//

INSS vai ser responsável por realizar a comprovação por meio do cruzamento de dados

Leia em: < 1 minuto

A partir de agora, os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não precisam mais fazer a prova de vida. Vai caber ao órgão realizar a comprovação por meio do cruzamento de dados.

O INSS vai ter dez meses, a partir da data de aniversário do beneficiário, para comprovar que o titular está vivo. Para essa confirmação, podem ser usados dados que constam no passaporte, cartões de vacinação ou em operações de crédito, por exemplo.

Se as informações forem insuficientes para provar que o beneficiário está vivo, o segurado vai ser notificado pelos meios oficiais (central 135 ou app Meu INSS) e vai ter dois meses para realizar a prova de vida no modelo anterior. Nesse caso, se o cidadão não comprovar que está vivo, um agente do INSS vai até a casa do segurado para fazer a verificação.

Neste ano, o INSS deve comprovar a situação de cerca de 17 milhões de benefícios, entre aposentadorias, pensões por morte e benefícios por incapacidade.

Valor máximo pago no Auxílio-Reclusão é o mesmo do salário mínimo, ou seja, R$ 1.302

Leia em: 2 minutos

O Auxílio-Reclusão é um benefício pago aos dependentes do segurado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que seja de baixa renda e esteja cumprindo prisão em regime fechado. O benefício é pago aos dependentes do segurado durante o período de reclusão e tem o valor máximo fixo de um salário mínimo.

Até o momento, o valor do salário mínimo de 2023 é de R$ 1.302, ou seja, esse é o valor máximo pago aos beneficiários do Auxílio-Reclusão. Para que a família receba o dinheiro, o segurado precisa ter contribuído com o INSS nos últimos 24 meses.

Além disso, para o recebimento do auxílio, o segurado não pode estar recebendo remuneração ou auxílio por incapacidade temporária, pensão por morte, salário-maternidade, aposentadoria ou abono de permanência em serviço. O Auxílio-Reclusão é pago aos familiares que dependem economicamente do segurado, a exemplo do companheiro ou companheira, cônjuge, filhos menores de 21 anos ou filhos inválidos ou com deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave, pais do segurado e irmãos do segurado menores de 21 anos ou irmãos inválidos ou com deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave.

Para solicitar o Auxílio-Reclusão, o pedido deve ser feito pelo aplicativo ou site do meu INSS. Os documentos necessários são documentos de identificação do segurado e dos dependentes, como CPF, declaração de Cárcere, procuração com documentos do procurador, no caso de representante, documentos que comprovem o tempo de contribuição, quando solicitado, e documentos de comprovação dos dependentes.

VALOR DO AUXÍLIO EQUIVALE AO VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO
O que chama a atenção é que o valor pago pelo Auxílio-Reclusão é o mesmo que o dinheiro pago a um trabalhador de carteira assinada pelo período de 30 dias. Ainda existe um impasse na equipe econômica do atual governo sobre a alteração do valor do mínimo para R$ 1.320 ou não. Por enquanto, valem os atuais R$ 1.302, anunciados pela equipe do ex-presidente Bolsonaro (PL).

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), disse que uma reunião com líderes de centrais sindicais vai ser primordial para traçar os reajustes nos salários pelos próximos 4 anos.

//

Teto de benefícios pagos pelo INSS passa a ser R$ 7.507,49

Leia em: < 1 minuto

Os segurados da Previdência Social que recebem acima do salário mínimo vão receber os benefícios reajustados em 5,93%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O teto dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa a ser de R$ 7.507,49.

As faixas de contribuição ao INSS dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos também foram atualizadas. As alíquotas são de 7,5% para aqueles que ganham até R$ 1.302,00; de 9% para quem ganha entre R$ 1.302,01 até R$ 2.571,29; de 12% para os que ganham entre R$ 2.571,30 até R$ 3.856,94; e de 14% para quem ganha de R$ 3.856,95 até R$ 7.507,29.

Os novos valores foram oficializados em portaria publicada hoje (11.janeiro) no Diário Oficial da União (DOU).

Operação Salim cumpriu mandado de busca e apreensão na capital baiana

Leia em: < 1 minuto

Na manhã de hoje (14.outubro), a Polícia Federal deflagrou a Operação Salim para combater fraude no sistema Meu INSS do Ministério do Trabalho e da Previdência em Salvador. De acordo com a PF, as investigações apontaram que os fraudadores acessaram, indevidamente, os dados do sistema para liberar margem de consignação com a finalidade de realizar empréstimo consignado fraudulento em nome de pessoa titular de benefício previdenciário.

Foi cumprido um mandado de busca e apreensão e os envolvidos no esquema podem responder por diversos crimes, entre eles associação criminosa e estelionato previdenciário que, juntos, podem chegar a mais de 8 anos de prisão.

Inscrições podem ser feitas de 16 de setembro a 3 de outubro

Leia em: < 1 minuto

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou hoje (15.setembro) o edital para o concurso com 1.000 vagas para o cargo de Técnico do Seguro Social, que tem o objetivo de reforçar o quadro de pessoal e melhorar os serviços prestados pelo órgão à população. As provas vão ser aplicadas no dia 27 de novembro pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

As inscrições começam amanhã (16.setembro) e seguem até o dia 3 de outubro pela internet no site do Cebraspe (www.cebraspe.org.br/concursos/inss_22). Inicialmente, a remuneração bruta do cargo é de até R$ 5.905,79 e a taxa de inscrição custa R$ 85.

