//

Ciro divulgou a notícia no Twitter e afirmou que está com sintomas leves da doença

Leia em: < 1 minuto

O pré-candidato a presidente da República e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), testou positivo para a Covid-19 e interrompeu, temporariamente, a pré-campanha. A informação foi divulgada pelo próprio político nas redes sociais nesta 2ª feira (9.maio).

Em publicação no Twitter, Ciro apresentou o exame que prova que ele está infectado pelo coronavírus: “Infelizmente, testei positivo para a Covid. Os sintomas estão leves e, se Deus quiser, breve estarei recuperado. Sou forçado a suspender atividades de pré-campanha. Mas, com as devidas precauções, farei a #CIROGAMES, amanhã, direto de minha casa”.

Na Convenção Nacional do PDT, Ciro é oficializado como candidato a presidente e Cabo Daciolo se filia ao partido

Leia em: < 1 minuto

Na tarde de hoje (21.janeiro), o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, será oficializado pelo PDT como candidato à Presidência da República nas eleições de outubro deste ano. A formalização vai acontecer durante a Convenção Nacional do partido em Brasília.

Na ocasião, o ex-candidato à Presidência em 2018, Cabo Daciolo, vai se filiar à legenda. Recentemente, inclusive, ele declarou desistência da candidatura neste ano para dar total apoio à campanha do ex-governador cearense.

No fim do ano passado, Ciro chegou a suspender, temporariamente, a pré-campanha depois que alguns deputados e senadores do PDT votaram a favor da PEC dos Precatórios. Após uma reunião com dirigentes da legenda, a situação foi controlada e ele voltou atrás. 

Quer saber de outras notícias? Siga-nos no Instagram @pauta.blog.br.
Leia em: 2 minutos

Novo presidente do PDT de Itabuna, o médico Edson Dantas afirmou hoje (13) que vai trabalhar pela candidatura do pedetista Ciro Gomes à Presidência da República. “Votei em Ciro duas vezes já, nas últimas eleições. E estarei com ele novamente, articulando para essa candidatura crescer na região sul. Não só porque ele é do PDT, mas também porque é o melhor nome e tem propostas para melhorar a nossa economia”, declarou.

Edson Dantas citou a situação da lavoura cacaueira para defender a candidatura de Ciro. “O governo atual e os passados nada fizeram pelos produtores de cacau de nossa região, que até hoje estão endividados por conta da vassoura-de-bruxa. Pegaram empréstimos no Banco do Brasil a partir de orientações equivocadas da Ceplac, órgão do governo federal. Temos que ter um presidente que ajude o setor na Bahia a voltar a ser pujante, que não favoreça apenas banqueiro aumentando juros”, declarou.

O médico defendeu a proposta do presidente do PDT da Bahia, Félix Mendonça Júnior, de que o governo federal perdoe as dívidas históricas dos cacauicultores e abra novas linhas de crédito em função dos prejuízos causados pelas chuvas. “Esperamos que essa pressão política, que também deve ser dos cacauicultores, convença as autoridades federais a fazer o que é certo. A maioria dos produtores atingidos são pequenos e médios, que precisam de ajuda neste momento”. 

Quer saber de outras notícias? Siga-nos no Instagram @pauta.blog.br.

"Eu vou cumprir o que o Espírito Santo de Deus está mandando eu fazer’’, dispara Daciolo sobre apoio a Ciro

Leia em: 2 minutos

O ex-deputado federal e ex-candidato à Presidência da República em 2018, Cabo Daciolo (PMB), surpreendeu a todos ao declarar apoio ao pré-candidato Ciro Gomes (PDT) para as eleições do próximo ano. Daciolo chegou a dizer anteriormente que, mais uma vez, se apresentaria como uma opção ao povo brasileiro em 2022, mas, agora, desistiu e vai apoiar Ciro.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, Daciolo, que é evangélico, declara que teve um encontro com o ex-governador do Ceará e que teria recebido uma revelação divina para apoiar o político na corrida presidencial. Além disso, ele disse que Ciro “entregou a vida a Jesus” e precisa continuar trilhando os caminhos de Deus.

Para Daciolo, a aliança com o político é prova da obediência dele ao aviso dos Céus: “Eu vou cumprir o que o Espírito Santo de Deus está mandando eu fazer. Eu quero dizer ao pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes, que, no dia da eleição, na contagem dos votos, se você tiver um voto lá, saiba que esse voto foi do Cabo Daciolo. Eu não porque estou fazendo isso, mas sei que o Criador está mandando eu falar isso pra você”.

