Deputado federal Cacá Leão

Leia em: < 1 minuto

O deputado federal Cacá Leão (PP) disse que não pretende ser candidato em 2024, durante entrevista à rádio Salvador FM. O parlamentar, que tem mandato até 31 de janeiro de 2023, afirmou ainda que não pretende se afastar da política, mas que só deve disputar uma eleição daqui a 4 anos.

“Estou focado, vou cuidar um pouco da minha vida. Estou pensando até em estudar, começar um mestrado, mas sempre participando efetivamente do processo de discussão da política, dentro do meu partido, ao lado dos meus amigos, ao lado de ACM Neto, que foi onde as urnas nos colocaram”, declarou.

Nas próximas eleições municipais, Cacá deve atuar como articulador e apoiador político dos aliados na capital e no interior. “Vou participar das eleições de 2024 como eleitor, como político, como cidadão, mas não penso em participar como candidato não”, reforçou.

Guinho teve 12.410 mil votos dentro de Itabuna

Leia em: < 1 minuto

O vice-prefeito de Itabuna, Enderson Guinho (União Brasil), conseguiu 12.410 mil votos dentro da cidade na tentativa de se tornar deputado federal. Guinho foi o candidato mais bem votado para o cargo no município e, em relação a 2018, quando se candidatou a deputado estadual, o desempenho foi melhor já que, na ocasião, ele teve 8.444 mil votos.

O resultado de Guinho tem a ver com o eleitorado que já lhe é cativo, ou seja, jovens, comunidade católica e meio esportivo. Além disso, Guinho estava sendo apoiado por ACM Neto (União Brasil), com quem se encontrou algumas vezes para tratar estratégias de campanha cruciais para o desempenho alcançado.

Se Guinho foi o candidato a deputado federal melhor votado em Itabuna, Dr Isaac Nery (Republicanos) ficou em segundo lugar com 11.460 mil votos, seguido de Capitão Azevedo (PDT) com 10.428 mil votos. Em quarto lugar, ficou Dr Mangabeira com apenas 6.174 mil votos, que despencou de uma votação anterior com 19.994 mil votos para o mesmo cargo.

O deputado federal Paulo Magalhães (PSD), que não é da região, mas sempre está pela cidade por causa da proximidade com o prefeito Augusto Castro (PSD), conseguiu se reeleger e, em Itabuna, conseguiu conquistar 5.375 mil votos.

Alipinho teve 42.455 mil votos, mas não conseguiu uma cadeira na Câmara Federal

Leia em: < 1 minuto

O empresário Alipinho da Doce Mel (Solidariedade) não conseguiu se eleger como deputado federal nas Eleições Gerais de ontem (2.outubro). O político teve 42.455 mil votos, porém os números não foram suficientes e o sonho de ocupar uma vaga na Câmara Federal ficou para outra oportunidade.

Apesar da boa votação, a legenda a qual Alipinho pertence não decolou em alcançar o coeficiente eleitoral necessário para eleger um deputado federal pela sigla. Já no caso dos deputados estaduais, Luciano Araújo e Pancadinha conseguiram garantir uma vaga na Alba com 28.412 e 27.338 votos, respectivamente.

Alipinho, inclusive, fazia dobradinha com o vereador Pancadinha e a dupla chegou a percorrer alguns municípios da região na tentativa de alavancar mais votos, mas a estratégia não foi o bastante. 

LEIA TAMBÉM NO PAUTA BLOG ⤵️

Vereador Fabrício Pancadinha é eleito deputado estadual com mais de 27 mil votos

Deputado Jonga Bacelar discute cara a cara com agente da Transalvador

Leia em: 2 minutos

Na tarde de hoje (10.agosto), o site Política Livre teve acesso a um vídeo que mostra o deputado federal Jonga Bacelar (PL) se envolvendo em uma verdadeira confusão no aeroporto de Salvador. No registro, é possível ver o parlamentar discutindo com os agentes da Transalvador e, em determinado momento, tomando o celular de um deles para que o funcionário não filmasse a discussão.

Clique aqui e assista ao vídeo!

Jonga toma o celular do agente da Transalvador para que ele não filmasse a confusão.

