Câmara de Itabuna quer explicações sobre má qualidade do transporte público e ineficiência da Emasa

Leia em: 2 minutos

Durante a sessão ordinária realizada hoje (30.novembro) na Câmara de Vereadores de Itabuna, os edis aprovaram, com unanimidade, a convocação dos responsáveis pelo transporte público e pela Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento) para esclarecer aos moradores de Itabuna porque os serviços não têm atendido à demanda. A ideia de convocá-los partiu do líder do governo municipal na Câmara, Manoel Porfírio (PT), e foi acompanhada pelos outros 18 vereadores presentes na Casa.

Os únicos vereadores que não votaram nas convocações foram Fabrício Pancadinha (Solidariedade), Cosme Resolve (PMN) e Sivaldo Reis (PL). Os três não participaram da sessão realizada nesta quarta-feira e, por isso, não deliberaram sobre os temas.

Na próxima 3ª feira (6.dezembro), o secretário municipal de Transporte e Trânsito, Thales Silva, assim como o responsável pelo gerenciamento da empresa Atlântico Transportes vão ser convocados a comparecer à Câmara e tirar algumas dúvidas a respeito do serviço que vem sendo ofertado à população itabunense. O objetivo dos vereadores é entender porque existem tantas queixas sobre a qualidade dos ônibus coletivos, além da precariedade da frota e inúmeros atrasos nos itinerários.

Já na 4ª feira (7.dezembro), o presidente da Emasa, Raymundo Mendes, é o convocado para esclarecer as inúmeras reclamações que a Emasa vem recebendo. Ultimamente, o que mais revolta a população é o anúncio do reajuste de quase 10% na tarifa de água já que o abastecimento é tão deficiente em vários bairros da cidade.

ATUALIZAÇÃO ÀS 21H DE 1º DE DEZEMBRO DE 2022 ⤵️

O secretário de Transportes, Thales Silva, e o proprietário ou representante da empresa Atlântico, responsável pelos coletivos deverão comparecer às 9 horas da manhã de 5ª feira (7.dezembro).

Já às 15 horas também da mesma quinta, é esperado o presidente da Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento), Raymundo Mendes Filho.

Prefeitura municipal autorizou reajuste de 9,95% nas contas da Emasa a partir de dezembro

Leia em: < 1 minuto

O vereador de Itabuna e deputado estadual eleito, Fabrício Pancadinha (Solidariedade), enviou um documento ao Ministério Público estadual em que denuncia o reajuste tarifário autorizado pela prefeitura nas contas de água da Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento). De acordo com o decreto municipal, as contas vão ficar 9,95% mais caras a partir do mês de dezembro.

No documento encaminhado ao MP, o vereador cita que é um absurdo haver tal reajuste uma vez que o serviço prestado pela concessionária é ruim e denunciado pela população há anos. Em alguns bairros da cidade, por exemplo, o desabastecimento é frequente, mas a conta chega e, caso não haja pagamento, o morador tem o serviço interrompido.

A indignação do edil é, também, a da população. Muitas pessoas sofrem com a falta de comprometimento da Emasa que, dessa vez, afirma que não se trata de um aumento e, sim, de uma reparação inflacionária. Fato é que, como sempre, a população é quem sofre com a situação e vai precisar “pagar o pato” com o próprio bolso.

Reajuste de 9,95% foi autorizado pela pefeitura

Leia em: < 1 minuto

Por meio de um decreto publicado na edição do Diário Oficial do Município do dia 8 de novembro, o prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), autorizou o reajuste nas contas de água do município. A partir do mês de dezembro, a Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento) está autorizada a aumentar os valores das tarifas de água e esgoto em 9,95%.

De acordo com o decreto da prefeitura, o reajuste vale-se para que a empresa possa realizar investimentos no serviço que é prestado à população, além de precisar custear os contratos, principalmente o que está ligado ao fornecimento de energia elétrica. Ainda segundo o decreto municipal, houve elevação nos valores dos insumos e, por esse motivo, é preciso repassar os valores para o consumidor final.

Fato é que os moradores de diversos bairros da cidade têm se queixado do constante desabastecimento de água por longos períodos. Mesmo assim, o reajuste nas contas é para toda a população e não existem exceções relacionadas às pessoas que precisam comprar água em outros estabelecimentos quando a Emasa não cumpre o seu papel na totalidade.

//

Obras do novo sistema de abastecimento de água de Itabuna

Leia em: 2 minutos

As obras do Projeto Mais Água para a Cidade, executada pela Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento), segue avançando pelo Bairro Jaçanã. O projeto visa solucionar o problema do abastecimento de água. Até agora, já foram implantados 1.480 metros de rede adutora e 600 metros de rede de distribuição.

De acordo com o encarregado da obra Osmair Ribeiro, da C&R Engenharia, empresa responsável pela execução do projeto, até a próxima semana a rede adutora que segue pela Rua 15 de Novembro estará concluída e será ligada à rede implantada nas proximidades de um posto de combustíveis na Avenida Manoel Chaves.

