Bekos

//

A próxima reunião de negociação com a Embasa será amamhã, 3ª feira (27.julho)

Leia em: < 1 minuto

Em assembleias virtuais que aconteceram entre os dias 21 e 22 de julho, na capital e no interior, funcionários da Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) rejeitaram de forma contundente e com diversas críticas à postura da empresa acerca da proposta apresentada por ela para fechamento do Acordo Coletivo.

Apesar da proposta de reposição da inflação apenas nos salários (7,59%), a Embasa quer, além da retirada de direitos históricos da categoria, o congelamento dos valores “do que sobrar” no acordo.

“O sentimento geral é de que a Embasa tem demonstrado total desconsideração pelos seus empregados que vivem sob ameaça constante de perda de direitos conquistados a duras penas. Tudo isso tem repercutido muito negativamente na sua força de trabalho que a cada dia fica mais desmotivada e indignada com a direção da empresa”, questiona o Sindae (Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia).

Sobre a retirada de direitos, em sua última proposta a empresa sugeriu a exclusão do acordo coletivo das cláusulas do Anuênio, do Bônus Junino e Natalino, do Prêmio Aposentadoria, a retirada da Gratificação de Férias para quem não tirar os trinta dias e o congelamento das demais cláusulas econômicas como, por exemplo, a do ticket alimentação.

//

Através do WhatsApp os usuários podem consultar débitos

Leia em: < 1 minuto

A Embasa reativou o Canal de Atendimento WhatsApp. Através do aplicativo os usuários podem consultar débitos, emitir segunda via de conta, solicitar o código de barras, pagar com cartão de crédito, comunicar vazamento de água e de esgoto, informar falta d’água, pedir revisão de conta e consultar o status das suas solicitações.

O atendimento é totalmente automatizado, ágil, sem filas e sem a necessidade de intervenção humana, oferecendo muito mais comodidade aos usuários da Embasa.

Para ter acesso basta mandar uma mensagem pelo WhatsApp. Para solicitar os serviços é necessário informar o CPF/CNPJ do titular ou o número da matrícula da ligação que consta no canto superior esquerdo da conta.

O Tutorial do WhatsApp Embasa com todas as funcionalidades, requisitos e procedimentos está disponível no EmbasaDoc. Para acesso rápido, clique aqui. A expectativa da Gerência de Relacionamento com Usuários é de atender 40.000 usuários por mês através do novo canal, e reduzir a pressão na Agência Virtual e no Call Center da empresa, principais canais de atendimento durante o período de Pandemia.

Para mais dúvidas, consulte: 0800 0555 195 e/ou Agência Virtual.

//

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente

Leia em: < 1 minuto

A Embasa vem intensificando o combate aos chamados “gatos” de água em diversos pontos de Ilhéus. Na semana passada, os técnicos da empresa retiraram sete ligações clandestinas na rede distribuidora de água no condomínio Brisas do Mar, empreendimento de alto padrão na orla da zona sul do munípio.

O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas e corte no abastecimento do imóvel.

A população também pode participar do esforço de combate ao furto de água, denunciando situações suspeitas pelo telefone 0800 0555 195, inclusive de forma anônima.

Caso as contas estejam vencidas, a cobrança das devidas atualizações, multas e juros pelo atraso somente será realizada na próxima conta a ser faturada

Leia em: < 1 minuto

A Embasa informa aos usuários de seus serviços que o pagamento das contas de água/esgoto emitidas pela empresa não devem ser pagas via PIX, pois o sistema comercial da empresa ainda não reconhece esse tipo de pagamento.

Continue efetuando o pagamento normalmente, utilizando o aplicativo do seu banco para leitura do código de barras impresso na fatura. O pagamento também pode ser feito em caixas eletrônicos e lotéricas.

Para maior comodidade em tempos de pandemia, a Embasa disponibilizou na Agência Virtual a opção de pagamento da conta de água/esgoto utilizando o cartão de crédito das principais bandeiras ou o cartão de débito Caixa Elo Auxílio Emergencial.

Nesse caso, o parcelamento pode ser realizado em até 12 vezes, sendo que uma taxa pelo parcelamento será cobrada pela operadora de cartão.

Ilhéus atende 58.991 domicílios com o sistema de abastecimento de água

Leia em: 2 minutos

A universalização do fornecimento de água tratada à população é uma realidade em Ilhéus. A cobertura da rede de distribuição chega a 97% da zona urbana e também beneficia mais seis distritos da área rural, dentre eles: Sambaituba, Aritaguá, São José, Couto, Santo Antônio e Banco Central. Outro distrito de Ilhéus é Olivença, única estância hidromineral localizada no litoral brasileiro, também é abastecido pela Embasa por meio de um sistema próprio.