O ex-deputado reiterou que, agora, Ciro tem um grande aliado além dele, que é Jesus: “Quero dizer a tua esposa, teus filhos, tua família, à Luísa e a você, meu irmão, que eu te amo. Foi um momento especial estar contigo ontem e eu sei que foi um propósito de Deus. Mais uma alma para o Criador e isso é o principal”.

Decisão de Ciro foi tomada após bancada do PDT votar a favor da PEC dos Precatórios

Leia em: < 1 minuto

Ciro Gomes, até então, era o nome indicado pelo PDT para concorrer às eleições presidenciais do próximo ano. No entanto, hoje (4.novembro), anunciou que a pré-candidatura está suspensa. A decisão foi anunciada pelo político com a justifica de que o partido estaria compactuando com as “farsas e erros bolsonaristas”.

Ontem (3 de novembro), o PDT foi decisivo para que a PEC dos precatórios fosse aprovada já que contribuiu com 15 votos favoráveis. Dos deputados que fazem parte da bancada, apenas 6 foram contrários à proposta de emenda que permite que o governo federal adie parte do pagamento dos precatórios devidos pela União em 2022.

No Twitter, Ciro justificou a decisão: “Há momentos em que a vida nos traz surpresas fortemente negativas e nos coloca graves desafios. É o que sinto, neste momento, ao deparar-me com a decisão de parte substantiva da bancada do PDT de apoiar a famigerada PEC dos Precatórios. A mim só me resta um caminho: deixar minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição. Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo”.

Leia em: 7 minutos

💰 Um milionário que anda com um veículo Pampa, dos anos 80

O homem mais rico de Itabuna está quase um centenário (completou 98 anos na última 2ª feira, dia 18 de outubro). Empresário e agricultor, José Oduque Teixeira chegou a ser prefeito de Itabuna. Zé Oduque, como é mais conhecido, governou a terra Grapiúna entre 1973 a 1977.

Apesar de ser milionário, é humilde e sem ostentações: anda de Pampa ou Del Rey. Agora, repare a história a seguir.

Um Neto de Oduque certa vez me contou: – Meu avô outro dia foi comprar um terreno, mas quando foram olhar a escritura, o terreno já pertencia a ele (gargalhada!).

Será que tem imóvel o Oduquinho?

🔴 O PT de Itabuna

O novo nome como pré-candidato a federal de Itabuna está trabalhando nos bastidores para ganhar tração. O homem está empolgado e, depois que chegou de Salvador, não para. Está circulando!

🚀 O foguete do Pancadinha não tem ré

No mesmo ‘diazinho’ em que ACM Neto (União Brasil/DEM) chamou Pancadinha de “meu deputado”, em Ibicaraí, e o Pauta Blog publicou com exclusividade, o líder do governo Augusto Castro (PSD), o vereador petista Manoel Porfírio, levou Pancadinha ao prefeito. Oxe, e foi no mesmo dia isso? Claro!

Mas um interlocutor de Pancadinha (PMN) disse à Coluna Balão: “Foguete não tem ré”. Deu a entender que pré-candidatura a deputado estatual por Itabuna está cravada.

O noivo ACM Neto já deu a letra, mas se faltar combustível no foguete vai morrer politicamente. Repara!

Nos bastidores, dizem que o Pancadinha será quem melhor irá “marcar” a primeira-dama de Itabuna (que também é pré-candidata à Alba).

Até o Capitão Azevedo já pulou para Federal, para tentar dobrar com ele.

Está mais parecendo que 2022 é hoje.

🔎 A situação é complicada, mas Augusto Castro tenta se manter equânime

Encrenca à vista, e das grossas, para o prefeito de Itabuna. Augusto Castro (PSD) chegou no sábado (16.outubro), de Salvador, após passar uma semana por lá. E chegou enfrentando uma de suas maiores crises no governo de 2021: a tragédia do desabamento do muro de uma escola municipal no bairro da Califórnia, em que o pai e filho vieram a óbito.

Para complicar, um interlocutor forte que circula pelo Centro Administrativo Firmino Alves revelou à Coluna Balão: “O governo está demorando para alavancar”.

Contudo, isso pode trazer alguns dilemas importantes e destravar o que vinha parado ou de inversão de prioridades (tipo a educação).