Para concorrer às vagas, o candidato tem que ser Ensino Médio ou Curso Técnico equivalente expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Das mil vagas oferecidas, 708 são para ampla concorrência, 90 para pessoas com deficiência e 202 destinadas a pessoas negras.

Clique aqui e leia o edital. 

Boa sorte aos interessados!

Primeira parcela começa a ser paga a partir de 25 de abril. A consulta pode ser feita pelo canal Meu INSS

Leia em: < 1 minuto

Os segurados do INSS já podem consultar o extrato com os valores a serem recebidos referente ao pagamento do 13º salário. Os valores do abono anual começam a ser pagos a partir de 25 de abril, para aqueles que recebem um salário mínimo, e em maio para os que recebem valores acima do mínimo. A consulta deve ser feita pelo canal MEU INSS, no aplicativo para celular e no portal.

Serão injetados mais de 56,7 bilhões de reais na economia do País. 28,3 bilhões referente ao adiantamento da primeira parcela do 13º, a ser pago na competência de abril. E mais 28,3 bilhões da segunda parcela que será paga na competência de maio, recebida entre o final de maio e começo de junho.

//

7 gerências e 140 postos de atendimento estão sem funcionar no estado

Leia em: < 1 minuto

Nesta segunda-feira (28.março), os funcionários do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) na Bahia iniciaram uma greve por tempo indeterminado. A categoria alega que o governo federal não apreciou a pauta de reivindicações dos trabalhadores e se queixam que estão há 3 anos sem reajuste salarial, o que acumula um aumento de 19,9%.

Além disso, os servidores pedem a realização de novos concursos públicos já que alegam ter déficit de mil funcionários nas unidades do órgão na Bahia. A paralisação deixa 7 gerências do INSS e 140 postos de atendimento sem funcionar em todo o estado.

//

Primeira parcela será paga junto aos benefícios do mês de maio

Leia em: < 1 minuto

Na última quarta (23.março) foi publicado no Diário Oficial da União, a Portaria Dirben/INSS nº 1002, que antecipa o pagamento do abono anual devido aos beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A medida não tem impacto orçamentário, já que haverá somente a antecipação do pagamento do benefício, sem acréscimo na despesa prevista para o ano.

O pagamento ocorrerá em duas parcelas, sendo a primeira em maio e a segunda no mês de junho. Geralmente, o pagamento ocorre nas competências agosto e novembro.

Aposentados e pensionistas, em maioria, receberão 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor será calculado proporcionalmente.

Os segurados que recebem benefício por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) também têm direito a uma parcela menor do que os 50%. Nesse caso, a antecipação é calculada de acordo com o tempo de duração do benefício.

Por lei, não têm direito ao 13º salário os segurados que recebem benefícios assistenciais. Por isso, o número de benefícios com o 13º salário é menor do que o número total de benefícios pagos pelo INSS.

Para os benefícios que forem concedidos após o mês de maio de 2022, o pagamento do abono anual será efetuado em parcela única, juntamente com a mensalidade da competência novembro/2022.

//

Em todo o país, cerca de 24 mil segurados do INSS vão ficar sem realizar as perícias hoje

Leia em: < 1 minuto

Nesta segunda (31.janeiro), os peritos médicos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) realizam uma paralisação de 24 horas em todo o país. A categoria reivindica recomposição salarial relativa às perdas inflacionárias de 2019 a 2022, fixação do número máximo de 12 atendimentos presenciais diariamente, substituição das autoridades da Subsecretaria da Perícia Médica Federal, realização de concurso público para recomposição dos quadros da carreira, readequação das agências da Previdência Social e o fim da teleperícia.

Para hoje, a Associação Nacional dos Médicos Peritos convocou o Dia Nacional de Advertência pela valorização da categoria. Na última 3ª feira (25.janeiro), o órgão enviou um ofício ao Ministério do Trabalho e Previdência informando sobre a mobilização já que, segundo os profissionais, eles tentam negociar com o Governo Federal há 2 anos sem sucesso.

Com a paralisação em todo o Brasil, mais de 24 mil segurados do INSS vão ficar sem realizar as perícias para a disponibilização de benefícios previdenciários, como o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez. De acordo com o INSS, as pessoas que deixarem de ser atendidas hoje devido à paralisação, vão ter os atendimentos remarcados posteriormente.

//

Oliveira assume o lugar de Leonardo José Rolim Guimarães

Leia em: < 1 minuto

José Carlos Oliveira foi nomeado como novo presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), pela Portaria 1.263 da Casa Civil. Oliveira estava ocupando o cargo de diretor de Benefícios desde maio deste ano e assume o lugar de Leonardo José Rolim Guimarães.

Rolim assumiu a presidência do INSS em janeiro de 2020 e assume, pela segunda vez, o cargo de secretário de Previdência no Ministério do Trabalho e Previdência.

Oliveira é servidor concursado e ingressou em julho de 1985 no INSS. Atuou como gerente executivo em Santo Amaro (atual GEX São Paulo-Sul), de 1998 a 2003, e como superintendente estadual do INSS em São Paulo de agosto de 2016 a maio de 2021.

José Carlos Oliveira é formado em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado.

Notícias mais lidas

Outros assuntos