Em uma atitude completamente questionável, Jonga grita para os agentes ‘’não vou dar’’ quando o grupo pede para que ele devolva o aparelho telefônico. Nesse momento, os agentes gritam que vão chamar a polícia para resolver o assunto já que o deputado está agindo de forma descontrolada.

De acordo com a apuração do site Política Livre, Jonga alegou que, ao chegar de Brasília, o espaço para desembarque estava lotado e, por esse motivo, o motorista dele encostou o veículo e, em seguida, foi surpreendido pelos agentes enquanto guardava as malas no carro. Ainda segundo o site, o parlamentar classificou a atitude dos funcionários da Transalvador como abuso de autoridade.

Até o momento, a Transalvador ainda não se pronunciou sobre o episódio.

Confusão generalizada no aeroporto de Salvador; Jonga Bacelar discute aos gritos com funcionários da Transalvador.

Recursos foram viabilizados por meio de parceria entre Diego Pitanga e deputado federal Bacelar

Leia em: 2 minutos

O suplente de vereador pelo PT, Diego Pitanga, está bastante satisfeito com a destinação de quase R$ 2 milhões em recursos para Itabuna por meio de emendas parlamentares do deputado federal Bacelar (PV). O anúncio acontece justamente na semana em que o município completa 112 anos de emancipação política.

Ao Pauta Blog, Pitanga falou sobre esse grande presente que Itabuna recebeu: “Fico feliz que o deputado está ajudando o município nesse aniversário de Itabuna. Ele está presenteando Itabuna com R$ 2 milhões em emendas. Essa emenda, inclusive, já foi paga e está na conta. Fico muito feliz que o deputado esteja lembrando de Itabuna. Eu, como suplente, estou buscando e ajudando o prefeito Augusto Castro a conseguir isso aí”.

Os recursos são resultado de duas emendas diferentes; a primeira é destinada ao Ministério da Economia no valor de R$ 370 mil e, a segunda, é do Ministério da Saúde no valor de R$ 1.625.695,000.

Neto marchou ao lado de ACM Neto, Cacá Leão e Eduardo Salles em Canavieiras

Leia em: 2 minutos

No último fim de semana, o pré-candidato a deputado federal, Neto Badaró (PP), esteve no município de Itajuípe para prestigiar os festejos do MicaPedro. Mais conhecido como “Neto da Água”, o político foi bem recebido por quem curtia a folia e sentiu o apoio de muitos eleitores.

Ainda no fim de semana, Neto recebeu o pré-candidato a governador, ACM Neto (União Brasil), além do deputado federal e pré-candidato a senador, Cacá Leão (PP), e o deputado estadual Eduardo Salles (PP), na Ilha de Comandatuba. De lá, a comitiva seguiu para Canavieiras para participar de uma homenagem ao padroeiro da cidade.

A pré-campanha de Neto Badaró tem sido vista com bons olhos pelas lideranças da região pois ele levanta a bandeira da geração de emprego, desenvolvimento econômico e agronegócio. O nome de Badaró tem sido citado por muitos como uma grande revelação que pode surpreender a todos em outubro.

DR. MANGABEIRA SOBRE CRÍTICA A AUGUSTO: "Eu acho que ele ainda está entre 5 ou 6 [NOTA]. Ele não decolou ainda e acho que ele precisa rever as pessoas com quem ele está trabalhando"

Leia em: 8 minutos

O Pauta Blog entrevistou o pré-candidato a deputado federal e ex-candidato a prefeito de Itabuna, Antônio Mangabeira, mais conhecido como Dr. Mangabeira. O médico especialista em Oncologia e Hematologia também é graduado em Administração de Empresas, Direito, estudante de Engenharia Civil e Ambiental e empresário.