Castro tenta se manter equânime, mas a situação é delicada.

Fiquemos atentos e a conferir os próximos ajustes.

📝 Do outro lado da educação 1

A Câmara de Itabuna segue SEM levantar a bandeira da volta às aulas (e deve continuar, pois o prefeito já decretou que aulas presenciais na rede municipal só em 2022).

O que bem tem é gente correndo atrás de garantir a reeleição e/ou querendo se aparecer, mas cobrar o #ReformarEscolas e #VoltaÀsAulas não vi um ainda. E prestem atenção: cobrar não é oba-oba, não. Cobrar é agir até acontecer, assim como foi com o #VoltaEventos. Tão lembrados? Se tiver UM pelo #ReformarEscolas e #VoltaÀsAulas, procurem o Pauta que iremos lançar no blog.

Aliás, tem sim vereador “gargantando” que tem o pedido de providência do novo Samu. Lembrem-se: quem tem o manual prático da avaliação de cada um é a sociedade.

E… quando a conta chegar não haverá mais tempo para se arrepender.

🎒 Do outro lado da educação 2

Um medalhão da gestão itabunense e que tem quilometragem disse ao Pauta: As aulas ainda não retornaram porque a comunidade mais carente não é a favor. Entendeu ou não?

✏️ Do outro lado da educação 3

Os mais necessitados são os que mais sofrem mesmo. Quase dois anos sem escola e um déficit educacional que jamais será recuperado. Em Itabuna não é diferente. Lá se vai mais ano e necas de aulas.

Agora restam pouco menos de 5 meses para março de 2022 e até lá vamos aguardar os estados das escolas para que as aulas retornem com segurança e conforto para os alunos.

🛩️ Teste de decolagem

Vem surgindo nos bastidores ilheense o nome do vereador Augustão (PT) como pré-candidato a uma cadeira à Alba (Assembleia Legislativa da Bahia). Será um teste de decolagem do nome?

⚠️ O mi-mi-mi do União Brasil em Itabuna

O DEM e o PSL de Itabuna caminham alinhados (e conversando) pelo bem do União Brasil (fusão entre DEM-e-PSL). Porém, nos bastidores uns levantam a bandeira de que o novo presidente tem/pode ser A ou B. Na minha avaliação e no “fringir” dos ovos, o apito tem que ser de quem tem voto.

As peças, de todo modo, se mexem. Mas o ponto final virá já-já do mandachuva do Democratas. E chega de mi-mi-mi.

💨 Movimentos lentos e opacos 1

O ex-prefeito de Itabuna conhecido por seus processos decisórios lentos, Capitão Azevedo (até o momento no PL), até agora não se decidiu se será titular ou reserva nas próximas eleições. Em outras palavras, se sairá candidato ou apoiará. Nesta semana chegou até ser ventilado o seu nome, mas ora é para estadual, ora federal. Vai entender!

Há quem queira ajudá-lo, mas com as tomadas de decisões opacas, fica difícil.

Enquanto a prometida estrutura não se concretiza, segue e continua refém de Salvador.

Também, se errar os próximos passos poderá ver o fim de sua carreira política.

💨 Movimentos lentos e opacos 2

A ex-vereadora Charliane Sousa (PCdoB) e candidata a prefeita de Itabuna vem sofrendo da mesma síndrome do Capitão Azevedo (PL): movimentos lentos e opacos. Como uma boa vereadora que foi (e de oposição), diga-se de passagem, não demonstrou para que foi para a Setre ainda. Ela não é ‘lentinha’ assim, mas virou.

🚣‍♀️ Isaquias Queiroz, Campeão olímpico, se casa em Ilhéus 

Em uma cerimônia realizada em Ilhéus, Isaquias Queiroz se casou com Laina Guimarães, mãe do pequeno Sebastian, de 4 anos. Dá-lhe o campeão olímpico na canoagem!

🩺 Não chame o doutor

Ao que tudo indica, é irreversível a situação política do Dr. Mangabeira (PDT). Ele se auto-desalojou dos partidos PDT e Podemos. Nas últimas semanas, o médico andou saindo dos grupos de WhasApp.

Parece que nem se cantarem aquela musiquinha “foram me chamar…eu estou aqui o que que há?” ele retorna. Porém, um sabichão disse à Coluna: “nunca diga nunca na política”.

Um #balãomurcho pra doutor e outros políticos compram foguetes.

