//

Além de prefeito, Walter foi vereador, deputado estadual e vice-prefeito

Leia em: < 1 minuto

Na madrugada de hoje (25.novembro), o ex-prefeito da cidade de Jequié, Walter Santos Sampaio, de 85 anos, morreu após ter um agravamento no estado de saúde. Walter, que também foi vereador, deputado estadual e vice-prefeito, estava internado no Hospital Prado Valadares e não resistiu.

O ex-prefeito deixa esposa e seis filhos. Nossos sentimentos aos familiares e amigos.

Entorpecentes estavam avaliados em R$ 2 milhões

Leia em: < 1 minuto

A Polícia Rodoviária Federal de Jequié deu mais um baque no tráfico de drogas. Dessa vez, 10 quilos de cocaína que estavam escondidos na bagagem da passageira de um ônibus interestadual foram apreendidos durante uma fiscalização na BR-116.

O veículo fazia o itinerário Rio de Janeiro x Ceará e passava pelo KM 677 da rodovia quando recebeu ordem de parada dos agentes. Segundo a polícia, o valor estimado da droga é de quase R$ 2 milhões.

Ainda de acordo com a PRF, a dona da bagagem era uma mulher, que alegou que receberia a quantia de R$ 1.000,00 para levar a droga do Rio até a cidade baiana de Feira de Santana. A mulher ainda carregava cerca de 100 gramas de maconha dentro da mala.

A mulher foi apresentada à delegacia de Polícia Civil e, inicialmente, vai responder pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Motorista disse que comprou carro de passeio por R$ 2.500 após ver um anúncio na internet

Leia em: < 1 minuto

Um homem que tinha adquirido um veículo furtado pelo valor de R$ 2.500 foi preso hoje (3.novembro) pela Polícia Rodoviária Federal na BR-116, trecho de Jequié. Após uma abordagem, os policiais constataram que o veículo tinha placas clonadas e possuía restrição de furto desde o mês de setembro, em uma ocorrência registrada em São Paulo.

Além disso, a PRF constatou que os sinais de identificação do carro estavam adulterados. O condutor do carro disse à polícia que viajava com a família e que havia adquirido o carro após ver um anúncio na internet e, mesmo vendo que o preço estava bem abaixo do mercado, não desconfiou de nada.

O homem foi conduzido à delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos e pode responder pelo crime de receptação de veículo roubado, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e furto.

//

Moradores relataram que copos e panelas balançarem na hora do abalo

Leia em: < 1 minuto

Na última 4ª feira (19.outubro), um tremor de terra foi registrado em Jequié, no sudoeste baiano. De acordo com o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o abalo foi de 2.9 na escala Richter e considerado de baixa intensidade.

Nas redes sociais, moradores da cidade relataram ter percebido panelas e copos balançarem dentro das casas. Apesar do enorme susto, não houve feridos nem prejuízos e danos.

Ex-gestor foi multado em R$ 30 mil e vai precisar ressarcir cofres municipais com recursos próprios

Leia em: < 1 minuto

Na sessão realizada nesta 5ª feira (20.outubro) no Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA), os conselheiros acataram um termo de ocorrência contra o ex-prefeito da cidade de Jequié, Luiz Sérgio Suzarte Almeida, mais conhecido como Sérgio da Gameleira. De acordo com o TCM, houve má utilização dos recursos do Fundef, que foram utilizados para aquisição de pneus para ônibus e micro-ônibus do transporte escolar.

Ainda segundo os relatórios, foram gastos cerca de R$ 533 mil para comprar os pneus dos veículos. Sendo assim, foi determinada a formulação de uma representação ao Ministério Público Federal contra o ex-gestor para que seja apurada a prática de improbidade administrativa, além de ressarcimento aos cofres municipais com recursos pessoais de Sérgio da Gameleira.

Pelas irregularidades apontadas, o ex-prefeito foi multado no valor de R$ 30 mil, mas ainda cabe recurso da decisão.

//

Diante das decisões, o prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), ainda pode recorrer

Leia em: < 1 minuto

Na sessão realizada neste 3ª feira (18.outubro) no Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA), os conselheiros decidiram suspender a contratação de pessoas para cargos comissionados no município. O TCM decidiu manter o impedimento para a realização de novas contratações, mas suspenderam a decisão de exoneração dos 388 cargos criados até o julgamento final do processo.

