Candidato a governador da Bahia, ACM Neto mantém relação pessoal com Zé Ronaldo há mais de 20 anos

Leia em: 3 minutos

Uma das piores frustrações do ser humano é criar esperanças e, no final, não ser correspondido. No dicionário da Língua Portuguesa, expectativa significa o estado de quem espera algum acontecimento baseando-se em probabilidades ou na possível efetivação.

Assim pode ser definido o estado atual de José Ronaldo de Carvalho. O experiente político está chateado após a expectativa de ocupar o posto de vice na chapa de ACM Neto ao governo do Estado pelo União Brasil não ter sido atendida. São unânimes os comentários de pessoas ouvidas pelo Pauta Blog a respeito da situação.

Zé Ronaldo, como é mais conhecido, é aliado ao carlismo desde a época do PFL (Partido da Frente Liberal), ao qual se filiou em meados da década de 80, ou seja, há mais de 36 anos. Com vasta caminhada, já foi vereador, deputado estadual, deputado federal e prefeito de Feira de Santana por quatro mandatos. Mesmo assim, não conseguiu entender que a probabilidade de ser escolhido como vice poderia não se concretizar e causa estranheza um político com tanta bagagem ainda ficar com “birra” a 58 dias das eleições.

Vamos aos erros não contabilizados por Zé Ronaldo:

1️⃣ Aos 71 anos de idade, se fosse tão sagaz, teria saído do União Brasil e ido para outra legenda em uma clara mensagem de “estou às ordens, Neto!”;

2️⃣ Não foi perspicaz politicamente, caso contrário, teria levado em conta que uma chapa “puro sangue” traria muito mais sangria ao projeto porque descontentaria os aliados.

Em bom tom, ao ser questionado pela imprensa sobre a ausência de Zé Ronaldo na convenção do União Brasil realizada hoje (5.agosto), ACM Neto respondeu: “Eu preciso que perguntem a ele”. Segundo informações, Neto teria dialogado bastante com Zé e prometido uma vaga no primeiro escalão caso seja eleito em outubro, mas, mesmo assim, se o ex-prefeito de uma das maiores cidades da Bahia não tomar um calmante e calçar a sandália da humildade, vai se afundar!

Outro grande problema é se Zé Ronaldo resolver ceder à oposição. Eventualmente, seria um suicídio político uma aliança com a ala da esquerda a essa altura do campeonato sendo que dedicou toda a carreira à direita baiana. Será que Geraldo Alckmin está fazendo escola na Bahia?

Deputado federal Marcelo Nilo decidiu se candidatar à reeleição após não ser escolhido como vice na chapa de ACM Neto.

Além de Zé, o deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) também ficou cismado ao não ser escolhido para compor a chapa, mas, nesse caso, Neto já solucionou o impasse e disse que vai votar nele na tentativa de reeleição à Câmara Federal. No caso de Zé, só depois que o “calundu” passar. Enquanto isso, o chororô continua!

Lição 1️⃣: Faz parte da estratégia de ACM Neto compor chapas com mulheres, assim como fez em 2012 com Célia Sacramento. Em 2016, não foi uma mulher, mas o próprio sucessor, Bruno Reis, que, em 2020, trouxe Ana Paula como vice. E por fim, Ana Coelho (Republicanos) como candidata a vice-governadora.

Lição 2️⃣: Todo político e, neste caso, ACM Neto, tem um radar acionado e reprogramar é difícil. Na estratégia, existe a dose boa e a dose ruim.

//

Rui Costa, governador da Bahia

Leia em: 2 minutos

A saída do deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) da base aliada do governo do estado foi bastante conturbada. Desde então, o parlamentar tem se posicionado como oposição ferrenha à gestão petista e não tem poupado críticas aos ex-aliados Jaques Wagner (PT) e Rui Costa (PT).

Em contrapartida, os cargos comissionados ocupados por pessoas ligadas a ele foram desocupados e sobrou até para a filha de Nilo, veterinária que exerce um cargo na Secretaria Estadual de Saúde e está grávida. Após a polêmica do afastamento de uma gestante, que tem os direitos trabalhistas previstos em lei, o governo voltou atrás e readmitiu a filha do deputado.

Nilo tornou-se aliado do pré-candidato a governador, ACM Neto, e não tem poupado críticas à gestão petista.