🃏 Enigma político 1

Corre a informação por Salvador de que Itabuna está carente de pré-candidatos a deputado federal. E quanto aquele tal (velho) nome? Por lá está definido e deram as letras: joga no escanteio. Eita pêa!

🃏 Enigma político 2

Tem vereador de Itabuna que “morde” os cargos (muitos, por sinal) no governo Augusto Castro, mas invés de “assoprar” (agradecendo), desce o aço. É coisa!

🃏 Enigma político 3

Teve vereador de Itabuna que foi bater em Salvador para espernear por lá enquanto o prefeito estava passando o feriadão de Nossa Senhora Aparecida na capital. Falou alto nos bastidores, mas em público é mansinho. Vai entender!

🃏 Enigma político 4

Nos bastidores comenta-se uma eventual chapa a prefeito (e vice) em 2024. Os nomes estão em auge. Estão amadurecendo a fruta para o tempo certo. Promessa!

🃏 Enigma político 5

Tem vereador(a) de uma grande cidade na Bahia que pode receber um revés do partido. É briga de gente grande, ou melhor: “em partido de cigano é assim mesmo, brigam, brigam, mas depois se unem”. Será que virá com o Papai Noel?

🧘‍♂️ o Guru da política

Um amigo-guru, que costumo chamar de doutor da política, disse:

➖ O Ciro Gomes (PDT) não vai abrir mão da candidatura a presidente. Motivo: ego político.

➖ O governador tucano João Doria (SP) também não irá abrir mão pelo mesmo motivo. Porém precisa vencer as prévias do partido marcadas para 21 de novembro.

➖ Itabuna está PREPARADA para os “benefícios” do Porto Sul?

Envie a sua sugestão de pauta: [email protected]

//

Leia em: 2 minutos

Nas primeiras notícias de que o apresentador de TV Luciano Huck, o ex-juiz Sérgio Moro e o empresário João Amoêdo estavam dispostos a disputar a sucessão de Bolsonaro, o meu comentário foi de que os três desistiriam antes mesmo do início do ano eleitoral de 2022.

Fui severamente criticado, mesmo dizendo os motivos que levariam os agora ex-presidenciáveis a renunciar da empreitada, do longo caminho para chegar ao maior e mais cobiçado cargo do Poder Executivo.

Deu no que deu: Huck se acertou com a Globo para assumir o lugar de Faustão nas tardes de domingo. Moro é uma espécie de consultor da Odebrecht, naturalmente ganhando um bom salário. E Amoêdo, dirigente-mor do Novo, não conseguiu unir a sigla em torno de sua legítima pretensão de comandar o Palácio do Planalto.

Pelo andar da carruagem, a eleição presidencial vai ficar restrita a Lula (PT), Bolsonaro (sem partido), buscando à reeleição, Ciro Gomes (PDT), João Doria pelo PSDB (ou outro candidato do tucanato) e o ex-ministro da Saúde Mandetta (DEM).

Se a chamada terceira via não se entender em torno de um nome, a polarização entre Lula e Bolsonaro fica mais consolidada. O antipetismo e o antibolsonarismo, que representam uma significativa parcela do eleitorado, caminhando para 60%, se espalham entre as outras opções, o que significa um inevitável segundo turno entre Lula e Bolsonaro.

Essa polarização entre um passado marcado por escândalos de corrupção e um presente sem perspectiva de futuro dentro das regras democráticas, respeitando o Estado de direito, que tem a Constituição como escudo contra ímpetos ditatoriais, vai levar a uma campanha sangrenta.

O título da coluna foi inspirado no comentário da sempre bem informada jornalista Eliane Cantanhêde, na edição de ontem, 16, no Estadão. Veja abaixo o que diz Cantanhêde sobre a disputa Lula versus Bolsonaro.

” Será uma campanha sangrenta, com acusações de corrupção, ameaças à democracia e risco de um grande fuzuê depois da abertura das urnas. O que, obviamente, aumenta ainda mais a ansiedade por opções de centro e a responsabilidade dos que merecem ser chamados de líderes”.

O Brasil, que precisa de paz, harmonia e muito diálogo com todos os segmentos não só da sociedade como do mundo da política, não pode ficar nessa encruzilhada de uma polarização entre o “mito” da direita e o “mito” da esquerda. 


