ACM Neto também destacou a possibilidade de estruturar um projeto de comunicação para falar sobre assuntos diversos

Leia em: < 1 minuto

O secretário-geral do União Brasil Nacional, ACM Neto, garantiu que vai continuar atuando na política brasileira, e contou que pretende assumir projetos focados no desenvolvimento de novas lideranças junto ao Índigo – braço de formação política do partido. “Eu vou dedicar uma parte do meu tempo a alguns projetos privados, coisa que até então não havia feito, mas a política está dentro de mim. É o que eu gosto de fazer e não pretendo sair dela de jeito nenhum”, pontuou o ex-prefeito.

ACM Neto esclareceu que, na fundação Índigo, poderá contribuir com o trabalho executivo do órgão de formação política. “É muito provável que uma das minhas atividades seja essa. E eu vou trabalhar com uma coisa que eu gosto muito, que é pensar no país. Pensar sobre a agenda presente e pensar sobre projetos futuros”, detalhou durante a entrevista ao MetroPod.

O ex-prefeito de Salvador afirmou que é necessário buscar uma reflexão profunda sobre a realidade do Brasil a fim de traçar novas soluções para os problemas vividos pela população. Neto explicou que o projeto prevê a promoção de eventos para discutir, por exemplo, fatores essenciais para fomentar a economia brasileira, ações capazes de garantir uma educação de qualidade e estratégias para ampliar o acesso da população à saúde pública.

Em entrevista foi concedida aos jornalistas Chico Kértesz, Victor Pinto e Rodrigo Daniel Silva.

//

Neto estava "sumido" desde as eleições de outubro, quando perdeu para Jerônimo

Leia em: < 1 minuto

O ex-prefeito de Salvador e ex-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (União Brasil), deu o ar da graça na capital do estado nesta 5ª feira (12.janeiro) ao participar da Lavagem do Bonfim. O político estava recluso desde o final das eleições de outubro, quando foi derrotado no segundo turno por Jerônimo Rodrigues (PT).

Inicialmente, comentava-se que Neto não iria comparecer ao tradicional evento porque estava de férias com a família em Israel e para evitar que o prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), fosse ofuscado pela presença dele. Parece que os planos mudaram e Neto fez questão de andar no meio do povo, cumprimentar e tirar fotos com a população.

Nas redes sociais, ele relatou a emoção em participar do evento: “Só quem já viveu isso aqui sabe o que é voltar a sentir, de perto, o calor das pessoas, o empurra-empurra, a força da fé e a energia única desse lugar. Viva Nosso Senhor do Bonfim! Que Ele nos guie, nos abençoe e ilumine todos os nossos caminhos”.

//

Neto e a família

Leia em: < 1 minuto

O ex-prefeito de Salvador e ex-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (União Brasil), está curtindo férias ao lado da família em Israel desde o final do ano passado. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo.

Enquanto o político está fora do Brasil, movimentações partidárias acontecem ao redor do terceiro mandato do presidente Lula (PT). O partido de Neto, por exemplo, já sinalizou que deve apoiar o governo federal, mas será que o ex-prefeito está de acordo com essa decisão?

Diante desse cenário, é provável que o ex-candidato ao governo reapareça após o término da festa e, então, defina seu futuro político. Neto sempre foi oposição aos governos petistas, mas, diante do atual posicionamento da sigla que faz parte, tudo pode mudar no tabuleiro. A conferir!

Ao lado de Jerônimo Rodrigues, Raimundinho da Jr agradeceu ao trabalho realizado pelo governador eleito e disse que eles vão "caminhar juntos pela Bahia"

Leia em: 2 minutos

O deputado estadual eleito neste ano com mais de 35 mil votos, Raimundinho da Jr (PL), esteve nas cidades de Aurelino Leal e Ubaitaba ontem (27.dezembro) ao lado do governador eleito, Jerônimo Rodrigues (PT), para verificar a situação após a enchente do Rio de Contas. Raimundinho fez questão de divulgar um vídeo nas redes sociais ao lado de Jerônimo.

O que chama a atenção é que Raimundinho era aliado do ex-prefeito de Salvador e ex-candidato a governador, ACM Neto (União Brasil), até antes do pleito. Ele chegou, inclusive, a postar uma foto ao lado de Neto e do prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), criticando a base aliada que governa a Bahia há 16 anos e dizendo que ACM representava a “reconstrução de uma Bahia destroçada”.

Em 2018, Raimundinho da JR também foi candidato a deputado estadual, mas pelo PDT. Na época, o empresário teve 37.047 votos e foi considerado o que mais investiu na campanha com recursos próprios. Natural de Aurelino Leal, no sul do estado, Raimundinho atua comercialmente na região do polo de Camaçari.

Raimundinho da Jr chegou a dizer que ACM Neto seria responsável por “reconstruir uma Bahia destroçada”, mas parece ter mudado de ideia.

//

De acordo com Neto, governo prometeu durante a campanha que não aumentaria a alíquota do ICMS

Leia em: 2 minutos

O ex-prefeito de Salvador e ex-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (União Brasil), reapareceu nas redes sociais para criticar a decisão do governo estadual de reajustar o valor da alíquota do ICMS a partir de março de 2023. Neto ironizou a situação ao dizer que esse é o presente de Natal que o governo dá aos baianos.