O sistema de abastecimento de água de Ilhéus atende 58.991 domicílios, o equivalente a uma população de 174.489 habitantes por meio de uma malha de 519.220 metros de tubulações. Nos últimos 14 anos, graças aos investimentos realizados na ampliação do acesso aos serviços de água, o município teve um incremento de 58,5% no número de ligações de água.

Ilhéus conta com cinco estações de tratamento de água: Centro, Distrito, Pontal, Olivença e Banco Central; e três barragens de captação localizadas nos rios Iguape, Santana e Tororomba.

Esse desempenho é fruto de investimentos contínuos para ampliar o índice de cobertura e melhorar a qualidade da prestação do serviço de abastecimento de água. Exemplos mais recentes são a reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Pontal, a reforma da ETA Centro, a reforma da ETA de Banco Central e as intervenções para regularizar o fornecimento de água nas partes altas da cidade, encravada entre o mar e a montanha. Investimento significativo também acontece no bairro Teotônio Vilela, o mais populoso de Ilhéus, e onde é desenvolvido o programa Com+Água, iniciativa em parceria com a sociedade civil visando reduzir o desperdício de água.

Leia em: < 1 minuto

Para manutenção das instalações elétricas da captação de água na Barragem do Iguape, o abastecimento em vários bairros de Ilhéus será interrompido, temporariamente, nesta quarta-feira (28.abril) a partir das 10 horas. A previsão é de que os serviços sejam concluídos às 17 horas, a partir de quando a operação do sistema será retomada, com regularização total do abastecimento nas 48 horas seguintes.

LOCALIDADES AFETADAS
Subsistema Norte: Sambaituba, Urucutuca, Aritaguá, Iguape, Novo Ilhéus, São Miguel, Jardim Savóia, São José, Barra de Itaípe, São Domingos, Barra Norte e Cachorro Pelado.

Subsistema Centro: Teresópolis, Boa Vista, Princesa Isabel, Esperança, Cidade Nova, Av. Itabuna, Conquista, Tapera, Banco da Vitória, Teotônio Vilela, Banco da Vitória, Vila Cachoeira, Agrovila Frei Vantuy, Pacheco, Basílio, Malhado e Salobrinho.

Nesse período, a Embasa recomenda o uso racional da água armazenada nos reservatórios domiciliares e lembra que os moradores de imóveis com reservatório capaz de atender às necessidades de seus moradores não serão afetados por esta interrupção.

Mais informações, entre em contato com o Escritório Local (73 3234-7250), WhatsApp (71 99717-0999) ou pelo 0800 0555 195.

//

Com investimento estimado em R$ 1,2 milhão, as obras já foram iniciadas

Leia em: 2 minutos

O Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) de Serrinha/Conceição do Coité, que abastece sete municípios na região (Barrocas, Biritinga, Conceição do Coité, Lamarão, Retirolândia, Serrinha e Teofilândia), está recebendo investimentos da Embasa em melhorias operacionais visando otimizar a distribuição e ampliar a oferta de água.

Atualmente, está em andamento a perfuração de mais um poço artesiano para reforçar a oferta de água tratada na região, somando-se aos outros 16 poços já em operação. O poço P34, no município de Biritinga, terá 400 metros de profundidade e, quando estiver em operação, deverá incrementar em mais 10% o volume distribuído no SIAA. Com investimento estimado em R$ 1,2 milhão, as obras já foram iniciadas, porém, por terem sido embargadas, a Embasa está adotando as medidas legais cabíveis para liberação e continuidade da perfuração do poço.

Outra frente de investimento em melhoria da prestação do serviço de abastecimento está voltada para o município de Serrinha cuja rede distribuidora será ampliada e receberá equipamentos de controle de perdas de água. O investimento é da ordem de R$ 5,7 milhões, sendo que a ordem de serviço para o início dos trabalhos será assinada ainda neste mês de abril e a previsão é que sejam concluídos em oito meses.

“O objetivo principal deste investimento é fazer uma melhor equalização das vazões distribuídas e melhorar o fornecimento da água entre os bairros da cidade”, explica o gerente de operações da Embasa, Vinícius Araújo. “Com os novos equipamentos que serão instalados na rede, conseguiremos medir a quantidade exata de água que está indo para cada região e identificar de maneira mais precisa os gargalhos na distribuição, trabalhando para corrigi-los”, afirma Araújo.