Marco Wense é Analista Político

*A análise do colunista não reflete, necessariamente, a opinião de Pauta.blog.br

//

Leia em: 3 minutos

Esse “já ganhou” dos bolsominions e dos lulominions me faz lembrar a eleição para o governo da Bahia em 2006, quando Jaques Wagner derrotou o favorito Paulo Souto logo no primeiro turno.

Esse “já ganhou” tem pela frente Ciro Gomes, presidenciável do PDT, que é a opção mais viável da chamada terceira via, da parcela do eleitorado, hoje em torno de 60%, que não quer Bolsonaro e Lula. Nem a volta do passado marcado por escândalos de corrupção e, muito menos, a continuação de um governo que desdenha da vida das pessoas com um estúpido e irresponsável negacionismo.

Ciro, diante desse cenário, está vivo. Digo até vivíssimo. Pela recente pesquisa do PoderData tem a soma dos votos dos pré-candidatos que estão atrás dele: o ex-ministro Mandetta (DEM), o apresentador Luciano Huck (sem partido), o governador de São Paulo João Doria (PSDB), o empresário João Amoêdo (Novo) e o ex-juiz Sérgio Moro, também sem abrigo partidário.

Dos cinco, acredito que somente dois continuarão como postulantes ao cargo máximo do Poder Executivo. Os outros tendem a desistir. Amoêdo já o fez em nota pública. Uma significativa parcela dos eleitores de Huck e Moro é simpática ao movimento “Nem Lula, Nem Bolsonaro”, que cresce dia a dia.

O importante agora para Ciro, que foi o presidenciável com maior crescimento na última consulta do DataPoder, saindo de 6% para quase 11%, é se consolidar como o nome da terceira via que pode quebrar essa polarização Lula versus Bolsonaro, com um alimentando o outro, uma espécie de, digamos, mutualismo político. A sobrevivência política de Lula depende de Bolsonaro e vice-versa.

O antipetismo e o antibolsonarismo, que hoje são gigantescos, podem levar o candidato com mais chances de derrotar Lula (ou Bolsonaro) para um segundo round eleitoral. E Ciro é quem mais preocupa petistas e bolsonaristas.

Outro lembrete é que quem está na frente da campanha de Ciro é o baiano João Santana, considerado o “mago” do marketing político. Os resultados do seu trabalho já são visivelmente percebidos.

Esse “já ganhou”, muitas vezes de maneira debochada, é desaconselhável. A sabedoria popular costuma dizer que “o apressado come cru”.

O engraçado é que ainda estamos em 2021. Para os bolsominions e os lulominions não tem mais água para passar por debaixo da ponte da sucessão do cobiçado Palácio do Planalto. A ida do “mito” da esquerda e do “mito” da direita para o segundo turno é dada como favas contadas.

Concluo dizendo que vem aí um chega pra lá em Lula e Bolsonaro. O eleitorado vai perceber que essa polarização é ruim, que o melhor candidato é Ciro Gomes, o único presidenciável que tem um projeto nacional de desenvolvimento, que diz como vai fazer para resolver os graves problemas do país.

O forte e encrustado antipetismo e antibolsonarismo vão oxigenar a terceira via, levando seu representante para a segunda etapa eleitoral.


Marco Wense é Analista Político

*A análise do colunista não reflete, necessariamente, a opinião de Pauta.blog.br
Leia em: 6 minutos

Análise: o que levaria João Roma a desistir da cabeça de chapa na Bahia❓

Os nomes que já foram definidos para concorrer ao Governo da Bahia são: ACM Neto, ex-prefeito de Salvador e atual presidente nacional do DEM; e Jaques Wagner, do PT, senador e ex-governador por dois mandatos. Estes estão que nem “polvo”, garimpando aliados.

Enquanto isso, o representante do governo Bolsonaro, João Roma (Republicanos), ministro da Cidadania e ex-braço direito de ACM Neto vem aquecendo o seu nome em banho-maria. Porém, não deu a cartada final do sim (ainda).

Até agora, alguns fatos podem levar Roma a desistir da cabeça de chapa:

1️⃣ O bispo Márcio Marinho, presidente do Partido Republicanos na Bahia, disse que apoiará ACM Neto. Roma teria que mudar de sigla;

2️⃣ Roma “arriscaria” a concorrer ao Palácio de Ondina só para dar palanque a Bolsonaro. Mas perdendo, ficaria sem cargo de deputado ou senador. Aliás, ele vem caminhando para lançar a sua esposa, Roberta Roma, como deputada federal;

3️⃣ Recuaria para concorrer a uma possível vaga ao senado ou vice. Daí, a mais provável seria uma aliança com Neto. Logo, Roma teria que fazer as pazes com Neto pois andaram (ou andam) às turras desde que Roma assumiu o ministério. Esta é a mais difícil, mas não é impossível.

