Tudo indica que Nino Valverde (E) já tem os votos necessários para ser eleito presidente da Casa; Abraão (D) está cotado como vice

Leia em: < 1 minuto

A eleição da nova mesa diretora da Câmara de Vereadores de Ilhéus está marcada para a próxima 4ª feira (21.dezembro), mas as articulações dentro da Casa começaram há muito tempo e ainda estão a todo vapor. De acordo com o atual regimento da Câmara, o atual presidente, Jerbson Moraes (PSD), não pode ser reeleito.

Apurações de bastidores feitas por este Pauta Blog apontam que a eleição já tem os nomes e sobrenomes dos vencedores cravados. O vereador Nino Valverde (Pode) tem tudo para ser escolhido como novo presidente da Casa enquanto Abraão (PDT) vai atuar como vice-presidente.

É claro que, na política, tudo pode mudar na velocidade da luz, mas o atual cenário indica que a maioria dos votos dos edis está destinada para esses dois nomes. Daqui até a eleição estaremos atentos e conferindo os arranjos.

Paulo do Gás vai trocar o Podemos pelo PSD do senador Otto Alencar

Leia em: < 1 minuto

O prefeito de Camacã, Paulo do Gás (Pode), está no primeiro mandato, mas as sirenes do sonho da reeleição já foram acionadas e, com isso, o gestor deve trocar de sigla partidária. Em entrevista ao programa Frequência Política da Rádio Interativa FM, ele declarou que existe 90% de chance de migrar para o PSD do senador Otto Alencar.

O presidente do PSD de Itabuna, Alcântara Pelegrini, que não dorme quando o assunto é política, deve agilizar a manobra o mais rápido possível para que a ficha de filiação seja assinada.

Nas eleições para governador deste ano, Paulo do Gás contou com o apoio de apenas dois vereadores de Camacã, mas conseguiu dar a vitória no município para Jerônimo Rodrigues (PT) com uma diferença apertada de apenas 200 votos de frente.

Podemos já afirmou que vai apoiar ACM Neto e Uziel deve ser candidato a deputado federal

Leia em: < 1 minuto

De acordo com o site Bahia Notícias, o presidente estadual do Podemos, Gabriel Melo, confirmou que o apresentador Uziel Bueno está sendo sondado para ser vice na chapa do pré-candidato a governador João Roma (PL). Mesmo assim, o partido afirma que vai caminhar ao lado de ACM Neto (União Brasil).

Segundo Melo, o prazo para negociações já acabou e a sigla se comprometeu a apoiar o ex-prefeito de Salvador na tentativa de se tornar governador do estado: “Temos um DNA do Podemos de ser cumpridor, tudo na vida tem seu momento de planejar, executar. O prazo para negociações terminou e vamos dar apoio a Neto. Não temos nenhuma pré-disposição ou condição de caminhar com Roma, mesmo que ele ofereça a vice com a gente. O crescimento não é a qualquer custo”.

Mesmo com os convites do grupo de Roma, Uziel Bueno deve disputar uma vaga como deputado federal nas eleições de outubro pelo Podemos e, assim, a legenda cumpre o combinado de apoiar Neto ao Palácio de Ondina.

//

Ficha de filiação ao União Brasil já foi assinada pelo ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro

Leia em: < 1 minuto

Nesta 5ª feira (31.março), muita gente foi pega de surpresa com a notícia de que o ex-juiz federal e ex-ministro, Sérgio Moro, saiu do Podemos e desistiu da candidatura à Presidência da República. Moro era considerado por muitos como a terceira via entre o presidente Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Lula (PT), mas os planos mudaram.

A informação sobre a desistência de Moro foi divulgada pela assessoria de imprensa do deputado Alexandre Leite (União Brasil) e confirmada ao Jornal Globo pela equipe de comunicação do ex-ministro. Moro, inclusive, já assinou a ficha de filiação ao União Brasil hoje em um hotel em São Paulo e a decisão de disputar o cargo de deputado federal aconteceu após uma reunião com o vice-presidente do partido em SP, Júnior Bozzella.

