Bekos

Bares, restaurantes e similares somente poderão funcionar na modalidade de serviço por delivery de alimentos e bebidas não alcoólicas até a meia-noite, no período entre às 22 horas do dia 18 até as 5 horas do 21, e de 25 às 5 horas de 28 de junho

Leia em: 3 minutos

A Prefeitura de Itabuna publicou na quarta-feira, dia 15, um novo Decreto Municipal de nº 14.473 com medidas restritivas mais duras neste período que antecede os festejos juninos e em que os hospitais da cidade apresentam altas taxas de ocupação dos leitos de UTI destinados aos pacientes com a Covid-19. Hoje, as medidas já entraram em vigor.

O secretário de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, Ricardo Xavier, lembra que o município vem mantendo o seu compromisso de prezar pela recuperação da economia local, mas não pode desprezar os números crescentes de contaminação e as taxas de ocupação dos leitos de UTI. Ele lembra que a taxa das UTIs tem se mantido em 100%.

“Itabuna foi o único município que apresentou mais sensibilização e equilíbrio quando se trata da reabertura do comércio. Mas, neste momento, precisamos de medidas mais rigorosas”, comentou Xavier. Ele acrescenta que “a Administração municipal vai continuar firme nas ações de conscientização, fiscalizações e também com punições, se necessário for”, assegurou.

O titular da Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Renda faz um apelo para que a população faça a sua parte evitando aglomerações, mantendo o distanciamento social e usando máscara e álcool gel 70% e higienizando as mãos com água e sabão durante o dia.

Já a secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, esclarece que o novo decreto é resultado de um consenso para que novas medidas restritivas sejam cumpridas, sem que o comércio sofra um impacto significativo.

“A tentativa é de chegar num meio termo para a saúde e a economia, e o resultado disso foi a permanência do Toque de Recolher sem alteração do horário, e sem ligar o lockdowns dois finais de semana”, comentou. Ela reforça que Itabuna vive uma situação crítica com o iminente colapso do sistema de saúde.

“Há duas semanas consecutivas registramos altas taxas de ocupação dos leitos UTI e clínicos de Covid-19 sem perspectiva de redução. Além disso, estamos com 19 pacientes na lista de espera da Central de Regulação aguardando um leito em hospital”, explicou.

MEDIDAS
De acordo com o novo decreto, foi prorrogada até o dia 28 a restrição de locomoção noturna de pessoas nas vias públicas das 22 às 05 horas da manhã. Já a partir deste final de semana, as medidas ficam ainda mais rigorosas na tentativa de conter o avanço da Covid-19.

A partir das 22 horas desta sexta-feira, dia 18, até as 5 horas de segunda-feira, dia 21, será permitido apenas o funcionamento das atividades e serviços considerados essenciais.

No final de semana seguinte, entre às 22 de sexta-feira, dia 25, e às 5 horas de segunda-feira, dia 28, também haverá restrição severa, sendo permitido apenas o funcionamento das atividades e serviços considerados essenciais. Vale ressaltar que a comercialização de bebidas alcoólicas não será permitida nestes dois finais de semana, consecutivos, inclusive por delivery.

Bares, restaurantes e similares somente poderão funcionar na modalidade de serviço por delivery de alimentos e bebidas não alcoólicas até a meia-noite, no período entre às 22 horas do dia 18 até as 5 horas do 21, e de 25 às 5 horas de 28 de junho.

SERVIÇOS ESSENCIAIS
São considerados serviços e atividades essenciais, as atividades relacionadas à saúde, comercialização de gêneros alimentícios, feiras livres, segurança e ao enfrentamento da pandemia, transporte e o serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para manutenção das atividades de saúde, obras em hospitais e construção de unidades de saúde, bem como as atividades de urgência e emergência, em todo o território do Município.

Vale ressaltar que, no decorrer da semana, as atividades ocorrerão normalmente, desde que sejam cumpridos os protocolos de saúde e segurança. Fique atento com o que é permitido ou não entre os dias 16 e 18, bem como entre 21 e 25 de junho:

☑️ Atos litúrgicos religiosos poderão ser realizados até as 21h30h;

☑️ Academias e Centros de Treinamento poderão abrir até às 21h30h;

☑️ Bares, restaurantes e similares poderão ficar abertos até às 21h30;

☑️ Transporte Coletivo Municipal poderá funcionar até às 22h;

☑️ Proibidas as atividades e eventos (públicos ou particulares) que causem aglomeração, bem como as atividades físicas coletivas que promovam contato físico.

☑️ Está permitida a realização de eventos científicos ou profissionais, com ocupação de até 50% da capacidade do local, limitado a 100 pessoas.

☑️ Liberado o funcionamento do cinema, com capacidade de 50% e cumprimento de todas as medidas estabelecidas no protocolo de segurança.

☑️ Proibida a realização de festas, shows e similares;

O empresário Edilson era bastante querido em Itabuna

Leia em: < 1 minuto

O corpo do empresário Edilson Moreira Santos, 54 anos, vítima de complicações da Covid-19, foi sepultado no estado do Ceará nesta 4ª feira (16.junho).