A denúncia foi apresentada ao TCM pela 6º Inspetoria Regional de Controle Externo do órgão, que tem sede em Jequié e apontou a existência de irregularidades na criação e na contratação de servidores para ocupação de cargos comissionados na prefeitura. De acordo com a inspetoria, os cargos criados têm apenas na nomenclatura a definição de chefia, direção ou coordenação e muitos têm competências executivas.

Homem tem passagens por homicídio, porte ilegal de arma, lesão corporal e tráfico de drogas

Leia em: < 1 minuto

Ontem (8.setembro), a Polícia Rodoviária Federal prendeu um homem apontado como integrante de uma facção criminosa na BR-116, trecho do município de Jequié. O suspeito foi encontrado no interior de um ônibus interestadual que fazia a linha Rio de Janeiro x Fortaleza.

De acordo com informações repassadas pela polícia, um casal apresentou documentos falsos durante a abordagem e, após uma verificação minuciosa, a equipe da PRF identificou que o homem possuía uma vasta ficha criminal. Ainda segundo a PRF, o suspeito tem passagens por homicídio, porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal e tráfico de drogas.

Com o casal, foram encontrados drogas, celulares, relógios e dinheiro. A dupla foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil, juntamente com o material apreendido, e o homem permanece detido porque havia um mandado de prisão em aberto contra ele.

Três pessoas são presas por suspeita de fraudes na 7º Ciretran; prejuízo causado pelo esquema já ultrapassa os R$ 7 milhões

Leia em: 2 minutos

Na manhã de hoje (20.maio), agentes da Delegacia Territorial de Jequié deflagraram a Operação Dolus para combater um esquema criminoso na 7º Ciretran, órgão ligado ao Departamento Nacional de Trânsito (Detran). As investigações começaram em 2019 quando a polícia teve acesso a um Boletim de Ocorrência que dizia que um veículo havia sido transferido para outra pessoa sem a assinatura do legítimo proprietário.

Desde então, os investigadores se debruçaram sobre o caso e, atualmente, o inquérito tem mais de 2 mil páginas. As investigações apontaram que havia um esquema de falso reconhecimento de firma em um dos cartórios da cidade e, paralelamente a isso, fraudes no primeiro emplacamento de veículos automotores praticado por um despachante da 7º Ciretran.

Em continuidade às investigações, foi constatado que o crime se estendia a outras fraudes perpetradas por funcionários e terceirizadas da Ciretran envolvidos diretamente em falsificação de documento público, falsificação de documento particular, corrupção passiva, corrupção ativa, uso de documento falso e organização criminosa.

Na operação, 3 possíveis envolvidos foram presos e, segundo a polícia, o prejuízo total das fraudes já ultrapassava o valor de R$ 7 milhões de reais. Outros 8 mandados de prisões preventivas e 17 mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Poder Judiciário.

//

O grupo Buriti tem ainda a maior estrutura logística da região Sul do Estado, com um centro de distribuição de 6.200m² e uma frota própria com 11 caminhões, que realizam a entrega de mercadorias de forma gratuita em toda região sul e sudoeste do estado.

Leia em: 2 minutos

A Revista Anamaco, da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção, lançou sua 332º edição, no mês de Março/2022, com o 22º Ranking Nacional das Lojas de Material para Construção, a pesquisa tem como resultado, as maiores empresas de varejo no segmento em todos os estados. Entre os quase 10 mil revendedores na Bahia, a Buriti aparece na 19º colocação e em 1º lugar no Sul do Estado.

O Ranking de Lojas da Revista Anamaco se consolidou como a principal referência deste mercado. É utilizado como ferramenta para análises, comparações e para que o varejo possa se conhecer melhor.

Para compor o ranking dos maiores lojistas em cada um dos estados brasileiros, a pesquisa conta com as indicações de 203 importantes indústrias atuantes no Brasil, que auxiliam no processo de apuração, através de levantamentos contábeis, durante o ano de 2021. A diretora de redação, Beth Bridi, explica que “aqui está o retrato do desempenho das empresas do varejo após um longo período de turbulência, de fechamento de portas, de reabertura, explosão nas vendas, alta dos preços, desabastecimento e transformação digital”.