Dessa vez, a indignação de Nilo aconteceu depois que Rui divulgou dados de uma pesquisa que aponta o pré-candidato Jerônimo Rodrigues (PT) como suposto líder na corrida até o Palácio de Ondina na região Sul do estado. De acordo com o parlamentar, o governo passou a se basear em mentiras: “Ele está nervoso porque ninguém fala no time de Rui, mas, no time de Lula, ou seja, a bengala do Jirônimo, assim mesmo, Jirônimo, é Lula e não o Rui. (…) Rui era o político dos piores índices de educação e segurança no país e que, ainda por cima, quer acabar com a estabilidade do servidor. Agora, virou também o governador das fake news. O que o desespero de um político não faz”.

Além de ter abandonado o grupo que governa a Bahia há 16 anos, Nilo tornou-se aliado do pré-candidato a governador, ACM Neto (União Brasil), e há quem diga que chegou a ser cotado para ser o escolhido como candidato a vice-governador. Ainda não se sabe se a proposta vai ser concretizada, mas o fato é que Nilo tem feito o dever de casa direitinho.

Renata Pinto Santana Nilo está grávida de 8 meses e estava afastada do serviço sob atestado médico

Leia em: 2 minutos

A veterinária Renata Pinto Santana Nilo, filha do deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos), foi exonerada do cargo que exercia na secretaria estadual de Saúde da Bahia. Renata está grávida de 8 meses e estava afastada do serviço, temporariamente, sob força de um atestado médico.

De acordo com a Constituição Federal, a gestante deve ter estabilidade no emprego desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto, não importa se ela é funcionária do regime celetista ou servidora comissionada. Após o anúncio da exoneração, Renata afirmou que pretende acionar o governo do Estado na Justiça para lutar pelo direito de permanecer no cargo.

Desde que o pai de Renata, Marcelo Nilo, anunciou o rompimento com a base aliada do governo estadual, aliados e familiares do deputado têm sido retirados dos cargos comissionados. Isso porque Nilo decidiu apoiar a pré-candidatura de ACM Neto (União Brasil) a governador e, por esse motivo, rompeu com os líderes da atual administração.

Ao site Política Livre, Marcelo Nilo (Republicanos) desabafou: “O governador Rui Costa não gosta de servidor público e não respeita os direitos trabalhistas assegurados pela Constituição”.

ATUALIZAÇÃO ÀS 9H07MIN DE 4ª FEIRA (6.ABRIL) ⤵️

Renata Pinto Santana Nilo foi mantida pelo governador Rui Costa (PT) no cargo de assessora especial do gabinete da secretária Márcia Cristina Telles de Araújo Lima, titular da pasta de Meio Ambiente do governo do Estado, conforme publicação no Diário Oficial do Estado desta 4ª feira (6). Com informações do Bnews.

Ex-aliado do PT, filiação de Nilo ao Republicanos é mais um aceno à pré-candidatura de ACM Neto

Leia em: < 1 minuto

Nesta quinta-feira (31.março), o deputado federal Marcelo Nilo anunciou a saída do PSB e filiação ao partido Republicanos. Nas redes sociais, o parlamentar posou ao lado do líder do partido na Bahia e também deputado federal, Bispo Márcio Marinho.

A troca de partido de Nilo é mais um aceno à pré-candidatura de ACM Neto (União Brasil) a governador da Bahia uma vez que o parlamentar cortou relações com o PT recentemente. Ele chegou, inclusive, a questionar a estratégia usada pelo Partido dos Trabalhadores em entrevista ao site Política Livre: “Só o PT pode ter candidato a governador e os aliados não?”.

No vídeo divulgado no próprio perfil nas redes sociais, Nilo disse estar emocionado ao assinar o documento de filiação à legenda: “É com muita alegria que inicio uma nova jornada junto ao Republicanos. Ao lado do deputado federal Márcio Marinho, do vereador Luiz Carlos e de Paulo, chego para somar. Vamos unir forças e criar um futuro melhor para o povo baiano”.

Deputado federal Marcelo Nilo vs o deputado estadual Rosemberg Pinto

Leia em: 2 minutos

O deputado federal e ex-presidente da Alba (Assembleia Legislativa da Bahia), Marcelo Nilo (PSB), criticou duramente a aprovação da Lei Rosemberg, proposta pelo deputado estadual Rosemberg Pinto (PT). Segundo Nilo, a lei representa uma tentativa de enfraquecer a atuação do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) da Bahia.

Isso porque a lei limita a punição a gestores públicos pelo TCM quando não houver comprovação de desvio de recursos em benefício próprio ou de familiares e quando não for comprovado que o gestor agiu com dolo no ordenamento de despesas. Inclusive, o MPE (Ministério Público Estadual) apontou que a lei é inconstitucional e pediu que a PGR (Procuradoria-Geral da República) ingresse com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal).