Ele que atuava no ramo de gesso e era uma pessoa bastante conhecida em Itabuna, faleceu ontem, 3ª feira (15.junho), após ficar 21 dias internado na UTI do Hospital de Campanha da cidade.

Edilson deixa esposa e dois filhos.

O Fundo confirmou para o início de julho o envio das primeiras doses e informou que entregará até o fim de junho o cronograma de distribuição das doses

Leia em: < 1 minuto

No mês de julho, a Bahia receberá 300 mil doses da vacina russa Sputnik V. O acordo foi divulgado ontem, 3ª feira (15.junho), em reunião entre representantes do Fundo Soberano Russo e governadores do Nordeste, e anunciado pelo governador Rui Costa durante o Papo Correria.

Em março, o consórcio de governadores do Nordeste formalizou a compra de 37 milhões de doses da Sputnik V. A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, com restrições, a importação do imunizante.

Num primeiro momento, as vacinas serão para apenas 1% da população de cada um dos seis estados do Nordeste que fizeram o pedido à Anvisa: Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí.

Quem já contraiu covid-19 também não precisaria mais usar a máscara

Leia em: < 1 minuto

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta 5ª feira (10.junho), durante cerimônia no Palácio do Planalto, que pediu ao Ministério da Saúde um parecer para desobrigar o uso de máscara por pessoas que já estejam vacinadas ou que tiveram a covid-19.

“Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é. Nosso ministro da Saúde. Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados para tirar este símbolo que, obviamente, tem a sua utilidade para quem está infectado”, afirmou o presidente durante solenidade para anúncio de medidas do Ministério do Turismo.

A obrigação do uso de máscara em espaços e ambientes públicos, entre outras medidas sanitárias, é definida em decretos estaduais e municipais, por iniciativa de prefeitos e governadores, conforme decisão vigente do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com epidemiologistas, a população vacinada ou que já teve a doença deve continuar usando máscaras porque, mesmo imunizada, ainda pode transmitir o vírus para outras pessoas. Segundo especialistas, a desobrigação do uso de máscara só seria recomendável quando o país alcançar um número expressivo de pessoas completamente vacinadas. Da Agência Brasil.

Vereadora de Ilhéus, Enilda Mendonça (PT)

Leia em: < 1 minuto

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Ilhéus, a vereadora Enilda Mendonça (PT) demonstrou preocupação com a estratégia de vacinação contra a Covid-19 que vem sendo executada pela Prefeitura de Ilhéus na extensa zona rural do município.

“O mesmo município que dá um show de organização e vacinação na área urbana, infelizmente abandona o seu campo”, afirmou a vereadora, acrescentando que a Prefeitura não consegue compreender que os moradores dos distritos, vilas e povoados têm o mesmo direito de vacinação de quem mora na cidade.

Enilda lembrou que Ilhéus, de fato, está à frente de muitos municípios da Bahia no plano de vacinação, mas com resultados mais significativos na área urbana, imunizando, por exemplo, ilheenses acima de 18 anos com comorbidade, com mais de 53 anos de idade e trabalhadores da educação com mais de 40 anos.

Na opinião da parlamentar, não pode haver, na prática, um plano de ação para a sede e outro para o campo. “São ilheense que moram distante da sede, mas que têm o mesmo direito, com condições muito mais difíceis de acessibilidade e de circulação”.

É indispensável a apresentação do CPF, cartão do SUS e cartão de vacinação, se o usuário tiver

Leia em: < 1 minuto

A Prefeitura de Ilhéus informa que a vacinação será retomada na próxima 6ª feira (4.junho), mesmo sendo ponto facultativo no município, conforme publicado no Diário Oficial. Com a chegada de novas doses esta semana, a Secretaria de Saúde atenderá alguns públicos, previamente agendados e em locais específicos, como a população em situação de rua, caminhoneiros de uma empresa e os portuários, na sexta-feira.

A população em situação de rua será atendida no Centro Especializado de Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop), que fica na Avenida Candeias, bairro Conquista; os portuários serão vacinados no próprio Porto do Malhado; e os caminhoneiros na sede da empresa específica cadastrada junto ao órgão municipal de saúde.

A Sesau informou ainda que a oferta da segunda dose está suspensa em razão de que os pontos que ofertam segunda dose não vão estar funcionando especificamente nesta 6ª feira (4.junho).

A vacinação atende a demanda solicitada durante reunião com o Executivo Municipal na última semana

Leia em: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ilhéus iniciou nesta 2ª feira (31.maio) a imunização dos funcionários do Polo Industrial de Ilhéus, no Iguape. O serviço também será ofertado na 3ª feira (1º.junho), no pátio da empresa Daten e visa atender nesta primeira etapa os trabalhadores das empresas vinculadas ao setor de informática, produtos eletrônicos e à produção de borracha.