Recentemente, Dr. Mangabeira declarou que havia deixado a vida pública após desistir de comandar o PDT em Itabuna, mas, após receber um convite do pré-candidato a governador João Roma (PL), se filiou ao PL e decidiu tentar uma vaga na Câmara Federal. O político justifica a decisão por acreditar que “Itabuna precisa de representação” e diz que “se as pessoas de bem ficarem de fora, os maus vão tomar conta da política”.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA ⬇️

Pauta.Blog // Recentemente, uma foto do senhor ao lado do prefeito Augusto Castro deu o que falar nas redes sociais. Está selada a parceria?
Dr. Mangabeira // Isso não procede. Eu não fiz nenhum acordo com ele. Eu sou livre aqui em Itabuna e não dependo de ninguém. Não tenho nenhuma costura política para ganhar cargo ou querer isso. Eu quero o melhor para Itabuna e acredito que Itabuna pode ter uma representação política importante já que, há muitos anos, ela não tem. Nós precisamos eleger um deputado federal ou dois deputados estaduais aqui na região e eu vou representar o PL na região para que a gente possa fazer um deputado federal e ser o representante para trazer os recursos que Itabuna precisa. Eu tinha feito uma avaliação e, a princípio, eu nem sairia candidato a deputado federal e estava avaliando qual seria o deputado que poderia ajudar Itabuna. Acontece que no final de maio, eu tive uma proposta boa de João Roma para sair como candidato a deputado federal, então, diante dessa proposta concreta e com Roma tendo uma grande chance de ganhar na Bahia, eu resolvi aceitar. Hoje, eu sou filiado ao PL e aceitei a proposta de Roma junto com Rosalvinho, que é o nosso candidato a deputado estadual. Estamos fazendo essa parceria e serei candidato pelo PL.

Pauta.Blog // O senhor pretende assumir o comando do PL em Itabuna?
Dr. Mangabeira // Essa foi uma decisão do PL estadual de que o partido vai ficar nas mãos daquele candidato que conseguir mais votos. O candidato que tiver mais votos se credencia para ser presidente do PL na cidade. Essa é uma coisa que vai acontecer depois da eleição porque esse julgamento vai depender da força política de cada um. Isso vai acontecer na Bahia toda, não só em Itabuna.

Pauta.Blog // O senhor deixou o PDT com alguma desavença com o presidente estadual Félix Mendonça Jr?
Dr. Mangabeira // Não. Nós saímos com tudo bem. Eu entreguei o partido ao deputado Félix Mendonça, mas o PDT tinha uma limitação muito grande de apoio financeiro e nós não conseguíamos recurso para fazer campanha aqui. Isso fez com que a nossa candidatura sempre fosse meio espremida e a gente não tinha recursos para avançar e ficamos prejudicados. Diante dessas dificuldades em ter recursos, eu preferi sair do PDT. Eu saí muito bem e entreguei o partido todo organizado e com todos os pagamentos feitos, não ficou nada pendente. Saí com uma boa amizade com Félix e ele sabe disso. A princípio, eu não tinha interesse em voltar para a política, mas, diante da falta de representação política em Itabuna, eu resolvi lançar meu nome. Itabuna precisa de representação e, se as pessoas de bem ficarem de fora, os maus vão tomar conta da política.

Pauta.Blog // O senhor se declara bolsonarista?
Dr. Mangabeira // Sou Bolsonaro. Nós vamos lutar pela reeleição do presidente Bolsonaro, assim como também sou um grande defensor da candidatura de Roma. Roma vem crescendo muito na Bahia, acredito que ele possa ir para o segundo turno e ganhar a eleição na Bahia. Ele é um indivíduo que tem uma noção administrativa muito grande e demonstrou isso no Ministério da Cidadania fazendo com que diversos programas sociais avançassem. É uma pessoa que, realmente, pode governar a Bahia com competência, qualidade e caráter.

Pauta.Blog // Caso o senhor tenha um bom desempenho nas eleições de outubro, pensa em se candidatar a prefeito de Itabuna em 2024?
Dr. Mangabeira // Penso sim! Isso vai depender do povo de Itabuna. Se o povo de Itabuna quiser, realmente, que eu represente a cidade, eu vou lançar esse nome para que a população entenda que precisa dessa representação. Se eu for bem votado em Itabuna, é sinal de que o povo quer que eu volte a ser candidato a prefeito. Esse é um pensamento para mais adiante e vai depender da minha votação em Itabuna.