De fato, o que está decidido (mesmo!) é: Roma agirá conforme Bolsonaro mandar. Ou ele foi para o ministério à toa?

Enquanto o Capitão não define, Roma vem se movimentando com visitas de diversos prefeitos e deputados baianos em sua fazenda, localizada na região de Conceição da Feira.

⚠️ Prefeito de Itacaré pode se filiar ao PDT

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, deixou de ser o único prefeito do PT na região Sul da Bahia. O motivo da saída foi a sua insatisfação com o governador Rui Costa (PT).Fontes a par da política itacareense, dizem que Anízio pode se filiar ao PDT.

Ao que tudo indica, ele deve ser convidado oficialmente pelo partido. Vale lembrar que Antônio de Anízio foi vereador em 2004, pelo PRP, em 2008 se elegeu prefeito pelo PCdoB, em 2012 perdeu na reeleição para Jarbas Barbosa do PSB, e em 2016 voltou a prefeitura pelo PT, sendo reeleito também em 2020.

As pretensões políticas do prefeito ao se filiar a nova sigla estão movimentando os bastidores.

A ver.

💣 Tom Ribeiro ‘detona’ Marão 

Tom Ribeiro fez duras críticas ao prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD). Segundo ele, em seu programa de quinta-feira (10 de junho), Ilhéus estava há dois dias sem a coleta de lixo por conta da paralisação do profissionais da limpeza pública.

O apresentador também criticou o gestor pelos relatos de ônibus super lotados. Neste contexto, vale ressaltar que a Câmara de Ilhéus realizou uma audiência pública para tratar sobre os transportes, mas o relator, o vereador Augustão (PT), até hoje não conseguiu entregar o relatório ao prefeito. Dizem que ninguém consegue encontrar o prefeito no mapa.

Sem meias palavras, Tom detonou, perguntado: “Cadê o prefeito Marão?”

E, finalizou: “Vergonhoso!”.

Augusto Castro manda recado 👂

Com a proximidade do aniversário de Itabuna, no dia 28 de julho, o prefeito Augusto Castro (PSD) foi ao programa de Tom Riberio anunciar um pacote de obras. Ok, normal. Mas no fim da entrevista, mandou um recado: “Pouca conversa e mais ação”. A carapuça pegou em alguém…

👀 O propalador…

Toda vez que sai a notícia de uma sentença procedente a ação de vereadores cassados por fraude em cota feminina, prontamente o ex-vereador de Itabuna, Glaby Andrade (PDT), mais conhecido como Glebão, propala os links.

Se o mesmo acontecer em Itabuna, três vereadores podem perder o cargo na Câmara. Como quem não quer nada, Glebão fica de primeira classe, na espera.

Glebão perdeu a vaga para o vereador Dando Leone por uma diferença de 24 votos, nas últimas eleições de 2020. Por isso a ansiedade.

🚦 De vereador a prefeito ou deputado?

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moares (PSD), durante uma entrevista no Programa Tropa de Elite, na Gabriela FM, disse estar preparado para ser deputado estadual ou prefeito de Ilhéus. De concreto, por enquanto, é que a 🚦 luz amarela está acesa entre Jerbson e o prefeito Mário Alexandre, ambos do PSD.

  // O vereador Cosme Resolve (PMN) pediu aplausos dos colegas para ele mesmo. O fato ocorreu na última sessão da Câmara, quarta-feira (9 de junho). Dê play e escute! ⤵️

  // O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) estará na próxima semana no oeste da Bahia, segundo o site Bnews.

  // Ciro Gomes (PDT) cumpriu uma semana de agenda na Bahia. O ex-governador do Ceará passou pelo município de Euclides da Cunha. O presidente do PDT baiano, Félix Mendonça Júnior, e o marqueteiro João Santana, também estiveram presentes.

  // A secretária de Educação, Janaína Araújo, disse em entrevista ao Pauta.Blog que não teve uma experiência positiva no quesito das aulas on-lines com a filha. Realmente, as mães se desdobram na paciência para desempenhar o seu melhor como professora em tempos de pandemia. Clique e leia a entrevista completa👇

📌 Entrevista: “As brinquedotecas não se encaixam na modalidade de educação”, disse Janaína Araújo

  // O jovem vereador Israel Cardoso (PTC), disse em uma live com o jornalista e radialista Andreyver Lima, que sonha em ser um senador da República. Sem tergiversar, este jovem vai longe.