“Com estas duas frentes de atuação, acreditamos que será possível, no médio prazo, não somente dar maior segurança hídrica à operação do sistema integrado, como também aumentar a oferta de água para os municípios da região”, acredita Raimundo Bezerra Neto, superintendente de Operações Norte da Embasa.

Leia em: < 1 minuto

O responsável de ferir dois funcionários da Embasa, em Vitória da Conquista, foi capturado por equipes da 77ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). A arma branca utilizada também acabou apreendida.

Segundo o comandante da unidade, major Nivaldo Oliva, o homem chegou a fazer uma funcionária refém. “Ele estava bastante transtornado, mas após negociações, atendeu as orientações e liberou a refém. Segundo ele, o motivo das agressões foi a suspensão de água na sua residência”, disse o oficial.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e prestou socorro ao segurança – ferido depois de tentar impedir a a agressão contra o gerente. Ele foi atendido e liberado. Já o gerente precisou ser encaminhado para uma unidade médica da cidade.

O homem foi conduzido para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista.  

//

O assunto tem sido motivo de preocupação entre representantes de vários órgãos

Leia em: < 1 minuto

Mesmo sendo convidados com antecedência para a audiência pública que discutiu a possível Abertura de Capital da Embasa e as suas consequências ao direito à água e ao saneamento, o presidente da Embasa, Rogério Cedraz, bem como o Secretário da SIHS (Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento) não compareceram à reunião virtual. Ambos alegaram conflitos na agenda com outras atividades.

Tal atitude deixou no ar muitas perguntas e dúvidas sobre o que essa iniciativa acarretará para a população baiana. O evento foi realizado pela Frente Parlamentar Ambientalista da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, sob a liderança do deputado estadual Marcelino Galo.

Representado o Sindae, o Coordenador Geral Grigório Rocha, fez duras críticas à ausência de representações do governo do estado, e também cobrou maior transparência da Embasa nesse processo e explicações da empresa em relação a todos os questionamentos que foram feitos na ocasião da audiência pública, que contou com a presença de representantes do Ministério Público Estadual.

Especialistas participaram da reunião apresentando fundamentos para a pauta, sendo que um dos principais foram dados que demonstram o insucesso das privatizações no país, seja através de venda de ações ou Parcerias Público-Privadas – PPPs.

//

O sindicato diz que a abertura de capital da Embasa é um crime contra o povo da Bahia

Leia em: 2 minutos

Com a contratação de diversos “Busdoors” percorrendo as principais ruas e avenidas de Salvador, o Sindae inicia a campanha contra a abertura de capital da Embasa, medida esta que trará enormes consequências prejudiciais à população do estado, uma vez que a empresa passaria a ter como prioridade o pagamento de dividendos aos acionistas. A ideia é impactar a opinião pública sobre os riscos dessa modalidade de privatização.

Na mensagem, o sindicato diz que a abertura de capital da Embasa é um crime contra o povo da Bahia e traz ilustração mostrando o mapa do Estado cortado pela ausência de água, em alusão de que apenas terão água às populações que tiverem condições de arcar com os seus custos em um estado onde 70% dos municípios estão no semiárido.

A mesma ilustração já está sendo produzida para veículos (perfurate) e poderá ser solicitada diretamente tanto para os (as) trabalhadores (as) da capital quanto do interior do estado através do telefone (71) 3111-1700.

Outras medidas estão sendo pensadas para barrar essa “sede” de dilapidação do patrimônio público do governador Rui Costa. Recentemente, provocado pelo Sindae, o Ministério Público sugeriu a demissão do agora ex-diretor financeiro da Embasa, o senhor Cláudio Britto Villas Boas, que tinha sido contratado pela estatal para viabilizar a sua privatização.

MAIS RECURSOS
No último dia 26 de fevereiro, a Embasa lançou edital de chamada pública para estruturação de projeto de autogeração de energia elétrica a partir de fontes renováveis eólicas, solares ou híbridas. Inédito no setor de saneamento, a iniciativa pode gerar uma economia de até R$ 5 bilhões para a empresa, além de buscar a utilização de energias “limpas”. Passo importante, esses recursos poderão ser investidos na ampliação do abastecimento de água e esgotamento sanitário.  

Notícias mais lidas

Outros assuntos