O ex-candidato relembrou, inclusive, que o governo chegou a dizer durante a campanha que não aumentaria o ICMS, mas a promessa não foi honrada: “Eu lembro que, na campanha, eles disseram que não fariam isso. (…) Não é isso que os baianos esperam. A nossa esperança e a nossa expectativa é que as coisas melhorem, mas, definitivamente, o caminho não é esse”.

ACM Neto criticou, também, o aumento nos salários do governador, vice-governador e secretários. O político disse que, enquanto várias pessoas enfrentam dificuldades para ter o que comer na mesa, os governantes estaduais vão receber um salário ainda maior.

Recentemente, a secretaria estadual da Fazenda divulgou que, a partir de março, a alíquota do ICMS vai passar de 18% para 19% e que a decisão foi necessária para manter o funcionamento dos serviços. 

DÊ PLAY E ASSISTA ⤵️

Neto e União Brasil devem tentar ajudar Reis a se reeleger em 2024

Leia em: < 1 minuto

O ex-prefeito de Salvador e ex-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (União Brasil), declarou, em entrevista ao Metro1, que não pretende voltar ao cargo de prefeito da capital baiana. De acordo com Neto, a intenção é que o grupo apoie a tentativa de reeleição de Bruno Reis (União Brasil).

Ainda segundo Neto, o apoio a Reis é fruto da atuação dele durante a campanha deste ano: “O nosso candidato em 2024 é Bruno Reis. As pessoas enxergaram nessa campanha a lealdade e o companheirismo dele”.

Leia em: < 1 minuto

Levantamento do instituto Veritá mostra que o ex-prefeito de Salvador tem 51,9% dos votos válidos contra 48,1% de Jerônimo

Pesquisa divulgada na noite desta 6ª feira (28.outubro) pelo instituto Veritá aponta para uma virada histórica no segundo turno das eleições da Bahia. O levantamento mostra que o candidato a governador ACM Neto (União Brasil) lidera a disputa com 51,9% dos votos válidos contra 48,1% do adversário, Jerônimo Rodrigues (PT).

Neste cenário, o ex-prefeito de Salvador venceria as eleições, terminando com uma hegemonia de 16 anos anos de governos do PT no estado. O levantamento ouviu 2.010 eleitores baianos entre os dias 25 e 27 de outubro.

A consulta foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número BA-07718/2022 e tem margem de erro de 2 pontos percentuais.

"Está dado o apoio a ACM Neto mesmo sem ter tido nenhum contato", declara João Roma ao dizer que o objetivo é derrotar o PT

Leia em: < 1 minuto

Ontem (6.outubro), o deputado federal e ex-candidato a governador da Bahia, João Roma (PL), participou de um evento político em Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, ao lado dos senadores eleitos Damares Alves (Republicanos) e Magno Malta (PL). Na ocasião, o ex-ministro da Cidadania pediu votos para que ACM Neto (União Brasil) seja eleito o próximo governador do estado.

Durante a campanha que antecedeu o 1º turno, Roma e Neto – que já foram aliados políticos no passado -, trocaram várias farpas públicas, mas, agora, Roma disse que o objetivo é derrubar o PT: “Na Bahia, eu não ficaria satisfeito em ocupar uma posição de neutralidade, pois eu acho que o líder político tem que saber que caminhos tomar e para onde seguir. Então, naturalmente, como durante toda a campanha, eu coloquei que o nosso adversário é o PT na Bahia e no Brasil. Portanto, eu não estarei com o PT, logo, isso significa o apoio a ACM Neto, está dado o apoio ao candidato ACM Neto mesmo sem ter tido nenhum contato”.

Danilo da Nova Itabuna pode seguir as diretrizes de Marcone Amaral e declarar apoio ao PT

Leia em: < 1 minuto

O ex-prefeito de Itajuípe e ex-candidato a deputado estadual, Marcone Amaral (PSD), está tentando convencer o vereador de Itabuna, Danilo da Nova Itabuna (União Brasil), a apoiar Jerônimo Rodrigues (PT) na disputa de 2º turno para o governo do Estado. O curioso é que Danilo é do mesmo partido de ACM Neto.

Ainda não está nada confirmado, mas, nos bastidores, circula a informação de que Danilo pode seguir as diretrizes do seu líder político, que faz parte da base do grupo petista no estado. A campanha do 2º turno está acirradíssima e os dois candidatos já começaram a mobilizar as próprias lideranças para garantir a vitória no dia 30 de outubro.

Em julho deste ano, o Pauta Blog registrou uma articulação de Danilo durante o velório do ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes. Na ocasião, o vereador convidou Marcone e ACM para posarem juntos, mas, agora, parece que uma reviravolta pode causar outro burburinho.

Leia em: < 1 minuto

Propaganda eleitoral gratuita começa na próxima 6ª feira, mas, enquanto isso, candidato utiliza redes sociais para atacar adversário.

O ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil), está, no mínimo, mudando as estratégias diante do resultado das eleições do último domingo (2.outubro). Depois de ser apontado pela maioria das pesquisas de intenção de voto como o vencedor da eleição para o governo do estado, Neto vai disputar o 2º turno com o candidato petista, Jerônimo Rodrigues (PT).

Além de disputar o 2º turno, Neto ficou em segundo lugar e, por isso, deve ir “com tudo” para a campanha. Enquanto a propaganda eleitoral gratuita não começa, o candidato está utilizando as redes sociais para “atacar” o adversário e comparar os feitos de cada um na vida política. Vixe!

Notícias mais lidas

Outros assuntos