Nos bastidores, o que se comenta é que alguns senadores do Podemos se sentiram traídos com a decisão do ex-juiz, principalmente porque ele estaria em silêncio desde o último fim de semana. O histórico recente de Moro demonstra que ele não gosta de ser contrariado e ele teria relatado, para os mais próximos, que se sentiu boicotado no Podemos já que soube que a prioridade da legenda era eleger as bancadas no Congresso nas eleições deste ano.

O evento terá a presença da presidente nacional da legenda, deputada Renata Abreu (à direita)

Leia em: < 1 minuto

Na noite hoje (24.março), o Podemos vai anunciar o apoio do partido à pré-candidatura do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, ao Governo da Bahia.

O Podemos é a quarta legenda a declarar apoio oficial à pré-candidatura de ACM Neto. Já estão nessa base o Cidadania, o Solidariedade e o PP, que faz parte da chapa com o vice-governador da Bahia, João Leão, como pré-candidato ao Senado.

O evento será realizado no auditório do Edifício Tomé de Souza, às 19h, e vai contar com a presença da presidente nacional da sigla, deputada federal Renata Abreu. Na ocasião, o ex-prefeito de Salvador estará à disposição para falar com a imprensa.

No ato, estarão presentes lideranças e parlamentares do Podemos, do União Brasil, e dos demais partidos que apoiam o ex-prefeito.

Dayane vai migrar para o mesmo partido do ex-juiz federal e aliado político, Sérgio Moro

Leia em: < 1 minuto

A deputada federal Dayane Pimentel pode estar de malas prontas para deixar o União Brasil e se filiar ao Podemos. Isso porque, na Bahia, a parlamentar é a coordenadora da pré-campanha do ex-juiz federal Sérgio Moro à Presidência da República e deve seguir os passos do aliado migrando para a legenda.

Nos bastidores, o que se comenta é que o martelo já foi batido e, inclusive, a deputada já teria informado o presidente do União Brasil, Luciano Bivar, sobre o desejo de trocar de partido. Com informações do Metrópoles.

Sérgio Moro diz que "se colocou à disposição da população brasileira" para realizar "o sonho de mudar o Brasil"

Leia em: 2 minutos

O ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro (Podemos), disse, em entrevista à CNN ontem (10.março), que não pretende desistir da candidatura à Presidência da República e que sente que muitas pessoas têm medo do que ele tem a dizer. Moro se apresenta como a terceira via entre o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Bolsonaro (PL), mas, nas pesquisas de intenção de voto divulgadas recentemente, não tem tido destaque.

Ex-aliado de Bolsonaro e inimigo declarado de Lula, Moro não dava sinais de que pretendia ser candidato a presidente, mas, nos últimos meses, impulsionado por um grupo que acredita que ele é o símbolo da justiça brasileira, tomou gosto pelo título e resolveu se candidatar. O ex-juiz ficou conhecido por ser responsável pela condenação e prisão de Lula e, logo depois, abandonou o cargo público para exercer o cargo de ministro, onde teve desentendimentos com o Bolsonaro e deixou a posição cercado de polêmicas.

Agora, convicto de que não tem vícios políticos nem “rabo preso” com o passado, se apresenta como a opção de quem acredita em um país livre de corrupção. À CNN, declarou que o receio dos adversários é ficar frente a frente com ele nos debates: “Desistir da minha candidatura seria desistir de mudar o Brasil, o que é meu sonho e, por isso, coloquei meu nome à disposição da população brasileira. O que está acontecendo aqui, na verdade, é que muita gente tem medo da minha pré-candidatura e de me enfrentar nos debates. O que tenho a dizer para essas pessoas é que eu vou até o fim. Alguém vai ter que falar a verdade em 2022, não só em relação ao passado e presente, mas em relação ao futuro”.