A Emasa e a Prefeitura estão investindo nessa primeira etapa do Projeto Mais Água para a Cidade, pouco mais de R$ 17 milhões. Na segunda fase, com a implantação de dois reservatórios, com capacidade para armazenar três e cinco milhões de litros de água, nos bairros Novo Jaçanã e Novo Lomanto, respectivamente, mais de 80% dos bairros da zona sul de Itabuna terão o fornecimento de água regularizado, eliminando o atual sistema de manobras.

A previsão de conclusão das obras é para o primeiro trimestre de 2024 beneficiando os bairros que compõem a zona sul da cidade, que são os que mais sofrem com o atual sistema de manobras. Em alguns casos, o fornecimento de água é executado a cada 15 dias.

Com a conclusão do projeto, os bairros da região do São Caetano, Pedro Jerônimo, Banco Raso, Vila Anália, Sarinha dentre outros terão fornecimento de água diariamente.

As obras também contemplarão os bairros que abrangem o Conceição, São Judas Tadeu, Vila Zara e Góes Calmon, que passarão a ser abastecidos a cada cinco dias.

Já os bairros da zona oeste, que engloba Nova Itabuna, Ferradas e Nova Ferradas, terão o fornecimento de água a cada seis dias.

//

Leia em: < 1 minuto

Uma equipe de operários da Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento) trabalhou até as primeiras horas da madrugada de 3ª feira (3.outubro), para reparar uma adutora de 300 milímetros que rompeu na Rua Independência, no bairro São Roque, e interrompeu o fornecimento de água para a região norte da cidade.

Por isso, o abastecimento do bairro de Fátima, Rua da Glória e Alto do Cuscuz, no Califórnia, e Rua 17, no Parque Boa Vista, vai atrasar pelo período de 24 a 48 horas, de acordo com avaliação da Gerência Técnica da Emasa. Segundo o gerente técnico João Bitencourt, o reparo na rede demandou mais tempo do que o esperado e terminou comprometendo o abastecimento nessas áreas.

“O conserto da rede atrasou além do esperado, tendo comprometido um pouco o fornecimento na região, mas estamos trabalhando para voltar com o abastecimento no menor tempo possível”, disse Bitencourt. O gerente Técnico da concessionária de água lembra que com a chegada da estação mais quente do ano é necessário que as pessoas façam o consumo racional da água.

“Com a conclusão das obras de ampliação do sistema de distribuição, o problema do abastecimento de água de nossa cidade será resolvido. Enquanto a obra não é finalizada, pedimos a conscientização das pessoas para o uso com racionalidade e evitando o desperdício”, apela João Bitencourt.

Leia em: < 1 minuto

A Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) vem priorizando as solicitações de ligação de água e esgoto nas vias que estão incluídas no Programa de Reestruturação da Cidade. Além de priorizar as ligações, as vias estão passando por revisão nas redes para evitar que após a realização da pavimentação venha sofrer intervenção e tenha o novo piso avariado.

De acordo com o gerente de Saneamento da Emasa, Tauan Sampaio, equipes da Gerência de Saneamento, estão acompanhando o serviço de pavimentação em todos os trechos da cidade que estão no Programa de Reestruturação.

As equipes da Emasa estão atuando hoje, dia 29, na Avenida Itajuípe (Santo Antônio) e Rua Independência (São Roque), próximos locais que irão receber nova pavimentação asfáltica. Já passaram por reparo preventivo a Avenida Bionor Rebouças (São Roque/Antique), Rua do Cajueiro (Ferradas/Nova Ferradas) e Rua de Mutuns (Santa Inês).

Leia em: 2 minutos

A Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento) tem atuado em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo, no Programa de Reestruturação da Cidade, que está realizando a requalificação asfáltica em ruas e avenidas da cidade. Além de avaliar as redes de água e esgoto das vias que estão recebendo novo pavimento, a empresa tem realizado o nivelamento dos Poços de Visita (PV), popularmente conhecidos como bueiros.

Segundo o gerente de Saneamento da Emasa, Tauan Sampaio, o trabalho de recapeamento de ruas e avenidas provoca o desnível da via em relação ao poço de visita, que acarreta prejuízos aos donos de veículos e a própria Emasa.

“O poço tem que estar na mesma elevação da rua. Conforme o asfalto aumenta de altura, a entrada do poço de visita fica abaixo do nível do pavimento e isso acarreta danos aos proprietários de veículos e a própria Emasa”, explica Tauan.

Vale ressaltar que esta ação em conjunto evita que os poços de visita fiquem fora do nível e venha obrigar a Emasa a substituir o conjunto de tampa dos bueiros. Além disso, também evitar que as suspensões dos carros sejam danificadas.