Em entrevista concedida à Rádio Metrópole ontem (17.fevereiro), Nilo declarou como absurda a aprovação da lei: “Essa lei é um absurdo proposta por Rosemberg. Ele tá querendo fazer média e enfraquecer a atuação do TCM. Hoje, existem vários mecanismos para impedir que o político roube e que bom que existe isso. Então, não podemos deixar o tribunal, que investiga, deixar de cumprir seu trabalho”.

Já Rosemberg Pinto concedeu entrevista ao programa Frequência Política e disse que, quem critica a lei, não a conhece: “Não tem nada de inconstitucional. Se eles acham que é inconstitucional, eu não tenho nenhum problema. O debate sobre a constitucionalidade ou inconstitucionalidade dos projetos e das leis deve ser no Supremo Tribunal Federal, que é o local adequado para tirar essas dúvidas. Alguns oportunistas ficam usando de má fé dizendo que a lei é para proteger ou atingir alguém e não é verdade. Quem fala isso, não leu a lei e não conhece a lei”.

LEIA TAMBÉM NO PAUTA BLOG ⤵️

ANÁLISE❗ O governador correria que anda a passos de tartaruga

Leia em: 7 minutos

Análise: Dobradinha entre Guinho 🤜 e 🤛 Andrea Castro

Enderson Guinho assumiu o DEM este ano em Itabuna, saiu de ex-vereador para vice-prefeito de Itabuna e também virou secretário. Em entrevista ao Pauta.Blog, disse que há possibilidade de formar uma dobradinha com a secretária Andrea Castro.

Duvidei e cheguei a perguntar novamente: – você pode dobrar para deputado com a secretária em Itabuna? Guinho respondeu: – pelo menos da minha parte, sim.

Ele para Câmara Federal, ela para Assembleia Legislativa.
Ele foi peça fundamental na vitória da eleição municipal de 2020, que a colocou como primeira-dama.
E ambos têm interessantes prós e contras.

Para Guinho.
Pró: agregar os votos do prefeito Augusto Castro (PSD) vindo por meio de Andrea.
Contra: Andrea provavelmente sairá pelo PSD e Guinho pelo DEM. Pode isso? Calma! Como dizem por aí: nunca diga nunca na política. Política não é uma ciência exata.

Para Andrea Castro.
Pró: capturar os votos de Guinho. Ele já foi vereador e pode surpreender nesta eleição, como foi na passada. Guinho ficou em terceiro lugar e obteve 8.444 votos em Itabuna para deputado estadual.
Contra: tem um ‘sinal’ da capital, onde espera-se que o prefeito Augusto Castro repasse uma GRANDE votação para o deputado federal Paulo Magalhães (PSD). Neste quesito, Magalhães pode ‘torcer o bico’, pois na eleição passada, o então gestor conseguiu apenas 468 votos em Itabuna para ele.

Caso esta dobradinha se torne frutífera, vai ficar aquela dúvida: Repartir para ganhar ou repartir para perder?

Estrategicamente, é uma decisão escalafobética (como diz Mução), contudo, quem vai montar este xadrez eleitoral não deve ser nenhum café com leite.

Portanto, o único cenário solidificado, até então, é que ambos marcham firmes para disputar uma vaga daqui a um ano e quatro meses. Isso na política pode até ser uma eternidade, mas nas arestas das articulações, tem que ser pra ontem.

Por fim, fica um recado para quem ‘barbeirar’: “caso ele/a não queira, tem quem queira”.

Charliane saiu do MDB sem dar “tchau”…😉

O ex-deputado Lúcio Vieira Lima (MDB) disse aos radialistas Binho Salon e João Mateus que ficou sabendo da saída da ex-vereadora de Itabuna, Charliane Sousa, do MDB, pelos os blogs.

Vieira frisou que, embora tenha garantido o partido e apoio financeiro para a candidatura dela, a ex-candidata a prefeita de Itabuna saiu sem dar “tchau”. E mandou uma mensagem (somente) depois que já havia saído.

Lúcio desejou sorte, apesar da forma como Charliane descortinou sua ida para o PCdoB. 😉

Entrou água na aposta 🚰

Mauro Ribeiro, presidente da ACI (Associação Comercial e Empresarial de Itabuna) e diretor das Lojas Buriti, entrou em contato com a coluna Balão e ‘jogou água’ em nossa aposta de que ele poderia entrar na política. Segue o recado: “Se eu conseguir colocar em prática o que eu tenho em ideia para ACI nesses 2 anos, ficarei muito feliz. Mas a política não faz parte dos meus planos”.