"Você será derrotado", declara Sérgio Moro sobre candidatura de Lula à Presidência

Leia em: < 1 minuto

Durante uma entrevista, o ex-presidente Lula (PT) afirmou que Sergio Moro (Podemos) é “canalha” e classificou a Operação Lava Jato como uma “quadrilha”. A rixa entre os dois vem desde a condenação e posterior prisão do petista no âmbito das investigações do caso do triplex do Guarujá.

O ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça não demorou muito para se manifestar após as declarações. No Twitter, Moro soltou o verbo que disse que o petista “roubou o Brasil usando o dinheiro do país para financiar ditaduras”.

Moro tem declarado que pretende ser candidato ao Palácio do Planalto nas eleições de outubro deste ano e, pelo visto, não vai medir esforços nem vocabulário para chegar até lá. Segundo ele, Lula será derrotado no pleito: “Canalha é quem roubou o povo brasileiro durante anos e quem usou nosso dinheiro pra financiar ditaduras. E quadrilha é o nome do grupo que fez isso, colocado por você, Lula, na Petrobras. Você será derrotado. Só ofende pois não tem como explicar a corrupção no seu Governo”. 

LEIA TAMBÉM ⤵️

Lula afirma que “não tem problema” em formar chapa ao lado de Alckmin

Moro desmente que teria morado em imóvel com aluguel no valor de R$ 50 mil

Leia em: < 1 minuto

O ex-juiz federal e pré-candidato à Presidência da República, Sérgio Moro (Podemos), utilizou as redes sociais para rebater informações de que teria morado em um imóvel com aluguel no valor de R$ 50 mil. Indignado, Moro disse que pretende desmentir todas as histórias inverídicas que surgirem envolvendo o nome dele.

Segundo Moro, ele pretende contribuir para o desenvolvimento do Brasil, mas é vítima de um site montado pelo partido de oposição que insiste em espalhar notícias falsas sobre ele: “Temos que discutir propostas para o país, mas preciso rebater as mentiras dos blogs petistas que têm medo de um adversário competitivo. Não morei em casa de aluguel de 50 mil reais por mês e a foto e endereço usados na matéria são falsos. Todas as mentiras serão desmentidas”.

Ainda de acordo com o ex-juiz, ele não usa calçados que custam valores exorbitantes: “Tem um blog ligado ao PT espalhando fake news por aí que eu uso um calçado de 7.500 reais da marca Ermenegildo Zegna. MENTIRA! Meu tênis é um modelo básico e confortável da Adidas. Quem deve ter calçado caro é o pessoal que roubou a Petrobras durante o Governo do PT”.

Túlio foi eleito pelo Pernambuco nas eleições de 2018 e sempre se posicionou contra presidente Jair Bolsonaro

Leia em: < 1 minuto

O deputado Federal Túlio Gadêlha saiu do PDT e se filiou ao partido Rede Sustentabilidade no último sábado (18.dezembro). A cerimônia de filiação aconteceu em Recife e contou com a presença da presidente nacional do partido, Heloísa Helena, e do senador e presidente da CPI da Pandemia, Randolfe Rodrigues.

Nas redes sociais, o deputado demonstrou entusiasmo com a filiação e criticou o presidente Bolsonaro: “Com acolhimento, respeito e alegria. Foi assim que nossa turma foi recebida pela @redesustentabilidade. Todos com muita esperança em construir futuro, de preferência, sem Bolsonaro (PL)”.

Crítico ferrenho do governo atual, Túlio Gadêlha foi eleito deputado federal pelo Pernambuco em 2018 com 75.642 votos, mas é possível que concorra a outro cargo em 2022. Ele é jurista, professor e namorado da apresentadora Fátima Bernardes.

📷 Foto de Reprodução/Rede Social

Notícias mais lidas

Outros assuntos