicionado ao comparecimento do público-alvo aos pontos informados. As faixas etárias preconizadas precisam aderir à campanha, pois somente assim o Município alcançará a meta de imunização completa da população ilheense.

Documentação – Para tomar a primeira dose o público deve portar CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e cartão de vacinação, caso possua. Já para receber a segunda dose é imprescindível a apresentação do CPF, cartão SUS e cartão de vacinação constando a primeira aplicação do imunizante.

LOCAIS
CMAE (antigo Colégio Fênix)
Endereço: Avenida Canavieiras, 275 – Cidade Nova
Horário: Das 8h às 12h e das 13h às 15h

Unidades de Saúde
Módulo Sul:
ESF Nossa Senhora da Vitória, das 13h às 15h30;
ESF do Ilhéus II, UBS do Hernani Sá e UBS de Olivença, das 8h às 11h30;
UBS do Nelson Costa, das 13h às 16h

Módulo Norte:
UBS Sarah Kubitscheck, das 13h às 16h30
UBS Avenida Esperança, das 8h às 11h30

Módulo Centro:
UBS Conquista, UBS Santa Dulce dos Pobres (Avenida Princesa Isabel) e ESF do Basílio, das 8h às 11h30;
CAE III (antigo Sesp), das 13h às 16h30

Módulo Oeste:
UBS Euler Ázaro e ESF do Salobrinho, das 8h às 11h30;
UBS do Banco da Vitória, das 13h às 16h30

//

A antecipação da 3ª dose para esses grupos prioritários tem o objetivo de conter o avanço da variante Delta // Foto de Leonardo Rattes/Sesab

Leia em: < 1 minuto

Em reunião da CIB (Comissão Intergestores Bipartite), realizada nesta 6ª feira (27.agosto), foi aprovada a inclusão de jovens com idade de 12 a 17 anos sem comorbidade na vacinação contra Covid-19, de forma escalonada. Foi decidida ainda a antecipação da dose de reforço (3ª dose) para idosos de 80 anos ou mais; idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILPI); imunossuprimidos; e profissionais de saúde ativos da linha de frente, com idade acima de 60 anos.

De acordo com a decisão da CIB, as doses de reforço devem ser aplicadas com intervalo mínimo de seis meses em relação à última dose, no caso de idosos, pessoas institucionalizadas e profissionais de saúde. Já para pessoas imunossuprimidas, a 3ª dose deve ser aplicada com intervalo de 28 dias em relação à última dose. A imunização deverá ser feita, preferencialmente, com a vacina da Pfizer ou, de maneira alternativa, com Janssen ou AstraZeneca.

No escalonamento por idade, apenas os municípios que já alcançaram a vacinação de pessoas com 18 anos poderão avançar para a faixa etária de 17 a 12 anos sem comorbidades, de forma escalonada. Para este grupo, a vacinação deverá acontecer, obrigatoriamente, com o imunizante da Pfizer.

//

Leia em: 2 minutos

O Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia) detectou nesta 5ª feira (26.agosto), por meio de sequenciamento genético, três amostras da variante indiana da Covid-19 (Delta) e uma sul-africana (Beta) no estado. O governador Rui Costa se reuniu com técnicos da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e propôs o início imediato da terceira dose em todos os municípios que já alcançaram a faixa etária de 18 anos.

De acordo com a secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim, “281 municípios se enquadram nesta característica, sendo que a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca”, afirma. A dose de reforço está estimada para um público superior a 950 mil baianos e a ação será destinada a todos os indivíduos imunossuprimidos após 28 dias da segunda dose e para pessoas acima de 70 anos vacinadas há 6 meses.

Como medida de contenção, a Sesab fará ainda o rastreamento por meio de teste de antígeno e RT-PCR nas regiões onde foram detectadas as variantes. Todos os pacientes internados nas UTIs com Covid-19 terão amostras colhidas e sequenciadas para identificação do tipo da variante. “É preciso que os municípios acelerem a vacinação para impedir o avanço de novas cepas, bem como manter o distanciamento social, higienizar frequentemente as mãos e continuar usando máscara”, ressalta Tereza Paim.

A secretária explica ainda que apesar da detecção dessas variantes, a Gamma (antiga P.1, originária em Manaus) ainda é responsável por quase 80% das infecções no estado. “Dois tripulantes de um navio com bandeira estrangeira testaram positivo para a variante Delta e Beta, porém, neste caso, a embarcação estava em isolamento, impossibilitando contactantes. Já as duas outras amostras foram detectadas em pacientes residentes nos municípios de Feira de Santana e Vereda”, afirma Tereza Paim.

Reconhecido como a 3ª maior unidade de vigilância laboratorial do país e classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde, o Lacen-BA analisou amostras de mais de 150 municípios dos nove Núcleos Regionais de Saúde. Em onze meses, o Lacen-BA já realizou 520 exames de sequenciamento genético do vírus da Covid-19

A escolha das amostras para o sequenciamento foi baseada na representatividade de todas as regiões geográficas do estado da Bahia, casos suspeitos de reinfecção, amostras de indivíduos que evoluíram para óbito, contatos de indivíduos portadores de variantes de atenção (VOC) e indivíduos que viajaram para área de circulação das novas variantes com sintomas clínicos característicos.

Notícias mais lidas

Outros assuntos