O certo é que nem sempre acertamos na ‘leitura’. Falhamos na avaliação de uma conjuntura de futuro, mas seria um grande nome. Aguardemos!

De bem com o gueto 🎨

O vereador mais votado de Itabuna, Pancadinha (PMN), convidou o deputado federal Bacelar (Podemos) para a inauguração da rua Epitácio Pessoa, no bairro São Pedro. A revitalização da rua contou com escadaria e corrimão, pintura e pavimentação. Ok, o gueto agradece.

Porém, seguem alguns pontos a serem observados. Um: o deputado Bacelar é o líder do Podemos na Bahia. Dois: Pancadinha é muito próximo do vice-prefeito de Itapé, o empresário André Jatobá (Podemos). Três: Bacelar obteve 267 votos em Itabuna na eleição para deputado. Quatro: já é/foi uma movimentação rumo a 2022?

Colbert trava briga com Câmara de Feira de Santana

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), vem travando o maior pé de guerra com o Legislativo.

Primeiro: a Câmara tentou criar a CPI das Cooperativas (para investigar as organizações para terceirização de mão de obra), mas a CPI foi suspensa por determinação da Justiça. Placar: um a zero para o prefeito.

Segundo: o novo Fundeb exige que os municípios adequem suas legislações para garantir os investimentos, que foi aprovado em janeiro pelo Congresso. Pois bem. O projeto foi para votação na Câmara de Feira e o prefeito foi derrotado. Empate no placar.

“O posicionamento dos 11 vereadores que votaram contra o projeto é um golpe mortal na educação pública de Feira de Santana e nos 51 mil estudantes que dela dependem”, disse Colbert.

Em resposta ao G11, o prefeito ‘sacou a caneta’ e vem usando na iminência de exonerar os aliados do grupo.

Daí, o placar, nesta queda-de-braço, que vinha empatado, virou para o prefeito.

Aguardemos os próximos ‘jogos’.

  ✅ Líder de audiência por onde passa nas rádios de Itabuna, o apresentador Oziel Aragão já, já, estará de volta ao rádio. Tudo indica que será em uma rádio FM. E enquanto isso, vem tocando o seu projeto inovador, a OziTV, tudo on-line e com uma equipe de grandes profissionais na captura de imagens, edição de vídeo e na redação. Acesse e confira: Instagram e YouTube.

⤴️ A presidente do PSB da Bahia e deputada federal, Lídice da Mata, festejou as novas filiações ao seu partido: do deputado federal Marcelo Freixo (RJ) e do governador do Maranhão, Flávio Dino. Freixo quer ser candidato ao governo do Rio. Já Dino quer convencer Lula para compor a sua chapa na vice-presidência.

💉 Diversos profissionais dos meios de comunicação de Itabuna: rádios, agências de propagandas, jornais, blogs, televisão, entre outros, receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A esperança veio por meio da Vacina Oxford/AstraZeneca.

✏️ Os ônibus do transporte coletivo em Itabuna já voltaram a circular, né? Idem para o comércio. Eventos, e um deles com mais de 800 pessoas, foi top, até. Bares, ok. Shopping aberto de feriado a feriado também entra no checklist. E as escolas estão que nem as notas de três reais, ou seja, não existem. Parênteses: há quase 500 dias e nada… Parece que o prefeito Augusto Castro vai ‘dar a letra’ do retorno às aulas.

🧱 Marcelo Nilo, deputado federal pelo PSB, ora ameaça que pode sair candadito a governo da Bahia, ora elogia a gestão da pandemia por Rui Costa (PT). Ora em cima do muro!

🐄 Fernando Gomes (PTC) parece que vem levando a vida em stand-by da política. A última postagem em sua rede social foi: “Mais um dia de trabalho finalizado. Sextou! #fazenda #boi #pecuária #agro #rural”. Fernando completará, no próximo dia 30, 83 anos.

SOBE ⬆️

✔️ O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em uma chamada de vídeo com o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), deu a entender que Roma vai concorrer ao governo da Bahia em 2022. E o presidente deixou claro que o apoiará.

DESCE ⬇️

✔️ O Capitão Azevedo se mantém camuflado na política, apesar de só andar à paisana.

NOTA 🅾️

✔️ Brasil ultrapassa 500 mil mortes por Covid-19. Segundo os dados do Our World In Data, do 16/06/2021, os EUA tinha 601.571. Com a gestão atual, a meta notória do Brasil é ultrapassar esta triste marca.