Dentro do Programa de Reestruturação da Cidade estão sendo pavimentados com concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), 42 Km de ruas e avenidas, em parceria do município com o governo do estado. O programa já chegou aos bairros Pedro Jerônimo, Daniel Gomes, São Pedro, São Caetano, Castália, São Roque, Santo Antônio, Antique e Santa Inês.

Augusto Castro assinou a ordem de serviço do Projeto Mais Água para a Cidade

Leia em: 2 minutos

Cerca de 120 mil itabunenses residentes em 36 bairros que sofriam com a falta de água serão beneficiados pelo Projeto Mais Água para a Cidade, cuja Ordem de Serviço foi assinada pelo prefeito Augusto Castro (PSD) na manhã desta 5ª feira (11.agosto), na Praça Adami, centro de Itabuna. Centenas de pessoas prestigiaram o ato contou com a presença do presidente da Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento), Raymundo Mendes Filho.

O prefeito de Itabuna comemorou a assinatura da Ordem de Serviço, com o início imediato das obras que beneficiaram moradores da região dos bairros São Caetano, Pedro Jerônimo, Banco Raso, Vila Anália, São Pedro e Sarinha. “Famílias de bairros que recebiam água a cada 15 dias em suas casas, passarão a ter água diariamente nas suas torneiras. Um benefício que representa melhoria da qualidade de vida de metade da população de Itabuna”, afirmou.

“A outra parte da população que não será beneficiada diretamente pelo projeto, passará a ter operações intermitentes reduzidas para cada cinco dias”, completou o prefeito. Ele disse ainda que o projeto Mais Água para a Cidade prevê a ampliação da estação elevatória de água tratada, na ETA (Estação de Tratamento de Água), no São Lourenço, com o acréscimo de duas motobombas. Além disso, haverá a implantação de 6.049 metros de rede adutora e pouco mais de 2 mil metros de rede de distribuição.

Já presidente da Emasa, Raymundo Mendes Filho, destacou a satisfação dar início a uma obra que beneficiará famílias que há muitos anos sofrem com a falta d’ água. “Um problema de décadas que está sendo resolvida pela determinação e sensibilidade do prefeito Augusto Castro. É um projeto concebido pelos técnicos da Emasa e que estava sendo trabalhado desde o primeiro dia desta administração”, comentou.

Enquanto transcorria a solenidade no centro, operários e máquinas rasgavam o solo para abri valetas por onde passarão a tubulação em ruas do bairro Jaçanã. A movimentação surpreendeu pessoas que se disseram satisfeitas com o começo das obras para o tão sonhado projeto de levar água às suas torneiras.

Os bairros que abrangem as áreas do Conceição, São Judas Tadeu, Vila Zara, Góes Calmon passarão a ser abastecidos a cada cinco dias. Já os bairros da zona oeste, que engloba Nova Itabuna, Ferradas e Nova Ferradas passarão a ter fornecimento de água a cada seis dias.

Casa de força da ETE 5, onde toda fiação foi furtada

Leia em: < 1 minuto

Toda a fiação que faz a ligação com das bombas da Estação Elevatória de Esgoto (ETE 5), da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa), na Avenida Amélia Amado, próximo a Ponte Góes Calmon de acesso ao Bairro Conceição, foi furtada na madrugada desta 3ª feira (9.agosto). Funcionários e técnicos da concessionária de água e esgotos foram surpreendidos com o furto dos cabos quando chegaram para trabalhar.

De acordo com o gerente de Saneamento da Emasa, Tauan Sampaio, o funcionamento da ETA 5 não foi comprometido, pois todas as estações possuem desvio de operação em caso de interrupção no trabalho de bombeamento de esgoto.

Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia de Furtos e Roubos da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia Civil e a ROMU, da Guarda Civil Municipal, está realizando diligência para localizar os autores do furto e os receptadores de fios de cobre. A Emasa está realizando levantamento de custos para a implantação de segurança eletrônica em todas as estações elevatórias de água e esgoto, para inibir esse tipo de ação.

Leia em: < 1 minuto

A realização de reparos em um hospital oftalmológico na Avenida Mário Padre, no bairro Góes Calmon, na tarde de hoje (24.maio), provocou o rompimento de uma rede do sistema de abastecimento de água da Emasa (Empresa Municipal de Águas e Saneamento). O fato provocou a interrupção do fornecimento de água para o Banco Raso, Conceição e áreas e bairros adjacentes.

Segundo informações, a direção da unidade de saúde não tinha conhecimento da existência da rede e, durante a realização dos serviços de construção, uma parte da rede acabou atingida. A rede que atende a parte baixa dos bairros da zona sul da cidade.

De acordo com o gerente de Distribuição de Águas da Emasa, Moisés Ferreira, o serviço de reparo já foi realizado. O abastecimento foi reiniciado de forma gradativa. “Acreditamos que até as primeiras da noite não só o Banco Raso, mais todo o entorno esteja com o fornecimento de água normalizado”, garante.

Notícias mais lidas

Outros assuntos