Pauta.Blog // Como o senhor avalia a gestão pública de Itabuna em relação à saúde?
Dr. Mangabeira // Não mudou muita coisa. Você vai aos postos de saúde e vê que a população continua sofrendo. Eu tenho vários pacientes que me procuram e eu atendo por cortesia lá na clínica. São pacientes com câncer e que não conseguem tratamento em Itabuna. Os postos de saúde não atendem direito e as pessoas estão com dificuldades. Isso é lamentável porque a saúde não tem avançado nesse período. Nós esperávamos que, depois de 1 ano e meio, Itabuna já tivesse resolvido uma parte da saúde pública ou que, pelo menos, os postos de saúde tivessem funcionando, mas eles continuam fechados e a saúde continua um caos. Não mudou nada do governo passado! A gente vê aí muitas obras sem sentido como você fechar uma praça e passar quase 1 ano para terminar sendo que poderia ser muito mais rápido. Outras prioridades, como o esgotamento sanitário, não vem sendo feito em Itabuna. Eu não vejo uma obra de R$ 1 milhão em uma cidade que recebe cerca de R$ 60 milhões por mês.

Pauta.Blog // O senhor acredita que Itabuna não tem uma boa gestão administrativa?
Dr. Mangabeira // Eu acho que não existe prioridade para aquilo que é essencial. Tem que dar prioridade ao saneamento básico, à saúde da população e não fazer praça. Praça é uma coisa que você pode fazer depois que você resolve os problemas da saúde. Você não pode ficar fechando praça em Itabuna enquanto a população está sofrendo sem assistência médica. Saúde é essencial! A festa também é importante para a população, mas a saúde é prioritária. As pessoas estão sofrendo sem esgotamento sanitário e com esgoto na porta de casa. Continua a mesma coisa porque Itabuna não tem obra de saneamento básico. Se Itabuna tivesse um deputado federal para trazer recursos para Itabuna, nós teríamos R$ 30 milhões por ano de emendas parlamentares com possibilidade de vir para Itabuna. Como nós não temos um deputado federal, vamos ter que pegar um empréstimo de R$ 150 milhões que vai endividar o próximo prefeito. Sabemos que Itabuna tem a tradição de não reeleger e, na próxima eleição, o prefeito que entrar vai pegar uma dívida de R$ 150 milhões para pagar quando poderia ter um deputado ou dois para trazer R$ 30 milhões por ano e, em quatro anos, trariam R$ 120 milhões para a região podendo ajudar bastante.

Pauta.Blog // Qual é a nota que o senhor dá para a gestão do prefeito Augusto Castro?
Dr. Mangabeira // Eu acho que ele ainda está entre 5 ou 6. Ele não decolou ainda e acho que ele precisa rever as pessoas com quem ele está trabalhando. Essa questão do “empreguismo” é você colocar gente para fazer a política do indivíduo e isso não adianta. É preciso colocar pessoas técnicas, responsáveis e pessoas com capacidade de administrar a cidade. Se você coloca pessoas de interesse político, você vai ficar sempre amarrado porque aquela pessoa erra, erra e, na hora em que você precisa consertar, já acabou a gestão. Itabuna não pode errar mais, mas ela continua errando, ela votou errado e vai perder por causa disso.

Pauta.Blog // Em sua opinião, prioridade é diferente de querer fazer ou as prioridades estão erradas?
Dr. Mangabeira // Essa é uma questão de ponto de vista. Isso depende da capacidade administrativa do prefeito. Quando o indivíduo tem uma visão administrativa, ele é alguém que conhece administração e sabe gerir uma empresa, ele sabe quais são as prioridades. Quando ele nunca fez nada na vida, não trabalhou, não teve uma empresa nem nunca deu um emprego, é difícil para a pessoa fazer uma gestão adequada. É preciso conhecer gestão, conhecer uma empresa e saber fazer as contratações. Quando você faz isso há anos, você sabe administrar o público e é diferente. Você precisa de adaptações de Lei, mas a gestão é a mesma no setor público ou privado. É preciso conhecer administração, as prioridades e trabalhar com pessoas que tenham visão e possam te dizer o que é melhor fazer, mas a visão daqui é política e enganatória para a população. É assim “vamos enganar a população porque a população de Itabuna gosta de festa” e, se você não fizer festa, ela vai te condenar. Eu não teria medo! Eu faria uma festa bem mais simples, mas fazendo as obras que Itabuna precisa.