  // O empresário e fundador do partido Novo, João Amoêdo desiste de pré-candidatura à Presidência.

NOTA 🅾️

O presidente Bolsonaro se esforçou para influenciar na liberação de insumos do medicamento que ele gosta de receitar (cloroquina), mas não se empenha da mesma forma para usar máscaras. Usar? Agora quer dispensar o uso. Sim, enquanto somente 11% da população recebeu a segunda dose da vacina. Quem ‘entende’ de ciência é ele! (Só que não!)

NOTA 🔟

Os profissionais da imprensa (acima dos 40 anos) começaram a se vacinar esta semana.

Envie a sua sugestão de pauta: [email protected]

//

Leia em: 3 minutos

O ex-presidente Lula, para criar simpatia com a militância do PDT, fica elogiando o saudoso Leonel Brizola, fundador do Partido Democrático Trabalhista, nos seus encontros com lideranças políticas de esquerda.

O petista-mor quer passar a ideia de que Brizola, se vivo fosse, não estaria concordando com as críticas de Ciro Gomes ao lulopetismo. Todas elas com muita razão e assentadas em inquestionáveis e sólidos argumentos.

Querem o que, que Ciro esqueça a sujeira de Lula com sua candidatura na eleição de 2018? De dentro da cadeia, onde passou 580 dias vendo o sol quadrado, o “sapo barbudo” só pensava em enfraquecer Ciro. Se fazia o que fez preso, imagine agora solto.

Ora, no mínimo um gigantesco e inominável cinismo ficar insinuando que Brizola o admirava, quando na verdade o achava extremamente ambicioso, adepto fervoroso do vale tudo para conquistar o poder.

Já em 1989, Brizola dizia: “Desconfio muito desse candidato. Dele e do PT”. Conta até uma história interessante : “Quando cheguei do exílio fui visitar o Lula, que me recebeu como se fosse um imperador. Existe uma incompatibilidade entre nós, ali vi que Lula é um homem do sistema”.

Não deu outra. A profecia do único político brasileiro a governar dois Estados, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, marcando suas gestões pela obsessão que tinha pela educação, se confirmou. Lula se juntou com Paulo Maluf, Michel Temer, Eduardo Cunha, Sérgio Cabral e companhia Ltda.

“O discurso ético caiu como castelo de areia. Em vários aspectos demonstrou o PT ser mais do mesmo. O PT é que nem galinha: cacareja na esquerda, mas bota ovo na direita”, dizia o bom e inesquecível gaúcho.

E mais (1) : “Denunciam o golpe publicamente, mas no privado fazem acordo com seus algozes”. E perguntava: “Qual o PT é o verdadeiro, o público ou o privado? Cadê a coerência? Cadê a hombridade? Cadê o discurso? Cadê a dignidade de uma corrente política?”.

E mais (2) : “Esta obsessão por boquinhas, por cargos, por poder sem lastro, talvez seja uma das principais patologias que o PT deva enfrentar. Não é no mínimo ético para os brasileiros que sofrem com o golpe verem o PT se aliar aos golpistas, afinal a democracia está sendo atacada, e direitos suprimidos”.

Pois é. O filme se repete. A cúpula do lulopetismo, para eleger Lula para o terceiro mandato presidencial, anda paparicando e mandando recadinhos para os protagonistas do impeachment da coitada da Dilma Rousseff. O senador Renan Calheiros, por exemplo, atolado até o pescoço com a Justiça, é um dos coordenadores da campanha de Lula no Nordeste.

Fico a imaginar o que diria Brizola sobre os escândalos de corrupção nos governos de Lula e Dilma, com destaques para o mensalão e o petrolão.

Portanto, concluo dizendo a Lula que esqueça Brizola, que morreu levando consigo a decepção com o petismo, o PT e o próprio “sapo barbudo”.

Leonel de Moura Brizola, senhor Luiz Inácio Lula da Silva, se encontra na eternidade, em um lugar reservado para os grandes homens públicos. Deixe ele em paz. 


Marco Wense é Analista Político

*A análise do colunista não reflete, necessariamente, a opinião de Pauta.blog.br

Notícias mais lidas

Outros assuntos