NOTA 🔟

✔️ Brasil aplicou mais de 2,56 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 em apenas um dia, na semana passada. Pergunta-se: por que não permanece assim diariamente, até vacinar todo mundo?

POLÍTICA EM UMA FRASE:

📌 Ronaldo Abude, diretor administrativo e financeiro da Fasi (Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna), organização responsável pela gestão do Hospital de Base, disse que permanece filiado ao partido Novo.

📌 A boiada passou e o ministro Ricardo Salles pediu para sair.

📌 ACM Neto luta (com ligações diariamente) para manter Rodrigo Pacheco no DEM.

LEIA A ENTREVISYA DO VICE-PREFEITO DE ITABUNA, ENDERSON GUINHO (DEM) ⤵️

📌 Entrevista: “Acredito muito que podemos formar uma dobradinha itabunense: Guinho & Andrea”, enfatizou o vice-prefeito de Itabuna

Envie a sua sugestão de pauta: [email protected]

Marcelo Nilo (PSB) e Rodrigo Maia (ex-DEM e agora no PSD)

Leia em: < 1 minuto

O deputado federal Marcelo Nilo (PSB) tomou café da manhã com o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Em entrevista à Rádio Metrópole, Maia afirmou que se sente traído pelo presidente nacional do Democratas, ACM Neto, por não ter apoiado o deputado federal Baleia Rossi (MDB) na eleição à presidência da Casa.

Segundo ele, a decisão do ex-prefeito de Salvador de endossar o nome de Arthur Lira (PP-AL), candidato visto como nome do Palácio do Planalto, mesmo após o seu bloco unir mais de 300 deputados, só veio à tona na véspera da eleição.

Rodrigo Maia está de malas prontas para o PSD de Gilberto Kassab, seguindo os caminhos do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

//

Leia em: 2 minutos

O sempre polêmico deputado federal Marcelo Nilo, do PSB, quer integrar a chapa majoritária encabeçada pelo senador Jaques Wagner (PT), seja como candidato ao Senado da República ou a vice-governador.

A sucessão estadual de 2022 começa a ser formatada. O nevoeiro em torno do pleito vai se dissipando dia a dia, deixando tudo mais transparente, até mesmo com situações cada vez mais irreversíveis.

O maior exemplo dessa irreversibilidade é a candidatura de Wagner. Nenhuma análise política ousa em duvidar que a pretensão do ex-governador pode sofrer algum viés, que não é favas contadas, mesmo sabendo que o processo político é uma caixinha de surpresas e sobressaltos.

Em relação a Marcelo Nilo, que volta e meia se estranha com o morador mais ilustre do Palácio de Ondina, com o argumento de que os olhos de Rui Costa só enxergam o PSD e PP, seus recados, cada vez mais incisivos e constantes, tendo nas entrelinhas um eventual rompimento com a base aliada, só fazem afastá-lo mais ainda da remotíssima possibilidade de participar da majoritária.

O governador Rui Costa, que começa a enxergar somente dois caminhos políticos, continuar como chefe do Executivo até o último dia de governo ou sair deputado federal, não aceita ser colocado contra a parede, salvo quando a pressão vem da cúpula nacional do lulopetismo, o que o fez desistir até de uma eleição imbatível para o Senado. É o manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Esse, digamos, enviesado ultimato de Nilo a Rui, tendo como pano de fundo uma aproximação com o ex-prefeito ACM Neto, presidente nacional do DEM, pode levar o inquieto parlamentar a ter problemas com a direção estadual do PSB, sob a batuta da mais petista socialista da Bahia, sem dúvida Lídice da Mata.

A missão de Nilo é daquelas consideradas impossíveis. Está mais fácil achar uma pequena agulha em um grande palheiro do que o nobre deputado fazer parte da chapa governista. A sabedoria popular diria que Nilo está dando “murro em ponta de faca”.

Ora, até as freiras do convento das Carmelitas sabem que as últimas legendas da fila nas negociações para a composição da majoritária são o PSB e PCdoB. Nos bastidores do petismo, o que se comenta é que as energias para tornar Jaques Wagner cada vez mais forte, não podem ser desperdiçadas com o PSB e PCdoB, já que o apoio dessas duas siglas à candidatura do senador é tido como certo, 2+2=4.

Portanto, é perda de tempo Marcelo Nilo ficar insistindo em ter seu nome na majoritária. O melhor conselho para o parlamentar, que não tem papas na língua, é cuidar de sua reeleição. 

___________
Marco Wense é Analista Político

*A análise do colunista não reflete, necessariamente, a opinião de Pauta.blog.br

Notícias mais lidas

Outros assuntos