Pauta.Blog // Quais são as mudanças que o senhor faria caso fosse prefeito de Itabuna?
Dr. Mangabeira // A questão da saúde porque é prioritária. A saúde já vem capenga há muitos anos. Outro aspecto importante seria a abertura de grandes obras, principalmente viárias. A cidade está toda espremida, não tem um anel viário ao redor de Itabuna para gerar emprego fazendo essas vias e também abrindo terrenos mais baratos para empresários comprarem e investirem. Hoje, se o empresário quiser investir em um terreno, é um absurdo porque o valor é dez vezes maior do que comprar um terreno em Feira de Santana. Um terceiro aspecto seria a segurança pública porque nós temos jovens morrendo e acho que é preciso investir em atividades sociais nos bairros para atender essas pessoas e, assim, tiraríamos vários jovens da marginalidade e das drogas. Acredito que esses três aspectos mudariam a história de Itabuna.

CLIQUE E OUÇA AS MELHORES PARTES DA ENTREVISTA! ⬇️

✅ SOBRE FAZER PARTE DA BASE DE AUGUSTO: 

✅ SOBRE SAÍDA DO PDT:

✅ SOBRE BOLSONARO E ROMA:

✅ SOBRE CANDIDATURA EM 2024:

✅ SOBRE A SAÚDE DA GESTÃO DE AUGUSTO CASTRO

✅ SOBRE CRÍTICA A AUGUSTO CASTRO:

✅ SOBRE INDIRETA A AUGUSTO CASTRO:

✅ SOBRE CRÍTICA AO ITAPEDRO:

✅ SOBRE AVALIÇÃO DA GESTÃO DO PREFEITO DE ITABUNA:

 

//

Mário Frias foi submetido a cateterismo e segue internado sem previsão de alta

Leia em: < 1 minuto

O ex-secretário especial da Cultura e pré-candidato a deputado federal pelo estado de São Paulo, Mário Frias (PL), foi hospitalizado ontem (4.julho) após ter um ataque do coração. O boletim médico divulgado pelo Hospital Santa Lúcia, em Brasília, afirma que Frias foi submetido a um cateterismo e está internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Nas redes sociais, Frias informou que os compromissos profissionais precisaram ser cancelados: “Agradeço a compreensão e conto com as orações de todos. Fiquem com Deus e até breve”.

"Eu me vejo com condições de representar bem a cidade de Itabuna, região e a Bahia", declara Nel sobre pré-candidatura

Leia em: 3 minutos

O ex-vereador de Itabuna, Nel do Bar (Agir), declarou que é pré-candidato a deputado federal nas eleições de outubro. Eleito em 2016 pelo PPS com 1.098 votos, Nel considera que fez um bom trabalho na Câmara de Vereadores e se sente pronto para alçar um voo mais alto: “Fui humilde e transparente nos 4 anos de mandato e o que eu pude fazer pela cidade de Itabuna, eu fiz. Estou aqui agora colocando meu nome como pré-candidato a deputado federal. (…) Se for da vontade de Deus e do partido, hoje, meu desejo é ser candidato a federal porque eu vejo que a cidade de Itabuna é forte na economia e tem condições de eleger dois para federal e três para estadual. Eu me vejo com condições de representar bem a cidade de Itabuna, região e a Bahia”.

O Pauta Blog quis saber quais foram os pontos altos da atuação de Nel enquanto vereador da cidade e ele destacou a prestação de serviço à população carente: “Peguei minha Kombi e deixei a serviço da comunidade. Eu tive, praticamente, uma prefeitura interina porque tudo o que tinha na prefeitura, eu tinha com recursos próprios. Quando eu pedia algo para o prefeito e não dava pra fazer porque havia muitos vereadores para atender, eu fazia com recursos próprios. Eu tinha equipe de troca de lâmpadas, equipe de tapa-buraco, de reforma de jardins, eu tinha uma prefeitura móvel praticamente. Graças a Deus, foi um mandato transparente, bom e saí honrado porque ninguém viu problemas com meu nome. Meu maior esforço é porque fiz muitos pedidos de providência, muitos foram atendidos e outros não foram atendidos. Meu dinheiro foi todo gasto com trabalho de prefeitura. Não tive reserva, não guardei reserva e só tenho hoje Deus, o carrinho e a humildade. Meu nome é honrado na cidade. Se for para fazer de novo, eu faço”.