A vacinação atende a demanda solicitada por entidades e sindicatos ligados ao setor produtivo de Ilhéus, pautada em reunião com o Executivo Municipal na última semana. Na ocasião, a categoria apresentou propostas e dialogou com o vice-prefeito Bebeto Galvão sobre as dificuldades impostas pela pandemia, enfatizando a importância da atividade para a retomada econômica do município.

Os profissionais atuam nos serviços essenciais e não paralisaram a atividade, mesmo com o avanço da doença. De acordo com a Secretaria de Saúde, Ilhéus é a primeira cidade baiana a incluir os colaboradores da indústria na estratégia de imunização.

O planejamento também insere os profissionais do turismo, conforme alinhamento realizado com o trade do município. 

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) diz já ter “provas sobejas” da existência de um “ministério paralelo” da Saúde // Foto de Jefferson Rudy/Agência Senado

Leia em: 2 minutos

O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL), diz já ter “provas sobejas” da existência de um “ministério paralelo” da Saúde e da falta de prioridade do governo federal para a compra de vacinas. O relatório final da CPI deve ser apresentado e votado pela comissão até o dia 8 de agosto.

“Temos provas sobejas da existência de um instituto paralelo, de uma consultoria paralela que despachava com o presidente da República e decidia, diferentemente do que acontecia com o próprio Ministério da Saúde. Temos já a comprovação de algumas pessoas que participaram dessa consultoria”, afirmou Renan, sem citar nomes.

Para o relator, a CPI da Pandemia também já conseguiu comprovar a falta de empenho do Palácio do Planalto para a compra de imunizantes contra o coronavírus. Segundo o parlamentar, o presidente Jair Bolsonaro “não acredita na eficácia” das vacinas e por isso preferiu apostar no tratamento precoce e em drogas como a cloroquina.

“O que nós queremos investigar é se essas coisas foram priorizadas, em detrimento da vacinação dos brasileiros. Isso poderia ter salvado muitas vidas que se foram. O grande problema do Brasil permanece: o governo não comprou vacina apenas porque não quis. O governo não comprou vacina porque não acreditava na eficácia da vacina e, por isso, queria o tratamento precoce. O presidente dizia que quem tomasse vacina viraria jacaré, que ia nascer barba nas mulheres, que o homem iria afinar a voz. Ele estava sentado em cima de um cheque de R$ 20 bilhões dado pelo Congresso Nacional e não ia comprar nenhuma vacina”, critica.

A comissão recebeu mais de 300 gigabytes em documentos. Desse total, 100 gigabytes respondem por informações consideradas sigilosas. Para se ter uma ideia do volume de dados, a CPMI da Fake News — instalada em setembro de 2019 — recebeu até agora cerca de 5 gigabytes em documentos. 

Vigilância Epidemiológica acompanha paciente desde chegada ao hospital

Leia em: < 1 minuto

A prefeitura de Juiz de Fora informou ter sido notificada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais de que o sequenciamento genético de um paciente internado na Santa Casa de Misericórdia do município teve resultado positivo para a variante indiana do novo coronavírus.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde diz que o paciente está sendo acompanhado e monitorado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica desde a sua chegada ao município, na Zona da Mata mineira.

“Tão logo os primeiros sintomas foram apresentados, foi realizado o teste pela Fundação Ezequiel Dias para detecção da presença do vírus e recolhimento do material biológico para exame de sequenciamento genético”, informa a secretaria.

Segundo a prefeitura, todas as medidas e protocolos de segurança sanitária foram adotados. O paciente foi isolado e encontra-se nas instalações do hospital. Da Agência Brasil.

Vereador Luiz Júnior da Saúde (DC) e a vereadora Wilma (PCdoB)

Leia em: < 1 minuto

Os vereadores Luiz Júnior da Saúde (DC) e Wilma (PCdoB) apresentaram na Câmara de Itabuna um pedido de providências ao Executivo e, sobretudo, à Secretaria de Saúde, para inclusão dos profissionais de imprensa entre os grupos prioritários a serem vacinados contra Covid-19. A principal justificativa deles é o fato de tais homens e mulheres, de variadas idades, estarem entre as categorias diariamente expostas à infecção.

“Vejo que esses profissionais não pararam. Estão na linha de frente, como enfermeiros, auxiliares de enfermagem… Temos que valorizar o trabalho desses profissionais; a comunicação é um serviço essencial”, disse o vereador. Ambos já haviam conversado com a secretária de Saúde, Lívia Mendes, sobre o assunto.

Wilma lembrou que são constantes as reivindicações para inclusão de novos grupos entre as prioridades, o que leva os edis a serem vozes das mais diversas categorias ávidas pela imunização.

“Nossa opinião é que todos deveriam se vacinar de imediato, mas não é a realidade do nosso Brasil. Portanto, estão sendo estabelecidas as prioridades, considerando as atividades desenvolvidas. Os jornalistas estão fazendo a cobertura de todas as informações no nosso Brasil, nossa Bahia e nossa cidade. Não pararam, estão [também] expostos. Houve uma mobilização a nível de estado e estamos felizes por contribuir”.

Notícias mais lidas

Outros assuntos