Candidato a governador da Bahia, ACM Neto mantém relação pessoal com Zé Ronaldo há mais de 20 anos

Leia em: 3 minutos

Uma das piores frustrações do ser humano é criar esperanças e, no final, não ser correspondido. No dicionário da Língua Portuguesa, expectativa significa o estado de quem espera algum acontecimento baseando-se em probabilidades ou na possível efetivação.

Assim pode ser definido o estado atual de José Ronaldo de Carvalho. O experiente político está chateado após a expectativa de ocupar o posto de vice na chapa de ACM Neto ao governo do Estado pelo União Brasil não ter sido atendida. São unânimes os comentários de pessoas ouvidas pelo Pauta Blog a respeito da situação.

Zé Ronaldo, como é mais conhecido, é aliado ao carlismo desde a época do PFL (Partido da Frente Liberal), ao qual se filiou em meados da década de 80, ou seja, há mais de 36 anos. Com vasta caminhada, já foi vereador, deputado estadual, deputado federal e prefeito de Feira de Santana por quatro mandatos. Mesmo assim, não conseguiu entender que a probabilidade de ser escolhido como vice poderia não se concretizar e causa estranheza um político com tanta bagagem ainda ficar com “birra” a 58 dias das eleições.

Vamos aos erros não contabilizados por Zé Ronaldo:

1️⃣ Aos 71 anos de idade, se fosse tão sagaz, teria saído do União Brasil e ido para outra legenda em uma clara mensagem de “estou às ordens, Neto!”;

2️⃣ Não foi perspicaz politicamente, caso contrário, teria levado em conta que uma chapa “puro sangue” traria muito mais sangria ao projeto porque descontentaria os aliados.

Em bom tom, ao ser questionado pela imprensa sobre a ausência de Zé Ronaldo na convenção do União Brasil realizada hoje (5.agosto), ACM Neto respondeu: “Eu preciso que perguntem a ele”. Segundo informações, Neto teria dialogado bastante com Zé e prometido uma vaga no primeiro escalão caso seja eleito em outubro, mas, mesmo assim, se o ex-prefeito de uma das maiores cidades da Bahia não tomar um calmante e calçar a sandália da humildade, vai se afundar!

Outro grande problema é se Zé Ronaldo resolver ceder à oposição. Eventualmente, seria um suicídio político uma aliança com a ala da esquerda a essa altura do campeonato sendo que dedicou toda a carreira à direita baiana. Será que Geraldo Alckmin está fazendo escola na Bahia?

Deputado federal Marcelo Nilo decidiu se candidatar à reeleição após não ser escolhido como vice na chapa de ACM Neto.

Além de Zé, o deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) também ficou cismado ao não ser escolhido para compor a chapa, mas, nesse caso, Neto já solucionou o impasse e disse que vai votar nele na tentativa de reeleição à Câmara Federal. No caso de Zé, só depois que o “calundu” passar. Enquanto isso, o chororô continua!

Lição 1️⃣: Faz parte da estratégia de ACM Neto compor chapas com mulheres, assim como fez em 2012 com Célia Sacramento. Em 2016, não foi uma mulher, mas o próprio sucessor, Bruno Reis, que, em 2020, trouxe Ana Paula como vice. E por fim, Ana Coelho (Republicanos) como candidata a vice-governadora.

Lição 2️⃣: Todo político e, neste caso, ACM Neto, tem um radar acionado e reprogramar é difícil. Na estratégia, existe a dose boa e a dose ruim.

Vários nomes foram ventilados nos últimos meses, mas o de Ana Coleho ganhou força e conquistou a preferência do grupo

Leia em: < 1 minuto

Finalmente, o mistério acabou e ACM Neto (União Brasil) escolheu o nome da empresária Ana Coelho (Republicanos) para ocupar o cargo de vice-governadora na chapa encabeçada por ele. Nos últimos meses, vários nomes foram especulados entre os partidos aliados e todos questionavam quem seria o escolhido pelo ex-prefeito de Salvador.

Ana Coelho é diretora do Grupo Aratu, afiliado ao SBT na Bahia. Ela é sobrinha do ex-governador Nilo Coelho (União Brasil) e esposa do deputado estadual Tiago Correia (PSDB). O nome dela foi indicado pelo presidente do Republicanos no estado e deputado federal, Bispo Márcio Marinho, e pode trazer grande força por causa da importância da representatividade feminina.

Parece que Neto ponderou todos os prós e contras antes de tomar a decisão que foi calculada meticulosamente e considerou os cenários futuros dessas opções. Recentemente, em entrevista ao Pauta Blog, ele chegou a dizer que essa era uma decisão do partido e não apenas dele, deixando claro que o grupo estava pensando no conjunto.

Até agora, todas as pesquisas de intenção de voto apontam para uma possível vitória de Neto na disputa pelo Palácio de Ondina. Vamos ver se o anúncio do nome da vice vai impactar positiva ou negativamente nesses números, mas a estratégia de anunciar a companheira de chapa apenas às vésperas da convenção já foi utilizada anteriormente e deu certo.

Notícias mais lidas

Outros assuntos