Sobre o relatório de solicitação de empréstimo de até 30 milhões de dólares que está sendo avaliado pela Casa Legislativa, Nel disse que não aprovaria se ainda fosse vereador: “Nesse momento, eu votaria não. Primeiro, a gente estuda para ver no que vai ser investido esse dinheiro para dar o voto, mas, hoje, não”.

O ex-vereador declarou que, caso eleito em outubro, vai lutar para melhorar a saúde de Itabuna e região: “Eu me preocupo muito com a saúde e o hospital de deficiente mental foi fechado. Minha primeira emenda é para construir um hospital ou reativar o São Judas para atender o deficiente mental. Aqui não tem e a gente vê muitos deficientes perambulando pela cidade”.

Nel declarou, também, que pretende apoiar o pré-candidato Zé Alberto (PSB) para deputado estadual: “Eu vou ajudar o candidato do prefeito Augusto Castro para estadual. É uma simpatia que eu tenho e eu vou ajudar Zé Alberto. Ninguém me pediu nada, mas eu vou dar porque ele é de Itabuna, apoiado pelo prefeito e ele precisa desse apoio”.

LEIA TAMBÉM NO PAUTA BLOG ⬇️

PEDE PRA SAIR❗ A incompetência na secretaria de Infraestrutura de Itabuna tem nome e sobrenome: Almir Melo Júnior

Jonga Bacelar dispara contra Moacyr Leite: "Eu quero saber por que você está me exigindo colocar 14 milhões para o município e eu quero saber quantos votos você vai dar a ela?"

Leia em: 2 minutos

O deputado federal João Bacelar (PL), mais conhecido como Jonga Bacelar, revelou o porquê do prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite (União Brasil), ter trocado o apoio da irmã dele, Kátia Bacelar (PL), por outra pré-candidata a deputada estadual. Segundo Jonga, ele conseguiu direcionar quase 13 milhões de investimentos para o município de Uruçuca para, em troca, ter o apoio do prefeito à Kátia, porém Moacyr a trocou por uma patrol de 600 mil dada pela deputada estadual Kátia Oliveira (MDB).

Em entrevista concedida ao radialista Binho Shalom na Rádio Interativa, Jonga subiu o tom e acusou Moacyr de covardia: “Não venha colocar faca no meu pescoço, não, meu amigo, que eu não aceito de você nem de ninguém. Se você não está contente com o desempenho, você vai ter que explicar à população de Uruçuca que você declinou duas escolas de 13 milhões de reais. Se você não explicar, eu vou dizer! Devolver é coisa de gente medíocre e gente covarde! Homem que é homem encara o problema e resolve no voto!”.

Ainda segundo Jonga, essa não é a primeira vez que há um desentendimento dessa natureza com o prefeito de Uruçuca. Ainda na entrevista, Jonga deixou claro que, com o investimento, esperava receber “votos” para Kátia Bacelar: “Há 4 anos, nós colocamos o recurso e você mandou devolver para Kátia. Kátia perdeu a eleição por 6 mil votos e você deve ter ficado com dor na consciência. Então, eu quero saber por que você está me exigindo colocar 14 milhões para o município e eu quero saber quantos votos você vai dar a ela? Você acha que isso é pouco para uma pré-candidata a deputada estadual você dividir votos? Tenha vergonha, Moacyr! Seja coerente com sua fala! Para eu te dar 14 milhões de investimentos, você tem que dar, no mínimo, 20 mil votos a ela!”.

Indignado com a mudança de posicionamento de Moacyr, Jonga disparou: “Você trocar Kátia por uma patrol? Quem é a patrol, rapaz? De 600 mil ou 700 mil reais? Você está trocando 13 milhões por um investimento de 600 mil! O povo quer saber essa diferença!”.

LEIA TAMBÉM NO PAUTA BLOG ⬇️

Itabuna tem uma Câmara de “milhões”; Otto Alencar, Geraldo Júnior, Augusto Castro, Antônio de Anízio, Marcone Amaral, Éder Júnior, Jonga Bacelar e Moacyr Leite, Erasmo Ávila e Danilo da Nova Itabuna, Humberto Mattos, Wenceslau Júnior, Rui Costa, Jerbson Moraes

Notícias mais lidas

Outros assuntos