Foram ranqueadas 6.410 empresas varejistas em todo o país, as informações são agrupadas, tabuladas e consolidadas para que o ranking aponte os principais varejistas de cada Estado brasileiro. Na Bahia, entre as 175 empresas, a Buriti conquistou nesta edição a 19ª colocação, sendo a 1ª no sul do estado.

“Esse reconhecimento reflete a evolução da Buriti, desde a sua primeira participação no ranking, em 2014, quando alcançou o 74º lugar. De lá para cá, investimos na melhoria da gestão, na qualificação de pessoas, na aplicação de estratégias de vendas. Além disso, somos o primeiro e-commerce de materiais para construção da Bahia, tendo a logística de entrega para mais de 40 cidades da região”, revelou o presidente Luiz Ribeiro.

Há 25 anos atuando como empresa especializada em materiais para construção na região, a Lojas Buriti possui 4 lojas no sul da Bahia, sendo duas em Itabuna, uma em Ilhéus e uma em Itacaré, além da sua primeira loja na região sudoeste localizada em Jequié. São mais de oito mil itens à disposição para todas as fases da obra, da construção ao acabamento.

//

Ácido haloacético foi encontrado em concentração maior que a permitida; veneno utilizado em culturas de algodão também foi encontrado em água fornecida para Itabuna

Leia em: 2 minutos

Uma pesquisa do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), ligado ao Ministério da Saúde, a partir de dados sobre a qualidade da água consumida pelos baianos entre os anos de 2018 e 2020, aponta que, em 7 de 196 cidades do estado, surgiram índices acima do permitido de substâncias cancerígenas. As cidades de 👉 Camaçari, Cruz das Almas, Itabuna, Itiruçu, Jequié, Lauro de Freitas e Vitória da Conquista foram as que apresentaram contaminação.

Em Cruz das Almas, somente dois testes de qualidade foram realizados e os dois identificaram água imprópria. Em Itiruçu, de dois, um teste foi reprovado. Dois dos 14 testes feitos em Lauro de Freitas foram reprovados. Já em Camaçari, a testagem foi muito maior, do total de 3.677, apenas um identificou água contaminada. Em Itabuna, 33 das 2.085 amostras foram reprovadas. Na cidade de Vitória da Conquista, duas das 275 amostras estavam contaminadas. Já em Jequié, 247 amostras tiveram as substâncias tóxicas encontradas acima do limite. Em seis das sete cidades, os componentes encontrados acima do patamar de segurança foram os ácidos haloacéticos.

Classificados como subprodutos da desinfecção da água, os haloacéticos são formados quando o cloro é adicionado ao tratamento. Os ácidos são seguros desde que mantidos abaixo da concentração recomendada pelo Ministério da Saúde. A Agência Nacional de Pesquisa em Câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica os ácidos haloacéticos como potencialmente cancerígenos para os humanos e, se consumidos em altas concentrações, podem gerar problemas no fígado, testículos, pâncreas, cérebro e sistema nervoso.

Segundo a Embasa, os períodos de muita chuva entre os anos analisados podem ter sido responsáveis pela concentração de substâncias acima do permissível. Em nota, a Embasa afirmou que realizou 34.500 análises de amostras de água no período contemplado pela pesquisa do Sinagua e que apenas 0,1% delas estavam em não conformidade com a legislação estabelecida.

O metamidófos, veneno utilizado em culturas de algodão, foi proibido de ser utilizado no Brasil desde 30 de junho de 2012, mas foi encontrado na água potável de Itabuna. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirma que a substância é responsável por prejuízos ao desenvolvimento do embrião, além de ser altamente tóxico para os sistemas endócrino e reprodutor.

O OUTRO LADO DA EMASA
Em nota, a Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento), que atua em Itabuna, contestou os dados da pesquisa do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua). Segundo a companhia, o laboratório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) foi contratado para verificar a qualidade da água e atestou que os metamidófos e ácidos haloacéticos estavam dentro dos padrões estabelecidos. Com informações do Correio 24 horas.

Notícias mais lidas

Outros assuntos