//

Franco de Aldemir e Kaçulo: Contas são referentes a 2020; além da rejeição, foram aplicadas multas aos ex-prefeitos das cidades

Leia em: < 1 minuto

Na sessão realizada hoje (12.maio), os conselheiros do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) da Bahia rejeitaram as contas de governo e de gestão das prefeituras de Esplanada e Gongogi relativas ao exercício do ano de 2020. As contas são de responsabilidade dos ex-prefeitos Francisco da Cruz (conhecido como Franco de Aldemir) e Edvaldo dos Santos (conhecido como Kaçulo), respectivamente.

De acordo com o TCM, as contas foram consideradas irregulares porque não havia recursos em caixa para pagamento das despesas com restos a pagar no último ano do mandato do gestor, o que viola a Lei de Responsabilidade Fiscal. Além disso, o TCM aplicou multa de R$ 3 mil para o ex-prefeito de Esplanada e R$ 8 mil para o ex-prefeito de Gongogi.

O TCM determinou, também, a formulação de representação ao Ministério Público da Bahia para que seja apurada a ocorrência de crime contra as finanças públicas, mas ainda cabe recurso das decisões.

"É ano político e estão usando a máquina pública para correr atrás de votos, é uma vergonha", declarou Adriano Mendonça

Leia em: 2 minutos

Em mais uma visita ao interior da Bahia, o pré-candidato ao governo ACM Neto (União Brasil) participou na manhã desta 3ª feira (12.abril) de uma missa em comemoração aos 60 anos de emancipação política de Gongogi. Ainda no município, localizado a cerca de 390 km de Salvador, ACM Neto recebeu o apoio oficial do prefeito Adriano Mendonça (PSD), que integrava a base política do governo estadual.

“Não atendo mais ligações do governo, não atendo mais ligações da Serin (Secretaria de Relações Institucionais), não atendo mais telefonema de ninguém deles, porque estou cheio. É ano político e estão usando a máquina pública para correr atrás de votos, é uma vergonha. Tem de abraçar o povo nos quatro anos da administração e não às vésperas das eleições. Agora não adianta prometer mais nada”, disse o prefeito.

De acordo com Adriano Mendonça, o governo estadual abandonou Gongogi. “Tudo que fiz aqui foi com recursos próprios ou com emendas dos deputados Marcelo Nilo e Ronaldo Carletto”, afirmou. Ainda em seu discurso, o prefeito disse que o melhor nome para a Bahia voltar a ter protagonismo no Nordeste e no Brasil é ACM Neto. “Não há ninguém mais competente e compromissado com os interesses do Estado do que ACM Neto. Os seus oito anos de administração em Salvador o credenciam para transformar a Bahia”, afirmou.

Na principal praça de Gongogi, ACM Neto disse que pretende construir uma longa trajetória na vida pública ao lado do prefeito Adriano Mendonça. “Eu quero ser um amigo, parceiro de sua gestão e do trabalho transformador que você está fazendo nesta cidade. Juntos, vamos superar os desafios de seu município e de toda a região”.

Neto disse ainda que o aniversário da cidade é também uma oportunidade de olhar para o futuro, renovar as esperanças e acreditar que Gongogi e a Bahia podem muito mais. “Não podemos aceitar que a Bahia tenha a pior educação pública do Brasil e lidere todas as estatísticas em mortes violentas. Nós vamos devolver a paz e a tranquilidade aos baianos e oferecer aos estudantes o melhor ensino do país, nós vamos atrair investimentos, gerar empregos e dinamizar a economia”, concluiu ACM Neto.

📷 Foto de Gilberto Júnior

Notícias mais lidas

Outros assuntos