Júnior Brandão: "A avaliação que eu faço é que o trabalho aumentou muito, mas trabalhar é bom e faz parte da vida da gente. Dou graças a Deus por essa oportunidade de experiência de serviço".

Leia em: 5 minutos

O Pauta Blog conversou com o professor universitário, educador físico, ex-vereador de Itabuna, ex-secretário de Governo e atual secretário municipal de Educação, Júnior Brandão (Rede). O profissional falou sobre os avanços à frente da secretaria após 3 meses de gestão e sobre os desafios enfrentados desde que assumiu o cargo. Para Júnior, “o trabalho aumentou muito, mas trabalhar é bom e faz parte da vida da gente”.

Confira a entrevista completa ⬇️

Pauta Blog // Atualmente, qual é o maior desafio à frente da secretaria de Educação?
Júnior Brandão // O maior desafio que a pasta tem, hoje, é de voltar 100% da presencialidade dos nossos mais de 19 mil estudantes. Nós temos 62 escolas com 100% de presencialidade, mas ainda temos 26 unidades educacionais que, devido a pandemia e atraso no processo licitatório para contratação de uma empresa, a gente está efetuando as revitalizações visando o retorno o mais rápido possível do total de estudantes. A intenção é dar mobilidade, segurança mínima, conforto no sentido de que os sanitários estejam funcionando adequadamente, parte elétrica com segurança no trabalho, parte da estrutura de cobertura das escolas perfeitamente revisadas para que não tenha nenhum tipo de acidente. Naturalmente, além da questão da presencialidade, outros projetos vão acontecendo na secretaria. Entrei na pasta há 3 meses com 36 escolas e, hoje, a gente está com 62, então a intenção é chegarmos as 89 e, dentro desse número, a gente ainda tem uma que será entregue, que é a Escola Conjunto Cachoeira, na área da Fazenda Progresso. Essa escola é fruto de uma parceria feita através de um movimento chamado “Amigos do Sul da Bahia”. Foi cedida a casa de um trabalhador e esse grupo, que conta com pessoas de outros países, fez a reforma, construiu o banheiro e a prefeitura vai entrar com o mobiliário e com os professores.

Pauta Blog // Como estão os índices de evasão escolar nesse período pós-pandemia?
Júnior Brandão // É interessante porque o número matrículas na rede municipal, a cada semana, tem aumentado. Com o retorno dessas 62, muitos pais que estavam fazendo um sacrifício muito grande para manter os filhos em pequenas escolas particulares, eles estão trazendo os filhos de volta para as escolas municipais. Isso dá mais responsabilidade para quem está dirigindo as escolas públicas no sentido do acolhimento dessas pessoas. Além disso, nós aderimos a um programa do governo federal, que é a “busca ativa”, ou seja, ao detectarmos que temos alunos matriculados nas escolas, mas que não retornaram depois do retorno presencial, uma equipe vai até a localidade ou faz contato telefônico para tentar trazer o aluno que não apareceu na escola ainda. Isso acaba combatendo a evasão escolar. Estamos com a merenda regular, que é outra coisa que atrai o estudante. Estamos muito confiantes de que vamos encerrar o ano letivo com mais estudantes do que quando começamos, o que é algo interessante. Se nossas escolas estiverem mais estruturadas, em 2023, a gente pode ultrapassar os mais de 20 mil estudantes na nossa rede municipal.

Pauta Blog // Entre essas escolas mencionadas, estão contempladas as da zona rural?
Júnior Brandão // Sim! Estamos muito felizes porque o prefeito Augusto Castro determinou que todo o mobiliário novo também seja colocado nas escolas do campo. A gente precisa de um olhar para as escolas do campo e estamos tendo. A felicidade dessas escolas em receber um computador novo para os trabalhos burocráticos tem sido muito interessante. O prefeito determinou que a prefeitura adquirisse um lote de 100 computadores novos porque já tínhamos muitas escolas com computadores ultrapassados, então já estamos distribuindo e tem sido muito positivo. O transporte escolar também está funcionando com 5 vans e 5 ônibus, quer seja levando o aluno do campo para a escola ou da escola para o campo. Inclusive, nessa locomoção do aluno do campo para a cidade, a gente também transporta os alunos da rede estadual que estão no Ensino Médio, então esse diálogo com o governo do estado, através do NTE 5 tem sido muito interessante.

Pauta Blog // Faça um resumo do que é a secretaria municipal de Educação.
Júnior Brandão // A secretaria de Educação, hoje, é uma secretaria que tem que trabalhar com um público de cerca de 2 mil servidores, então é uma quantidade até maior que de algumas prefeituras menores do país. É preciso estar atento à questão da valorização e, graças a Deus, com o piso nacional com o reajuste de 33,24%, deu uma valorizada nesses profissionais. Os servidores receberam, também, pouco mais de 10% de revisão anual, além da revisão no ticket. A gente está lutando para não atrasar o vale transporte porque temos servidores e professores que moram fora de Itabuna, então, há muito tempo, a prefeitura disponibiliza o vale para eles. Temos um grupo de servidores que fez o concurso, mas mora em outras cidades e recebem o vale para que venha trabalhar em Itabuna e retorne. A gente tinha uma visão micro de ter gestado uma escola e, de uma hora para outra, ter que gestar um sistema de Educação tem sido desafiador. A equipe que está na secretaria tem dado 100% de nossa energia para que a gente possa avançar. 

Pauta Blog // O senhor já foi vereador de Itabuna e, agora, faz parte da gestão municipal. Em sua opinião, é mais fácil legislar ou executar?
Júnior Brandão // São duas tarefas diferentes. Estive como legislador e, em dados momentos, fui da base do prefeito. Eu ajudava Vane quando foi prefeito e cheguei a ajudar Geraldo Simões quando ele foi prefeito. No caso de Fernando Gomes, eu ajudei em uma parte e depois senti que eu não podia mais continuar na base e fui para a oposição. Enquanto secretário e ex-vereador, tenho recebido questionamentos de vereadores com pedidos de providências e a gente tenta esclarecer e responder. Tem alguns que não entram com requerimento, mas ligam e eu sempre tenho atendido. A gente tenta atender vereadores, Ministério Público e Conselhos municipais. A gente é cobrado pelo Legislativo, mas também pela sociedade como um todo. Estou com sono reduzido porque a preocupação é grande para a gente atender a todas as demandas. A avaliação que eu faço é que o trabalho aumentou muito, mas trabalhar é bom e faz parte da vida da gente. Dou graças a Deus por essa oportunidade de experiência de serviço.

Professor universitário, educador físico, ex-vereador de Itabuna, ex-secretário de Governo e atual secretário municipal de Educação, Júnior Brandão (Rede).

Notícias mais lidas

Outros assuntos