Presidente Erasmo Ávila quer reformar estrutura da Câmara de Itabuna por mais de R$ 3 milhões

Leia em: < 1 minuto

A definição da empresa que executará o projeto básico para requalificação do imóvel onde funciona a Câmara de Itabuna continua em fase de licitação. Na 2ª feira (21.novembro), quatro pessoas jurídicas conseguiram credenciamento na concorrência pública em questão (do tipo menor preço): Dantec – Engenharias & Tecnologia LTDA; PSC Serviços de Engenharia Civil (ambas de Salvador); ORDF – Vida Med Construtora e CCX Construções (as duas de Itabuna).

Aquela primeira sessão terminou na etapa da habilitação. O processo foi interrompido porque as quatro interessadas pediram a impugnação da concorrente, apontando falta de documentos, em relação ao que foi pedido no edital. Segundo o presidente da Comissão de Licitação, Alberto Elmo Moreira, os questionamentos serão analisados pelo setor, com parecer sobre quais empresas poderão seguir na concorrência.

A estimativa é que os citados pedidos sejam julgados, para que as fases seguintes aconteçam, a licitação seja concluída e a empresa vencedora inicie a obra ainda no recesso.

Segundo ele, de antemão, as certidões fiscais e trabalhistas apresentadas estão ok. “Queremos terminar [a resposta aos recursos] antes do dia 15 de dezembro. Temos que empenhar a despesa para deixar em restos a pagar, para contratar a empresa e a primeira etapa começar ainda este ano”, informou.

A reforma, a ser dividida em três etapas, tem o valor total estimado de R$ 3.346.343,72. O plano é que a primeira fase seja concluída até o final do primeiro semestre de 2023.

Notícias mais lidas

Outros assuntos